Dia dos avós: setor representa cerca de R$ 1,6 trilhão ao ano

Criciúma

Eles são conhecidos por encher os netos de comida, mas apesar dos estereótipos os avós não estão mais só em casa assistindo novela e jogando baralho. Uma pesquisa realizada pela consultoria Hype60+ mostra que a economia prateada, como são chamados os com mais de 60 anos, possui a terceira maior atividade econômica do mundo, movimentando US$ 7,1 tri anuais. Nos EUA o segmento já representa mais de 25% do consumo e no Brasil o público maduro consome aproximadamente R$ 1,6 tri ao ano, quase 20% do total do país.

No estudo foi possível perceber como os consumidores mais velhos não se sentem acolhidos pelo mercado, mesmo sendo os maiores detentores da renda, com mais de 63% deles ainda como provedores da família. Para a consultora da Euromonitor, Zandi Bremner, o segredo para o sucesso no varejo é tornar os produtos mais universais e receptivos, criando um design que integre todas as gerações, sem segmentar os consumidores.

Dia dos Avós

Na sexta-feira (26) é celebrado o Dia dos Avós. No comércio, a data já é considerada a quinta em relação às vendas nas lojas especializadas em presentes, ficando atrás do Natal e os dias das Mães, dos Pais e dos Namorados. Os lojistas desse segmentos de presentes apostam nessa data comemorativa com o objetivo de aquecer as vendas do mês, já que o Dia dos Avós vêm ganhando peso no calendário comercial.

Para Belli Miranda de 65 anos, avó do Enzo, Clara e Marina estar com os netos é o melhor presente que se poderia ganhar, mas ela acredita que um bom livro nunca erra. “Cada geração é diferente e os livros ajudam os avós a acompanharem os netos no desenvolvimento, o que aproxima toda a família”, relata.