Conecte-se conosco

Economia

Plano de Desenvolvimento Econômico é apresentado para Morro da Fumaça

Publicado

em

Ouça esta matéria

Foi apresentado nesta segunda-feira (21) o Plano Estratégico de Desenvolvimento Econômico Municipal (Pedem) de Morro da Fumaça. Idealizado em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o projeto pertencente ao Programa Cidade Empreendedora busca identificar e planejar os principais setores econômicos do município para os próximos anos.  A estratégia foi construída com o envolvimento da sociedade civil, empresários e poder público.

Segundo o vice-prefeito e coordenador do Projeto Desenvolve Morro da Fumaça, Eduardo Sartor Guollo, o plano além de guiar o desenvolvimento econômico do município, vai facilitar a busca de recursos e parcerias para a construção de uma cidade melhor e cada vez mais competitiva. “Através desse trabalho, temos uma visão mais ampla para identificar as prioridades de cada setor econômico do município. A análise vai contribuir para a elaboração de um plano de ação que vai fortalecer a cidade como um todo. Seguiremos nos reunindo para colocar em prática as melhores estratégias elencadas”, relata.

Conforme o coordenador de Desenvolvimento Econômico de Morro da Fumaça, Henrique Raldi de Souza, foram estipulados três eixos estratégicos do município para estudo e diagnóstico: comércio e turismo, confecção e facção e indústria. “Selecionamos esse setores por serem segmentos fundamentais para o progresso de Morro da Fumaça. Em seminários específicos, elencamos fatores facilitadores e restritivos de cada área no município e construímos uma visão de futuro e estratégias para cada setor”, explica.

Para a indústria, a missão é desenvolver o setor industrial aliado com inovação, tecnologia e sustentabilidade. O objetivo na área da confecção e facção é aumentar a competitividade das indústrias do setor, por meio da formação de mão de obra, da inovação tecnológica e da eficiência operacional. Já ao comércio e turismo é tornar o município de Morro da Fumaça referência no modelo agroturismo, criando áreas de lazer e esporte em torno da rota turística, fomentando assim o fortalecimento do comércio já existente e a criação de novos estabelecimentos para o atendimento de excelência ao turista e pessoas locais.

“Com este estudo obtivemos um panorama mais detalhado e estratégico das ações essenciais a serem adotadas para o desenvolvimento de Morro da Fumaça. Importante que não é somente a visão do governo municipal, mas é um plano construído com a participação do empresariado e da sociedade fumacense, intermediado e auxiliado por uma empresa especializada. Projetar o futuro de Morro da Fumaça é uma das nossas missões, e esse projeto vem de encontro ao nosso objetivo. Estamos também sempre pensando na melhoria dos serviços prestados à sociedade”, ressalta o prefeito de Morro da Fumaça, Agenor Coral.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Cursos de qualificação profissional abrem as portas para o mercado de trabalho

Publicado

em

Ouça esta matéria

Aos 31 anos, Israel Davyson de Lima viu na educação uma oportunidade para mudar de vida. Ele é um dos alunos dos cursos de curta duração realizados pelo SENAI de Criciúma em parceria com o Bairro da Juventude que encontrou colocação profissional na área antes mesmo de finalizar as aulas.

“Antes eu era mecânico de diesel e sempre tive a curiosidade de aprender mais na área de mecânica, especialmente de carros a gasolina. Sempre ouvi falar muito bem do curso do SENAI e do Bairro da Juventude. Quando soube que teria turma, ligava todo dia para saber como estavam as inscrições e para eu não perder a minha vaga”, conta o estudante.

Segundo Israel, com muita força de vontade ele iniciou o curso, e, em uma visita técnica promovida pelo curso em uma das oficinas aqui da região, foi indicado para uma vaga em uma concessionária Volvo, em Içara.

“Sempre soube que o curso iria abrir portas, mas foi mil vezes mais surpreendente o que consegui. Hoje tenho domínio na área de motor, suspensão. Claro que precisamos aprender sempre mais, mas hoje já trabalho com segurança, mesmo sendo um curso de três meses. Em 2021 eu coloquei na minha cabeça que iria estudar e iria conquistar tudo o que sempre sonhei para a minha vida. E estou seguindo esse caminho e pode ter certeza que não vou parar por aqui, vou continuar estudando”, afirma Israel.

A mesma conquista é comemorada por Luan José Sebastião, de 33 anos, que também conseguiu uma colocação profissional na área que realiza o curso do SENAI, eletricista instalador predial. “Antes do curso eu trabalhava na área de eletrônica e eu sempre me interessei muito pela área de instalação elétrica. Já tinha tentando em outras oportunidades fazer o curso, até mesmo aqui no Bairro e desta vez deu certo. Durante o curso surgiu uma oportunidade para trabalhar em uma empresa do ramo que estou estudando e não pensei duas vezes. Hoje estou muito feliz e realizado e também não quero parar por aqui. Minha vontade é de fazer novos cursos e cada vez me aperfeiçoar mais”, aponta Luan.

