Domingo foi de correr pelo Tigre

Criciúma

No palco do futebol, o Estádio Heriberto Hülse presenciou um novo clima que contagiou a cidade: a corrida de rua. Nem mesmo a chuva que caiu na manhã deste domingo foi capaz de tirar o ímpeto dos competidores. Ao todo, 632 inscritos levaram as cores do Criciúma e ajudaram a comemorar os 28 anos do título da Copa do Brasil. A taça parecida com a do título de 1991, as medalhas com o nome dos jogadores campeões, realmente, foi um sucesso aprovado pelo público.

“Uma prova realmente espetacular. Sempre acompanho as provas da 3LR e mais uma vez mostrou um nível de organização espetacular. Parabéns ao Criciúma por abraçar este tipo de evento”, ressalta Luiz Gonçalves Domingos. Foi às 8h, em ponto, no pátio do Majestoso que a largada tradicional com a buzina, acionada pelo diretor comercial e marketing, Júlio Remor, representando o Tigre, que os corredores foram em busca dos primeiros lugares.

O primeiro a cruzar a linha de chegada foi Evandro Anastacio Teixeira, com o tempo de 18 minutos e 16 segundos, na categoria de 3 milhas masculino. Na categoria 3 milhas feminino, Ludmila Pereira Maciel cruzou a linha de chegada com o tempo de 24 minutos e 26 segundos.

Na categoria 5 milhas masculino, Santiago Mendonça chegou no Majestoso com o tempo de 30 minutos e 45 segundos. E no feminino, Natália dos Santos Bitencourt fechou o tempo de 37 minutos e 40 segundos. “A certeza de sucesso é quando as pessoas vem falar que gostaram do evento. Muita gente me procurou, procurou a 3LR elogiando como a prova foi conduzida. O nosso agradecimento”, destaca o medalhista olímpico e organizador da prova, Edson Luciano.

Além da corrida kids com uma atração a parte, a M3 Assessoria de Corrida foi a grande campeã levando o troféu com mais inscritos na prova. “Ainda quero agradecer o Plano de Saúde São José, ao Lisandra, a Unesc e ao próprio Criciúma por entender a nossa proposta e ideia”, completa Edson Luciano. “É um evento que entra no calendário anual do clube. Agradecemos a todos que participaram e nos ajudaram a comemorar os 28 anos do título da Copa do Brasil”, destaca Remor.