Conecte-se conosco

Geral

Anvisa autoriza uso emergencial da Coronavac e Oxford

Publicado

em

Ouça esta matéria

Por unanimidade, os cinco diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovaram o uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford contra a covid-19. A decisão depende de publicação no Diário Oficial e de comunicação aos laboratórios para entrar em vigor.

A maioria na direção da agência foi alcançada às 14h54, quando o diretor Alex Machado Campos tornou-se o terceiro a votar favoravelmente à imunização em caráter emergencial com as duas vacinas.

No início da tarde, as três áreas técnicas da Anvisa haviam recomendado a aprovação do uso emergencial. As gerências de Medicamentos, de Monitoramento de Produtos e de Inspeção e Fiscalização Sanitária deram parecer favorável. A recomendação, no entanto, precisava ser submetida à diretoria do órgão.

A primeira diretora a ler o voto foi a relatora do caso, Meiruze Freitas. Ela aprovou o uso emergencial, mas fez ressalvas. Disse esperar que o Instituto Butantan responda, até o fim de fevereiro, sobre os resultados sobre a imunogenicidade (capacidade de produção de anticorpos) da CoronaVac, produzida pelo Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

A relatora destacou não haver alternativa terapêutica às vacinas. A diretora disse ter tomado a decisão com aval da ciência e após trabalho árduo dos técnicos da Anvisa nos últimos dias. “Guiada pela ciência e pelos dados, a equipe concluiu que os benefícios conhecidos e potenciais dessas vacinas superam seus riscos. Os servidores [da Anvisa] vêm trabalhando com dedicação integral e senso de urgência”, disse Meiruze ao ler o voto.

O segundo voto foi dado pelo diretor Romilson Mota, que acompanhou a relatora. De acordo com ele, o grave cenário da pandemia de covid-19 e o “indicativo de colapso” na rede de saúde justificam a aprovação.

Terceiro a votar, Alex Machado Campos acompanhou os demais diretores. Ele foi seguido pela diretora Cristiane Jourdan Gomes e pelo diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres. A votação foi concluída por volta das 15h20.

Após a reunião, a decisão será publicada na página da Anvisa na internet, no extrato de deliberações da diretoria. Existe a possibilidade de o Diário Oficial da União publicar uma edição extra com o resultado da votação.

O uso emergencial pode ser liberado após a publicação oficial e assim que houver comunicação formal aos laboratórios. No caso da CoronaVac, a relatora do caso pediu a assinatura de um termo de compromisso, que também precisa ser publicado em Diário Oficial.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Vacinação contra Covid prosseguirá neste sábado em Criciúma

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Secretaria de Saúde de Criciúma vai dar continuidade à vacinação contra covid-19 neste sábado (6). As 1.140 doses que chegaram na última quinta-feira (4), vindas do Governo do Estado, estão sendo aplicadas em idosos acima de 82 anos e profissionais da saúde acima de 30 anos, ou com comorbidades, independente de idade.

A vacina foi aplicada conforme agendamento, para profissionais de saúde, e cadastramento no site www.minhavacina.criciuma.sc.gov.br,  para idosos acima de 82 anos. Ainda não há informações sobre a chegada de novos lotes.

Carros de Som para conscientizar

Pelo segundo final de semana consecutivo, carros de som irão percorrer os principais bairros de Criciúma com informações e alertas sobre os cuidados necessários para evitar a contaminação e disseminação do coronavírus. Além da equipe do Governo Municipal, o comboio conta a participação Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), equipe Multi-institucional e Cruz Vermelha.

Continue Lendo

Geral

Fim de semana de novo lockdown em Santa Catarina

Publicado

em

Ouça esta matéria

A exemplo do que aconteceu na semana passada, este fim de semana também será de Lockdown de Santa Catarina. A medida decretada pelo Governo do Estado tenta barrar o avanço de casos ativos de Covid-19, que colocam Santa Catarina neste momento em uma condição crítica. O critério segue o mesmo modelo da última semana e veta todos os serviços não essenciais. Confira o que não funciona neste fim de semana:

Os serviços

– Comércio de rua, excetuado o comércio essencial;

– Shopping centers, centros comerciais, galerias;

– Academias, centros de treinamento, salões de beleza, barbearias, cinemas e teatros;

– Shows e espetáculos;

– Bares, pubs, beach clubs, cafés, pizzarias, casas de chás, casas de sucos, lanchonetes e restaurantes;

– Parques temáticos, parques aquáticos e zoológicos;

– Circos e museus;

– Feiras, exposições e inaugurações;

– Congressos, palestras e seminários;

– Utilização de piscinas de uso coletivo, clubes sociais e esportivos e quadras esportivas;

– Agências bancárias, correspondentes bancários, lotéricas 
e cooperativas de crédito;

– Os eventos, inclusive na modalidade drive-in, e as reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídos excursões, cursos presenciais, missas e cultos religiosos;

– Os serviços públicos considerados não essenciais, em âmbito municipal, estadual ou federal, que não puderem ser realizados por meio digital 
ou mediante trabalho remoto;

– A concentração, a circulação e a permanência de pessoas em parques, praças e praias;

– O calendário de eventos esportivos organizados pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte);

– Salões de festas e demais espaços de uso coletivo em condomínios e prédios privados.

Fica proibida ainda a aglomeração de pessoas em qualquer ambiente, seja interno ou externo, em cumprimento às regras sanitárias emitidas pela Secretaria 
de Estado da Saúde (SES).

Tele-entrega

A comercialização de alimentos e bebidas por bares, cafés, restaurantes e similares somente pode funcionar no sistema de tele-entrega ou retirada no estabelecimento. As atividades econômicas que não estão englobadas no decreto, como indústrias, podem funcionar, seguindo todos os protocolos sanitários estabelecidos.

Vale destacar que os municípios catarinenses poderão estabelecer medidas específicas de enfrentamento mais restritivas do que as previstas no Decreto, a fim de conter a contaminação e a propagação do Covid-19 em seus territórios.

Continue Lendo

Geral

Plataforma de Inovação será lançada na segunda-feira

Publicado

em

Ouça esta matéria

Na próxima segunda-feira (08/03) as Instituições Comunitárias de Santa Catarina lançam uma plataforma que fará a integração, compartilhar projetos de pesquisa e inovação. O projeto Movimento Acafe será lançado virtualmente, devido os cuidados com a pandemia, às 11h.

A proposta do projeto é organizar, implantar e caracterizar a Plataforma de Inovação das Instituições Comunitárias de Santa Catarina como um ambiente dedicado para a integração, apoio, prospecção e potencialização de ações e competências entre as Instituições de Ensino Superior (IES) do sistema das Associação Catarinense das Fundações Educacionais (ACAFE). A proposta deve envolver o setor empresarial e o setor público de Santa Catarina.

Segundo o professor Márcio Fiori, que ir apresentar a plataforma digital, a ideia é promover projetos transversais. Onde se possa compartilhar programas de mestrado e doutorado. O projeto que está sendo desenvolvido em conjunto entre a ACAFE e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e tem apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia do Brasil, é considerado piloto. “Ele é chamado de fase zero. Mas já estamos com a fase 1 bem avançada para iniciar”, destaca Fiori.

O lançamento do projeto pode ser acompanhado no link, e tem previsão de uma hora de evento. “A plataforma dará apoio na promoção da região em que a Unibave está inserida”, comentou o reitor da Centro Educacional Barriga Verde (Unibave), Guilherme Valente de Souza.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2021 sulnoticias.com