Conecte-se conosco

Geral

Morro da Fumaça: Vigilâncias Epidemiológica e Sanitária orientam sobre a Síndrome Mão-Pé-Boca

Publicado

em

Ouça esta matéria

Devido ao surgimento da síndrome mão-pé-boca, as Vigilâncias Epidemiológica e Sanitária de Morro da Fumaça, estão levando orientações aos Centros de Educação Infantil (CEIs), do município.

O trabalho já teve início e segue no decorrer desta semana.

A síndrome ou doença mão-pé-boca é uma infecção viral contagiosa, causada por um Enterovírus (Coxsackie A16), que atinge, principalmente, crianças com menos de 5 anos de idade, embora também possa afetar os adultos.

A transmissão se dá pela via oral ou fecal, através do contato direto com secreções de via respiratória (saliva), feridas que se formam nas mãos e pés e pelo contato com as fezes de pessoas infectadas ou então através de alimentos e de objetos contaminados.

Apesar de a pessoa infectada poder eliminar o vírus nas fezes após as lesões da boca, mãos e pés terem desaparecido, o maior risco de contágio ocorre durante a primeira semana de doença.

O período de incubação é de quatro a seis dias, sendo que, geralmente a doença tem início com febre. Apesar de pouco frequente podem ocorrer casos sem febre. Um a dois dias após, surgem aftas dolorosas e gânglios aumentados no pescoço.

A seguir, surge nos pés e nas mãos uma infecção moderada sob a forma de pequenas bolhas não pruriginosas e não dolorosas, de cor acinzentada com base avermelhada. Essas lesões podem aparecer também na área da fralda (coxas e nádegas) e eventualmente podem coçar.

Prevenção e controle

 Ainda não existe vacina contra a doença mão-pé-boca. Medidas de prevenção e interrupção da cadeia de transmissão são importantes na Síndrome Mão-Pé-Boca:

  • •             As crianças e adultos que estiverem com sinais e/ou sintomas de SMPB não deverão frequentar escolas ou creches até recomendação médica para o retorno;
  • •             Lavar as mãos frequentemente com sabão e água, especialmente depois de trocar fraldas e usar o banheiro;
  • •             Limpar e desinfetar superfícies tocadas com frequência e itens sujos, incluindo brinquedos, primeiramente com água e sabão e então desinfetando com uma solução a base de alvejante com cloro/água sanitária (feita com uma colher de sopa do produto adicionada à 4 copos de água);
  • •             Evitar contato próximo, como beijar, abraçar ou compartilhar utensílios ou xícaras com pessoas com problemas de mãos, pés e boca;
  • •             Crianças devem ficar em casa, sem ir à escola, enquanto durar a infecção;
  • •             Lembre-se sempre de lavar as mãos antes e depois de lidar com a criança doente;
  • •             Monitorar locais de maior risco (escolas, creches, clubes entre outros);
  • •             Todo o caso de SMPB deve ser encaminhado ao serviço de saúde para diagnóstico e orientações, quanto ao tratamento e controle;
  • •             Disponibilizar sabão líquido e papel toalha nas pias onde são realizadas a higienização das mãos das crianças e colaboradores e o álcool em gel em locais que não tem pia.
Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Unesc é destaque no Prêmio Confap de Ciência, Tecnologia e Inovação

Publicado

em

Ouça esta matéria

A partir de uma rigorosa seleção envolvendo instituições relacionadas ao ecossistema científico de Santa Catarina, foram conhecidos os cinco pesquisadores que vão representar o estado na etapa nacional do 1º Prêmio Confap de Ciência, Tecnologia e Inovação / Francisco Romeu Landi, edição 2021. O resultado estadual foi conhecido nesta sexta-feira (8/10) em uma transmissão on-line e contemplou, entre os campeões, um cientista da Unesc: o professor doutor Felipe Dal Pizzol, do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPGSCol) da Universidade.

A premiação foi conferida pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Santa Catarina (Fapesc). Na disputa nacional estarão o professor Felipe Dal Pizzol e seus colegas de outras instituições, representando as categorias destacadas. O prêmio nacional é organizado pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap).

Unesc e a pesquisa com qualidade

“Mais um grande reconhecimento aos nossos pesquisadores, na figura do doutor Felipe, que muito honra toda a atenção que a nossa Universidade comunitária confere à pesquisa com qualidade”, avalia a reitora Luciane Bisognin Ceretta. O professor Felipe foi o destacado em Ciências da Vida, na categoria Pesquisador Destaque. Ele concorreu com os colegas Aleksandro Schafer da Silva, representante da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), segundo colocado, e Roger Walz, pesquisador da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que ficou em terceiro.

O professor Felipe foi destacado, na última semana, no ranking dos pesquisadores mais influentes da América Latina apurado no AD Scientific Index, um sistema internacional de aferição da produção científica. Felipe apareceu em 102º lugar entre os pesquisadores do Brasil e em 138º entre os latino americanos. Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), ele ingressou na Unesc em 2000 e desde então desempenha inúmeras pesquisas. Nos últimos tempos, destacou-se em trabalhos nacionais e internacionais relacionados à Covid-19.

