Conecte-se conosco

Geral

ACTU emite comunicado sobre os serviços de transporte na pandemia

Publicado

em

Ouça esta matéria

O transporte coletivo de Criciúma, bem como de todo o Estado de SC, foi um dos setores econômicos que mais foi atingido pela pandemia da Covid-19. Foram 114 dias de paralisações intercaladas, medida esta única no Brasil, e que não trouxe comprovações da sua efetividade no que diz respeito ao combate ao coronavírus.

Mesmo com o retorno das atividades, durante todos os meses em que vivemos na pandemia, o transporte coletivo atendeu às restrições impostas pelos decretos do Governo do Estado e Governo Municipal, absorvendo custos e prejuízos. Ainda solidárias ao momento, as empresas se mantiveram operando com a mesma tarifa desde 2017, mesmo com o setor parado, transportando apenas 25% da demanda anterior à pandemia.

Como medida de adaptação a esse novo momento, e também por conta da baixíssima demanda de passageiros em muitas linhas, as empresas cumpriram, os ajustes de horários e linhas determinados pelo poder concedente, salvaguardando a sustentabilidade financeira, manutenção dos postos de trabalho e pagamento das suas obrigações financeiras. Além disso, diferente das capitais, onde as operadoras de transporte coletivo receberam incentivos fiscais, nas cidades do interior, esse benefício não foi recebido.

Coube ao setor de transporte coletivo, onde todos os protocolos de higienização são mantidos, a responsabilidade de gerenciar com a capacidade de 50%, um dia a dia normal de movimento da economia de Criciúma. Escolas abertas, comércio funcionando a pleno vapor, indústrias operando normalmente e ainda gratuidades acessando também o sistema. Em paralelo, uma tarifa de R$ 3,90 que é atraente ao usuário e se apresentou muito mais viável financeiramente do que outras formas de deslocamento. É bom ressaltar que em tempos normais essa alta demanda de passageiros seria a melhor notícia para as empresas de transporte, não fosse a situação de pandemia em que vivemos.

Por conta disso, empresas novamente foram ao Poder Executivo pedir medidas que permitissem uma melhor distribuição desse grande público dos horários de pico, para que sejam atendidas o maior número de pessoas, observando todas as regras sanitárias.

Tais ajustes viriam a ajudar a mitigar o impacto do sistema de transporte neste momento em que, mais uma vez, a responsabilidade recai nas empresas de transporte coletivo. É necessário que uma readequação com a contribuição de todos os setores, especialmente comércio, construção civil, indústria do vestuário e das instituições de ensino.

Essa é a análise do momento em que vivemos e que precisa ter o entendimento da sociedade. As empresas de transporte coletivo seguem fazendo o seu papel neste momento tão difícil. Porém, assim como ocorre com os serviços de saúde, os ônibus seguem para um momento de colapso, pois não conseguirão atender à demanda nas atuais condições, tão pouco os empregos do setor e o bom atendimento aos nossos clientes, que sempre foi e continuará a ser o nosso maior objetivo.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Governo de Criciúma decreta luto, Câmara emite nota de pesar

Publicado

em

Ouça esta matéria

Prefeito de Criciúma Clésio Salvaro decretou no final desta manhã de domingo Luto oficial de três dias no município em decorrência da morte do ex-vereador Júlio Colombo. Já o presidente da Câmara Arleu da Silveira, emitiu uma nota de pesar. Confira:

Nota Prefeitura de Criciúma A Prefeitura Municipal de Criciúma decreta luto oficial de três dias e manifesta o mais profundo pesar pelo falecimento ocorrido na manhã deste domingo (11), do ex-vereador Julio Cezar Colombo, aos 57 anos.Julio Colombo era advogado, liderança da região do Rio Maina e se destacou como presidente da Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri), vereador e presidente da Casa Legislativa, prefeito interino de Criciúma, entre outras áreas da gestão pública.Um político que buscava, sempre, realizar e defender aquilo em que acreditava.Todas as repartições públicas de Criciúma deverão estar com as bandeiras hasteadas a meio-mastro.

Nota Câmara CriciúmaA Câmara Municipal de Criciúma comunica, com pesar, o falecimento do ex-vereador Julio Cezar Colombo, aos 57 anos, ocorrido na manhã deste domingo (11), por complicações causadas pela Covid-19. Por dois mandatos, Julio atuou como vereador no município de Criciúma, presidindo a Câmara entre os anos de 2017 e 2018. O Legislativo Criciumense presta apoio aos familiares neste momento triste e externa suas condolências à todos aqueles que perderam amigos e entes queridos em decorrência da Covid-19. A Câmara de Criciúma decreta Luto Oficial de três dias.

Continue Lendo

Geral

Professor de 29 anos morre vítima do Coronavírus

Publicado

em

Ouça esta matéria

O município de Criciúma registrou mais uma morte em decorrência do novo Coronavírus. A vítima é um professor de 29 anos. O profissional atuava na rede pública de Criciúma e lecionava na escola Lili Coelho, no Promorar Vila Vitória.

Wilson Bernardo Borges era professor de Educação física e estava internado no Hospital São José. Na noite deste sábado ele perdeu a batalha para a doença. Em nota o Sindicato dos Servidores Púbicos de Criciúma lamentou a morte.

A Vigilância Epidemiológica também confirmou a morte de uma mulher de 37 anos, agora são 375 as mortes em Criciúma desde o início da pandemia.

Continue Lendo

Geral

Mais quatro mortes confirmadas em Criciúma por Covid

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Vigilância Epidemiológica de Criciúma confirmou neste sábado mais quatro mortes provocadas pelo Coronavírus. Duas das mortes foram registradas neste sábado. As outras duas ocorreram em dias anteriores. As vítimas estavam internadas em cidades vizinhas e por isso os óbitos só entraram na estatística neste sábado.

Hoje morreram duas mulheres. Uma delas tinha 70 e a outra 66 anos. Já as outras mortes são de dois homens. Um deles, de 43 anos, morreu na quinta-feira. O outro é um jovem de 27 anos que foi a óbito na sexta-feira. Agora Criciúma soma 373 vítimas desde o início da pandemia.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2021 sulnoticias.com