Conecte-se conosco

Geral

Diácono Rafael é ordenado novo padre da Diocese de Criciúma

Publicado

em

Ouça esta matéria

Na tarde deste sábado, 6, fiéis participaram da Santa Missa com o rito de Ordenação Presbiteral do então diácono Rafael Borges Peres Martins. A celebração teve início às 15h e foi presidida pelo bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Inacio Flach, e concelebrada por dezenas de padres, na Igreja Matriz da Paróquia Santo Antônio de Pádua, em Sombrio.

O pedido de ordem do candidato e testemunho foi feito pelo pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, padre Daniel Pagani. “Com o auxílio de Deus e de Jesus Cristo, nosso Salvador, escolhemos este nosso irmão para a Ordem do presbiterado”, disse o epíscopo acolhendo o pedido.

Faça-se em mim segundo a tua palavra

Durante sua homilia, Dom Jacinto Inacio Flach lembrou da vida de Maria, mãe de Jesus Cristo, e sua profunda relação de renúncia e entrega total ao amor de Deus. “Os padres ordenados estão muito próximos de Maria que, pelo mesmo Espírito Santo, consagram o corpo do Senhor e oferecem a humanidade, este mesmo Cristo que Maria carregou no seu ventre”. O episcopo também lembrou que o diácono Rafael é o 15º presbítero natural de Sombrio, algo que certamente tem relação com a oração e participação de todos.

Sob o lema sacerdotal “Faça-se em mim segundo a tua palavra”, extraído do Evangelho de Lucas (Lc 1,38), o diácono Rafael escutou atentamente as palavras de Dom Jacinto que também destacou os momentos de dificuldade da sua caminhada. “Você foi perseverante diante das dificuldades e hoje colocas a tua vida a serviço da Igreja, tua vida será transformada”, concluiu o bispo.

O rito de ordenação presbiteral

Após a reflexão, deu-se sequência ao rito, com o propósito do eleito, a ladainha de todos os santos e a imposição das mãos e prece de ordenação, feitas pelo bispo. Em seguida, o padre foi revestido com a estola e a casula pelos padres Antônio Júnior e Daniel Pagani, na sequência, teve as mãos ungidas com o óleo do Crisma por Dom Jacinto que, com um tecido branco entrelaçou as mãos do ordenado. Ao se dirigir a sua mãe, o agora padre Rafael teve as suas mãos descobertas e concedeu a primeira bênção.

Acolhido com muitas palmas, o novo sacerdote recebeu um caloroso abraço do bispo, gesto que foi seguido por todos os presbíteros presentes. Padre Rafael passou a exercer então, pela primeira vez, o seu ministério, concelebrando com o bispo e os outros membros do clero.

Agradecimento e consagração

Ao final da celebração, padre Rafael destacou a presença constante de Deus em sua vida, agradeceu ao bispo diocesano, familiares, fiéis que sempre rezaram pela sua vocação, pastorais, movimentos, paróquias por onde passou e aos diversos amigos que fez durante sua caminhada. “Maria acolhe com alegria o dom desse encontro pessoal com o senhor e se doa inteiramente a esse projeto ainda desconhecido, pois ela confia plenamente no amor de Deus, assim também quero como padre gerar Jesus na vida das pessoas”, destacou o novo sacerdote da Diocese de Criciúma. Padre Rafael, celebra às 10h30 sua primeira missa neste domingo, dia 7, na comunidade São Luiz Gonzaga, em Sombrio.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Educação municipal de Içara conquista a primeira colocação do IDEB na região carbonífera 

Publicado

em

Ouça esta matéria

As escolas municipais de Içara conquistaram a primeira colocação da região carbonífera no resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB 2021.  A divulgação foi feita pelo Instituto Nacional de Estudos e de Pesquisas Educacionais (INEP), nesta sexta-feira (16). 

Os números apontam Içara com o primeiro melhor índice tanto nas séries iniciais (1ª a 4ª), com nota 6,9; quanto nas séries finais (5ª a 8ª), nota 6,0 . Na média geral, o município obteve a nota 6,45 subindo o índice da última edição do IDEB, realizado em 2019, quando a nota foi de 6,35.

“O resultado da avaliação do IDEB é uma conquista de todas as escolas que – na união de pais, professores e alunos – conseguiu melhorar significativamente a qualidade da educação no nosso município”, destacou orgulhosa a prefeita Dalvania Cardoso.