Formação de qualidade

De acordo com o professor Natálio Noé Rosa de Vargas, os alunos são grandes entusiastas da aprendizagem. “Todos vem empolgados para aprender. Temos muitas vagas em aberto na nossa região e o que falta é a qualificação profissional. Essa é uma grande oportunidade para aprender e se inserir no mercado de trabalho”, afirma o professor.

O projeto do SENAI em parceria com o Bairro da Juventude teve início em 2021. “Foram 10 turmas no ano passado e 10 turmas este ano e já renovamos o contrato para mais 10 turmas em 2023. Sempre temos bastante procura, já que são cursos gratuitos, no Bairro da Juventude, que é uma instituição muito conhecida e com a certificação do SENAI, que atesta a qualidade do curso, há sempre muita busca logo ao se abrir as inscrições. Os cursos são escolhidos com base no que a indústria necessita. A intenção é que os estudantes saiam daqui com o emprego garantido, já que toda a região necessita de mão de obra qualificada”, garante Izamara.

As inscrições para os próximos cursos serão realizadas no próximo ano e a formatura dos 75 concluintes dos cursos será realizada no dia 23 de novembro.

Continue Lendo

Economia

Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,82% para 5,88%

Publicado

em

Ouça esta matéria

A previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerada a inflação oficial do país, subiu de 5,82% para 5,88% para este ano. A estimativa consta do Boletim Focus de hoje (21), pesquisa divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC) com a expectativa de instituições financeiras para os principais indicadores econômicos.

Para 2023, a projeção da inflação ficou em 5,01%. Para 2024 e 2025, as previsões são de inflação em 3,5% e 3%, respectivamente.

A previsão para 2022 está acima do teto da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. Definida pelo Conselho Monetário Nacional, a meta é de 3,5% para este ano, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é de 2% e o superior de 5%.

Da mesma forma, a projeção do mercado para a inflação de 2023 também está acima do teto previsto. Para 2023 e 2024, as metas fixadas são de 3,25% e 3%, respectivamente, também com os intervalos de tolerância de 1,5 ponto percentual. Ou seja, para 2023 os limites são 1,75% e 4,75%.

Em outubro, a inflação subiu 0,59%, após três meses de deflação. Com o resultado, o IPCA acumula alta de 4,7% no ano e 6,47% em 12 meses, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Taxa de juros

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, definida em 13,75% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom). A taxa está no maior nível desde janeiro de 2017, quando também estava nesse patamar.

Para o mercado financeiro, a expectativa é de que a Selic encerre o ano nos mesmos 13,75%. Para o fim de 2023, a estimativa é de que a taxa básica caia para 11,5% ao ano. Já para 2024 e 2025, a previsão é de Selic em 8% ao ano, para os dois anos.

Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Desse modo, taxas mais altas também podem dificultar a expansão da economia. Além da Selic, os bancos consideram outros fatores na hora de definir os juros cobrados dos consumidores, como risco de inadimplência, lucro e despesas administrativas.

Quando o Copom diminui a Selic, a tendência é de que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação e estimulando a atividade econômica.

PIB e câmbio

A projeção das instituições financeiras para o crescimento da economia brasileira neste ano também subiu, de 2,77% para 2,8%. Para 2023, a expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – é de crescimento de 0,7%. Para 2024 e 2025, o mercado financeiro projeta expansão do PIB em 1,7% e 2%, respectivamente.

A expectativa para a cotação do dólar está em R$ 5,25 para o final deste ano. Para o fim de 2023, a previsão é de que a moeda americana fique em R$ 5,24.

Continue Lendo

Economia

Petrobras reduz preço do gás de cozinha pago pelas distribuidoras

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Petrobras anunciou no início da noite de hoje (16) que vai reduzir o preço médio de venda do gás liquefeito de petróleo (GLP), mais conhecido como gás de cozinha, a partir de amanhã (17).

O preço pago pelas distribuidoras será reajustado de R$ 3,7842 por quilo (kg) para R$ 3,5842/kg. Isso equivale a R$ 46,59 por botijão de 13kg, ou uma redução média de R$ 2,60 por 13 kg.

A Petrobras afirma que a redução acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a sua prática de preços.

Segundo a estatal, o objetivo é buscar o equilíbrio dos seus preços com o mercado sem o repassar para os preços internos a volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2022 sulnoticias.com