Piloto de Criciúma defende título catarinense de rally regularidade

Criciúma

O Campeonato Catarinense de Rally Regularidade já é um dos rallys mais disputados do Brasil e a partir de 2020 vai sonhar mais alto e quer se tornar o maior estadual do país. Para isso, a competição uniu forças com outro campeonato tradicional de Santa Catarina, a Copa Scherer 4×4 Carbon Free. Com a união das duas competições foi criado o Campeonato Catarinense de Rally Scherer 4×4 Carbon Free, um evento que promete reunir o melhor do esporte em termos de organização, direção de prova, e, claro, os melhores competidores de rally regularidade do país.

E esse desafio já começa no próximo sábado, dia 7 de março, em São Bento do Sul, cidade que respira automobilismo no estado e abriga um dos jeep clubes mais organizados do Brasil. Estarão em disputa as categorias de carros 4×4: Master, Graduado, Turismo, Turismo Light e Pais & Filhos, além de UTVs e Quadriciclos. Entre os destaques da competição está o piloto de Criciúma, Ricardo Luiz Santos, que é o atual campeão pela categoria Quadriciclo.

Para Ricardo, grande incentivador do esporte no estado, o principal objetivo de participar da competição é fazer amigos, se divertir e conhecer lugares novos, sempre em um clima de competição. “Claro que a gente vai buscar repetir o resultado do ano passado, mas não é o mais importante. Vamos abrir a temporada em São Bento, um lugar que estivemos anos passado e é bem legal, com terrenos muito bons”, comenta.

Para a estreia do Campeonato Catarinense de Rally Scherer 4×4 Carbon Free, o diretor de prova Alexandre Rech promete uma prova rápida com duas fazendas novas no roteiro, mesclando trechos de alta velocidade com pegadinhas especiais para os navegadores. No total, serão cerca de 140 quilômetros de prova, com 70 de especiais, a serem percorridos em três horas e meia. “Teremos um piso bem bom para acelerar e trechos onde os navegadores precisam estar atentos. Na parte final vamos andar na Fazenda Evaristo, em Rio Negrinho, que tem uma pista de veloterra e muita pegadinha”, explica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *