Conecte-se conosco

Geral

Pedágio deve ser liberado na região em março

Publicado

em

Tubarão

A partir de março do ano que vem, as praças de pedágio no trecho sul da BR-101 devem entrar em operação. Esta é a previsão do diretor-presidente da CCR ViaCosteira – responsável pela concessão -, Fausto Camilotti. “Mas a Agência Nacional de Transportes Terrestres precisa autorizar os trabalhos operacionais”, explica.

Segundo Fausto, as praças de pedágios estão sendo construídas, mas neste ano não terão cobranças. “A próxima temporada de verão inicia em dezembro, mas não há possibilidade de liberarmos nesse período”, pontua.

O preço da tarifa inicia, com data-base de agosto de 2019, em R$ 1,97. O valor ainda passará por reajuste de inflação. “A tarifa deve ser lançada por volta de R$ 2. O cidadão catarinense tem que comemorar, pois terá uma rodovia com muita qualidade”, avalia.

A empresa CCR ViaCosteira assumiu a concessão da BR-101 Sul em agosto deste ano, quando as obras das praças tiveram início. A princípio, a previsão de  conclusão das obras era de um ano, mas, de acordo com o diretor-presidente da CCR, a concessionária está antecipando todos os trabalhos, pois o objetivo é entregar todos os elementos do contrato até janeiro de 2021. “Todas as atividades de pavimentação, drenagem, pintura, construção das praças vêm sendo executadas e, a partir de janeiro, teremos a implantação do socorro médico e mecânico e temos o interesse de antecipar todos os trabalhos”, completa.

“Estes primeiros meses são de trabalho intensivo, de limpeza de bueiros, roçada, manutenção e tapa-buracos de estradas. Mas são trabalhos que vão durar os 30 anos. A partir destes trabalhos iniciais, começam a recuperação e ampliações das estradas. A intenção é deixar a BR mais moderna e adaptada ao crescimento dos municípios da região”, ressalta.

As informações são do Jornal Diário do Sul

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Criciúma confirma três mortes por Coronavírus. Morro da Fumaça também registra óbito

Publicado

em

Criciúma

A Vigilância Epidemiológica de Criciúma confirmou nesta terça-feira mais três mortes provocadas pelo Novo Coronavírus no Município. Com isso a cidade alcança a marca de 314 mortes desde o início da pandemia.

As vítimas são dois homens com 73 e 74 anos e uma mulher de 66 anos. Os três estavam internados e não responderam ao tratamento.

Em Morro da Fumaça foi confirmada a morte de um homem de 64 anos. Portador de comorbidades, ele estava hospitalizado e não resistiu as complicações provocadas pela Covid-19. Foi a 12ª morte registrada no município.

Continue Lendo

Geral

Ferido por criminosos, PM segue internado

Publicado

em

Criciúma

O policial Jeferson Esmeraldino, 32, que foi ferido pelos criminosos durante a ação desta madrugada em Criciúma, segue internado. Segundo Nota encaminhada pela PM à Imprensa, ele está na UTI e em Observação. Durante a tarde dessa terça-feira circulou a informação de que o polícia tinha ido a óbito, mas a informação não procede.

Confira a nota da PM A Polícia Militar de Santa Catarina informa que o soldado Jeferson Luiz Esmeraldino, 32 anos, alvejado na ocorrência da última madrugada em Criciúma segue internado na UTI, em observação.

A Deputada Ada de Lucca (MDB) que manifestou pesar sobre a morte do Policial na sessão da Assembleia Legislativa, também emitiu nota pedindo desculpas.

Confira a nota da Deputada A deputada estadual Ada de Luca pede desculpas aos familiares e amigos do soldado da Polícia Militar, Jeferson Luiz Esmeraldino, pela divulgação de informação equivocada sobre seu falecimento.
“Enquanto aguardamos informações oficiais, reforço os meus pedidos de oração pelo policial Jeferson, pelo vigilante que também foi atingido, e também por todos que foram afetados por essa ocorrência. Desejamos paz por Criciúma”, disse Ada, em retratação no plenário.

Continue Lendo

Geral

Explosivos ficaram espalhados na área central

Publicado

em

Criciúma

Após a ação criminosa da madrugada desta terça-feira em Criciúma, os bandidos fugiram da cidade deixando parte dos explosivos espalhados pela área central. Segundo o Major Lucius Paulo de Carvalho, do Bope de Santa Catarina, o explosivo utilizado pelos bandidos é o Melatom. “É o mesmo material usado nas pedreiras, mas eles fazem um sistema de cápsula que torna ele ainda mais potente”, explica.

Segundo o Major, parte deste material ficou espalhado pela área central da cidade. “O material estava pronto para explosão. Tinham explosivos deixados ao longo das vidas e em frente ao banco tinha pelo menos 70 cargas com acionamento remoto. Se o material todo tivesse explodido teríamos danos severos em um raio de pelo menos 200 metros”.

Todo o material encontrado pelo Bope foi desarmado e detonado de maneira controlada em uma área segura.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2020 sulnoticias.com