A Unesc teve outro finalista da etapa estadual do Prêmio Confap. Na categoria Pesquisador Inovador, o professor doutor Alexandre Gonçalves Dal Bó, do programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais da Universidade, foi o terceiro colocado entre os cientistas que contribuíram com a Inovação no Setor Empresarial. A categoria foi vencida pelo reitor da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), professor Valdir Cechinel, e contou com o pesquisador Marcelo Maraschin, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em segundo lugar.

“Uma jornada de todos”

Para o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, o resultado do Prêmio Cofap consagra a excelência da produção científica catarinense. “Esse momento reflete uma jornada de todos. É apaixonante contribuir para o crescimento da sociedade, e é isso que vocês, pesquisadores, fazem”, elogiou. “E o Estado de Santa Catarina está, cada vez mais, olhando para a ciência”, enalteceu. Holthausen lembrou que a inovação está no escopo da Fapesc há uma década, e grandes progressos foram alcançados desde então.

O presidente do Confap, Odir Dellagostin, lembrou da necessidade de dar ênfase às personalidades que fazem a diferença na ciência no Brasil. “Com esse prêmio nacional, visamos estimular os estados a promover esse reconhecimento, como está fazendo Santa Catarina agora”, pontuou o professor Odir, que também é presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs).

Além de cinco categorias para pesquisadores, o Prêmio Confap destaca uma classe especial para jornalistas que apresentam conteúdos que enaltecem a produção científica e aproximam essas informações do público em geral. Esses seis finalistas estarão disputando a premiação nacional em evento na primeira quinzena de dezembro, em data a ser confirmada.

Francisco Romeu Landi, o homenageado com a primeira edição do Prêmio Confap, foi um engenheiro mecânico e eletricista, professor e pesquisador brasileiro falecido em 2003. Ele presidiu a Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (Fapesp) e foi um dos criadores do Confap

Continue Lendo

Emprego

Grupo RAC promove “Dia de Entrevistas” em Araranguá, Arroio do Silva e Morro da Fumaça

Publicado

em

Ouça esta matéria

O Grupo RAC (formado pelas empresas RACLI Limpeza Urbana e RAC Saneamento) promove no dia 12 de outubro (feriado) em Arroio do Silva e Araranguá e no dia 13 de outubro, em Morro da Fumaça, um “Dia de Entrevistas” para selecionar candidatos para atuarem na coleta de lixo. A iniciativa tem como principal objetivo ir ao encontro dos profissionais que moram e que irão atuar nessas regiões, para facilitar o acesso ao processo seletivo das vagas no setor de coleta.

“Os candidatos interessados nas vagas de coletor de lixo, deverão comparecer no horário e locais estabelecidos com carteira de trabalho e currículo em mãos. Além disso, não há nenhum pré-requisito para as vagas”, explica a assistente de RH do grupo, Samara Eberhardt Schardosim.

Os interessados poderão comparecer nos seguintes locais:

  • Arroio do Silva
  • 12 de outubro – das 9h às 12h.
  • Pátio de Máquinas da Prefeitura, na Avenida Cantuário dos Santos Vieira.
  • Araranguá
  • 12 de outubro – das 13h às 15h.
  • Pátio de Máquinas da Prefeitura, Jardim das Avenidas.
  • Morro da Fumaça
  • 13 de outubro – das 9h às 12h.
  • Pátio de Máquinas da Prefeitura, na rua Emílio Frasson, Monte Verde.
Continue Lendo

Geral

Taxa de Lixo 2022: contribuintes podem solicitar cota única até 1º de dezembro em Criciúma

Publicado

em

Ouça esta matéria

Os contribuintes de Criciúma já podem solicitar o pagamento em cota única da Taxa de Coleta e Destinação de Resíduos Sólidos (TCDRS) de 2022. O pedido pode ser feito presencialmente no Paço Municipal Marcos Rovaris, das 8h às 17h, no setor de Núcleo de Fiscalização de Tributos Imobiliários ou de forma online pelo site da Prefeitura de Criciúma (https://www.criciuma.sc.gov.br/site). A solicitação pode ser feita até o dia 1º de dezembro.

Conforme o setor, as guias para pagamento serão emitidas somente no mesmo período que os carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), em boletos separados. Em virtude do contrato entre Prefeitura de Criciúma e Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), a taxa de lixo é cobrada nas faturas de água do município, com o parcelamento automático em 12 vezes na conta ou em cota única.

Cadastro imobiliário

Para o requerimento, é obrigatório informar o cadastro do imóvel. O contribuinte que não souber, pode solicitar a Consulta Prévia no Setor de Cadastro ou site criciuma.portal.vm2info.com ou conferir em um boleto antigo de IPTU.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2021 sulnoticias.com