Conecte-se conosco

Geral

Estudantes de Criciúma receberão reforço na alfabetização

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Prefeitura de Criciúma via Secretaria Municipal Educação, aderiu ao Programa Mais Alfabetização, desenvolvido pelo Mistério da Educação (MEC). A iniciativa visa fortalecer o processo de ensino e aprendizagem nas turmas de 1º e 2º ano. As 52 escolas da Rede Municipal que oferecem o Ensino Fundamental participarão do programa, beneficiando 3.631 alunos do município. A previsão é que o programa já seja implantado nas escolas em março.

Conforme a coordenadora geral pedagógica, Silvana Alves, o programa foi criado a partir da análise dos resultados da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA) de 2016, que verifica os níveis de aprendizagem das crianças dos anos iniciais. Três aspectos são analisados: leitura, escrita e matemática, sendo divididos por cinco níveis. “O MEC, através da ANA, classificou as escolas em dois critérios para viabilizar a adesão. Nosso município contará com assistente de alfabetização para auxiliar o professor regente cinco horas semanais, já que apresenta bons índices”, explica.

Criciúma em 1º lugar

A Secretaria de Educação realizou um levantamento com as notas da ANA para comparar o resultado de Criciúma com os municípios do mesmo nível populacional. Na categoria escrita, a cidade ficou em 1º lugar, com 74,75% dos estudantes no nível quatro, sendo o ideal. “Os resultados foram satisfatórios, mostrando que estamos no caminho certo e nos motivando a procurar índices cada vez melhores”, destaca a secretária municipal de Educação, Roseli de Lucca Pizzolo.

Além do trabalho desenvolvido nas salas de aula, os professores também terão acesso à Formação Continuada e serão contemplados com materiais de alfabetização.

Geral

Cocal do Sul encaminha plano de habitação para atender famílias carentes

Publicado

em

Ouça esta matéria

O sonho de ter a casa própria está mais perto de se tornar realidade para muitas famílias em Cocal do Sul. O prefeito Fernando de Fáveri recebeu nesta quinta-feira (4) o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Claudinei Marques. O objetivo do encontro foi para tratar da elaboração de um plano de habitação para famílias de baixa renda, que irão se enquadrar nos critérios estabelecidos por um estudo socioeconômico que ainda será explanado. Além do secretário, o prefeito também recebeu o deputado estadual Sérgio Motta (Republicanos).

“Vamos colocar em prática a construção de casas populares no município, através de uma parceria entre Cocal do Sul e o Governo do Estado, beneficiando muitas famílias; esse foi o primeiro passo e nos sentimos muito honrados pela visita do secretário e pela sinalização positiva quanto ao projeto”, salienta Fernando. O secretário Claudinei afirmou durante o encontro que o projeto habitacional será realizado em diversos municípios de Santa Catarina, porém Cocal do Sul será prioridade, firmando compromisso com a cidade.

O secretário apresentou um modelo japonês de casas populares, com tecnologia e ponta, sendo que as casas não precisam receber pintura e podem ser concluídas em apenas quatro dias. A administração municipal fornecerá o terreno para a construção, que já foi obtido, além das ruas pavimentadas, e o Governo do Estado instalará as residências. “O segredo nisso tudo será o dono das casas, que será o município, portanto a pessoa que for morar na casa não poderá vendê-la e nem alugá-la, se ela sair terá que devolver ao município, que irá cedê-la a outra pessoa dentro dos critérios socioeconômicos que serão avaliados criteriosamente”, explica o prefeito.

De acordo com o prefeito, agora serão feitas as tramitações para colocar o projeto habitacional em prática, que não trará custo para as pessoas. “Quando a pessoa de baixa renda consegue deixar o aluguel de lado, ela vai ter uma condição de vida melhor e é isso que a gente preza para o povo sul-cocalense, o bem-estar de cada um”, finaliza o prefeito.


Texto e foto – Amanda Farias/PM Cocal do Sul

Continue Lendo

Geral

Confirmada a transmissão local da variante da Covid no estado

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES/SC), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde (SUV) confirma a identificação de dois casos autóctones (transmissão dentro do estado) da variante de atenção P.1. do SARS-CoV2, conhecida como a variante brasileira.

Os casos foram confirmados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN/SC) no dia 02 de março que, seguindo o fluxo da vigilância genômica nacional, encaminhou as amostras para o Laboratório de Referência Nacional para Santa Catarina – a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) do Rio de Janeiro – que realizou o sequenciamento genético das amostras, identificando a variante P.1 em dois pacientes, residentes nos municípios de Joinville e Camboriú.

De acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE/SC), as investigações conduzidas pelas equipes de vigilância em saúde das Secretarias Municipais de Joinville e de Camboriú apontam que os dois casos – todos do sexo masculino com idades de 39 e 68 anos – não tinham registro de viagens para outras áreas do país com transmissão comunitária reconhecida da variante P.1 nos últimos 30 dias, o que caracteriza a transmissão comunitária dentro do estado.

Variante P.1 sequenciada pela UFSC
A equipe da Força Tarefa Covid-19 da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunicou à Secretaria de Estado da Saúde (SES/SC) que realizou sequenciamento genômico de três amostras oriundas do laboratório do Hospital Universitário da UFSC. Estas amostras foram recebidas no dia 22 de fevereiro, e os resultados do sequenciamento foram comunicados no dia 01 de março para a SES/SC e para a Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis.

A SMS/Florianópolis realizou investigação epidemiológica que confirmou que os casos não tiveram histórico de viagem para outras regiões nos últimos 30 dias, o que pode caracterizar como sendo casos autóctones.

As amostras foram encaminhadas para o Lacen/SC, que as enviou para a Fiocruz do Rio de Janeiro para realizar o sequenciamento genômico, que além de validar a técnica realizada pelo laboratório da UFSC, poderá confirmar a identificação de mais três casos autóctones da variante P.1 do vírus SARS-CoV-2 no estado de Santa Catarina.

Continue Lendo

Geral

CEI’s AFASC passam por higienização e sanitização para prevenção à Covid-19

Publicado

em

Ouça esta matéria

Os 35 Centros de Educação Infantil (CEI’s) da AFASC estão passando por higienização e sanitização. Os serviços iniciaram na última sexta-feira (26), e seguem até o próximo sábado (6). Até o momento, a entidade que está realizado o trabalho para a prevenção ao Coronavírus, já realizou o procedimento em 18 creches. As unidades escolares, continuam seguindo as regras e orientações dos órgãos de saúde, no atendimento as crianças e suas famílias.

Segundo o diretor executivo da instituição, Adriano Boaroli, a limpeza e desinfecção dos ambientes está sendo realizada para evitar a propagação do novo coronavírus nas unidades escolares. “Estamos seguindo os protocolos de segurança para deixar os ambientes escolares, sobretudo as salas de aula, livres da Covid-19. Nossas creches continuam com ações e informativos de como seguir as medidas para o combate ao coronavírus. Somente unindo nossas forças venceremos essa doença”, destaca. 

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2021 sulnoticias.com