Já a secretária de Educação, Ciências e Tecnologia, Rose Reynaud, salienta que os números são bastante expressivos principalmente por ser conquistado em pleno período pandêmico. “Ao assumirmos o governo, em 2021, nosso primeiro passo foi fazer um diagnóstico dos alunos da rede devido à pandemia. Já no segundo semestre do mesmo ano iniciamos as aulas de reforço não apenas para a recuperação de notas, mas, principalmente, da aprendizagem. O resultado do IDEB, de fato, retrata o esforço que foi feito nesse sentido”, comemora Rose assinalando a emoção de toda a equipe ao conhecer o resultado. As provas do IDEB foram realizadas no final de 2021.

Para chegar aos resultados apontados pelo IDEB, o Ministério da Educação analisa aprovações, reprovações, evasões escolares e as notas da Prova Brasil, com as disciplinas de português e matemática. A avaliação é feita a cada dois anos.

Continue Lendo

Geral

Hortaliças de projeto experimental são doadas em Araranguá

Publicado

em

Ouça esta matéria

Moradores carentes do bairro Jardim das Avenidas e internos do Lar São Vicente, de Araranguá, receberam neste sábado doação de hortaliças da horta comunitária experimental de pesquisa de mestrado. 

O projeto”Agricultura urbana como estratégia de combate à insegurança alimentar: estudo de caso em cidade do extremo sul catarinense” está sendo desenvolvido pelo engenheiro ambiental e sanitarista Eduardo Fernandes Martinello junto ao Programa de Pós-graduação em Ciências e Sustentabilidade, da Universidade Federal do Sul da Bahia.

Trata-se da segunda colheita da produção orgânica, composta por salsinha, cebolinha, rúcula e alface. A primeira ocorreu no último dia 10. A horta conta ainda com outras culturas como manjericão (verde e roxo), cana-de-açúcar, alface, repolho (roxo e coração de boi), brócolis, couve, tomate, beterraba, cenoura, pimentão e alho-poró, além de plantas medicinais como bucha vegetal, mercúrio e ora-pró-nobis.

Orientado pelos professores Wanderley de Jesus Souza e José Carlos Virtuoso (coorientador), o estudo tem como objetivo avaliar a viabilidade de criação de hortas urbanas comunitárias em espaços ociosos, no município, como estratégia de combate à insegurança alimentar. Alternativa que poderá ser replicada em outras comunidades.

O excedente das hortaliças é vendido a preço social (pague o quanto puderes) pela Associação de Moradores do Bairro Jardim das Avenidas, parceira fundamental para a execução do projeto.

Continue Lendo

Geral

Crianças pobres aprenderam metade do esperado durante pandemia

Publicado

em

Ouça esta matéria

Crianças pobres aprenderam quase a metade do que seria esperado durante o ensino remoto na pandemia de covid-19. É o que aponta um estudo coordenado por pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Já as crianças com perfil socioeconômico mais alto aprenderam em média 75% do esperado.

A pesquisa observou 671 crianças de 5 a 6 anos de idade, matriculadas em 21 escolas privadas e também conveniadas com a rede pública na cidade do Rio de Janeiro. Foi medido o aprendizado delas em uma comparação com os anos letivos de 2019 e 2020. Os pais também responderam a questionários.

Um dos pesquisadores responsáveis pelo estudo, Tiago Bartholo, destacou que a desigualdade revelada na pesquisa é importante e demanda urgência de ações por parte dos gestores públicos.

De acordo com a pesquisa, crianças que fizeram o segundo ano da pré-escola de forma remota em 2020 aprenderam 66% do que era esperado em linguagem e 64% em matemática na comparação com o aprendizado infantil em 2019.

Ainda há outro problema: a evasão escolar. Segundo Tiago Bartholo, dados do Censo Escolar mostram que as crianças pequenas foram as que tiveram a maior queda na taxa de matrícula.

O pesquisador apontou como fundamental garantir que os pequenos retornem para a escola por meio da busca ativa, e que é preciso implementar bons programas de recomposição do aprendizado.

A pandemia de covid-19 começou em março de 2020 no Brasil, e a maioria das escolas públicas permaneceu fechada durante quase todo o ano letivo, reabrindo lentamente em 2021.

O estudo, que contou também com a participação de pesquisadores da Durham University, do Reino Unido, foi publicado nesta sexta-feira, na revista Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2022 sulnoticias.com