Novenas abrem mais uma Romaria ao Caravaggio

Nova Veneza

“A decisão de caminhar em direção ao santuário já é uma confissão de fé, o caminhar é um verdadeiro canto de esperança e a chegada é um encontro de amor. O olhar do peregrino se deposita sobre uma imagem que simboliza a ternura e a proximidade de Deus. O amor se detém, contempla o silêncio, desfruta dele em silêncio. Também se comove, derramando todo o peso de sua dor e de seus sonhos. A súplica sincera, que flui confiadamente, é a melhor expressão de um coração que renunciou à auto-suficiência, reconhecendo que sozinho, nada é possível.

Ali, o peregrino vive a experiência de um mistério que o supera, não só da transcendência de Deus, mas também da Igreja, que transcende sua família e seu bairro. Nos santuários, muitos peregrinos tomam decisões que marcam suas vidas. As paredes dos santuários contêm muitas histórias de conversão, de perdão e de dons recebidos que milhões poderiam contar”. Os parágrafos 259 e 260 do Documento de Aparecida, sobre “a piedade popular como lugar de encontro com Jesus Cristo” resumem bem toda a mística da relação entre peregrinos e santuários, em diversos lugares do mundo.

Novena e festa devem reunir milhares de romeiros 

Com este sentimento, a partir desta sexta-feira, 17, mais um santuário da Diocese de Criciúma se prepara para acolher devotos de toda a região para sua 68ª Romaria e Festa. O Santuário Diocesano Nossa Senhora de Caravaggio, no distrito de Caravaggio, em Nova Veneza, inicia sua novena que antecede o grande dia da festa, o domingo 26 de maio. Durante estes dias, mais de 50 mil romeiros devem visitar o Santuário que, no ano de 2017, celebrou seus 50 anos de inauguração. Criado após o milagre da chuva que banhou a procissão de devotos que sofria com a terrível seca que assolava a região no ano de 1951, o templo tem sua festa reconhecida no calendário de eventos do Estado, desde 2013, pela Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina.

“A festa é sempre um momento muito esperado e um momento forte para a comunidade.Daí a grande motivação e empenho na preparação espiritual e material. Nossa Senhora de Caravaggio está encravada no coração de Caravaggio, mesmo naqueles que não tem muita participação nos atos religiosos. A festa consegue fazer com que todos se unam, esquecendo as diferenças políticas e econômicas. Todos são Caravaggio. É uma multidão pegando junto no trabalho voluntário. Até pessoas que não mais moram aqui se prontificam em colaborar. Festa é alegria, é um momento de sentirmos que somos muito mais que a nossa comunidade. É momento de fortalecimento da caminhada, de sentir a alegria de ser discípulo missionário. Convidamos todos a partilhar este grande momento de fé, alegria e confraternização!”, ressalta o Reitor do Santuário, padre Valdemar Carminati.

O tema da festa deste ano recorda a prontidão e o serviço de Nossa Senhora quando, grávida de Jesus pela ação do Espírito Santo, vai ao encontro da prima Isabel que necessita de ajuda, também grávida de São João Batista: “Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá” (Lc 1,39). 

Procissões e missas com bênçãos especiais estão marcadas para cada dia da novena, com a presença de padres de diversas paróquias da Diocese. No primeiro dia da novena, 17, haverá o acendimento da nova iluminação do pátio do Santuário, uma parte das obras de revitalização do complexo. A Banda do 28º GAC animará o momento. Na véspera e dia da festa, o padre Ezequiel Dal Pozzo, da Diocese de Caxias do Sul (RS), abrilhantará a festividade religiosa com suas canções. No dia 26, dia da Padroeira, a transladação da imagem parte da igreja matriz Nossa Senhora da Salete, do bairro Próspera, em Criciúma. A missa principal está marcada para as 10 horas, sendo que haverá celebrações eucarísticas em diversos horários do dia. O tradicional café, nos arredores do Santuário, aguarda os romeiros que caminham longas distâncias. De 17 a 23, ocorre a quermesse, e de 23 a 26, outras opções gastronômicas são reservadas ao público.