Conecte-se conosco

Geral

Mercado Solidário arrecada 16 toneladas de doações

Publicado

em

A 11ª edição do Mercado Solidário arrecadou 16 toneladas de alimentos e materiais de higiene e limepza, no último sábado, 06 de julho. A mobilização de cerca de 120 voluntários, principalmente jovens entre 13 e 21 anos, vai beneficiar 17 entidades de Criciúma, além do Rio Grande do Sul, por meio da Cruz Vermelha. 

Durante todo o sábado, os voluntários ficaram posicionados nas entradas de diversos supermercados parceiros em Criciúma, sensibilizando as pessoas e arrecadando as doações. Já no domingo, todo o material arrecadado foi entregue às entidades, fechando a edição com um saldo extremamente positivo. 

A ação contou com a colaboração das redes de supermercado Giassi, Angeloni, Bistek, Manentti, Moniari, Rossão e Fort. Quem desejava colaborar pôde adicionar produtos da lista às suas compras e fazer a doação na saída. O Mercado Solidário contou também com o apoio fundamental do 28º GAC, com um grupo de militares apoiando na triagem e na entrega das doações. Com o resultado deste ano, o Mercado Solidário chega a marca de 91,9 toneladas de donativos arrecadados.

Nosso papel é o de facilitador, ajudar a quem quer ajudar e também as entidades” explicou Lara Ferro, uma das coordenadoras do evento. Lorenzo Casagrande Foresti, também coordenador, ressaltou a importância e o impacto da iniciativa: “Para algumas entidades, as doações do Mercado Solidário garantem mais de um mês das necessidades. É muito gratificante participar disto”, afirma Lorenzo.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Aberto processo de beatificação e canonização de Frei Egídio Maria Moscini

Publicado

em

O processo para reconhecer como beato o Patrono do Agricultor Familiar Brasileiro, Frei Egídio Maria Moscini, teve início neste domingo (7), durante a sessão pública de instalação do Tribunal Diocesano e a celebração da Santa Missa em Ação de Graças. A solenidade foi realizada no Centro de Eventos da cidade de Turvo e foi presidida pelo Bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Inacio Flach.

Durante a solenidade foi apresentado o Frei Franco Maria Azzalli como postulador da causa de beatificação e canonização de Frei Egídio. O religioso italiano irá conduzir os trabalhos do grupo que é responsável por coletar documentos e depoimentos sobre o candidato que viveu boa parte da vida na cidade de Turvo e passa a ser reconhecido como Servo de Deus. A abertura, solicitada pela Ordem dos Servos de Maria, acontece após a Santa Sé conceder a declaração “Nihil obstat”, ou seja, o documento de que não há “nada contra” o início do processo que também teve a chancela da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Presidido por Dom Jacinto, o inquérito da causa de beatificação e canonização do Servo de Deus Frei Egídio é formado ainda pelas seguintes autoridades: Padre Gabriel Manarim Dalmolin (Delegado Episcopal); Padre Antônio da Silva Miguel Junior (Promotor do Inquérito); Padre Roberto Fontana Talau (Notário atuário do Inquérito); Rafael Alves Soratto Daniel (Notário adjunto); Frei Franco Maria Azzalli (Postulador da Causa); Frei Pedro Maria Lucietti (vice-postulador da causa).

A Diocese de Criciúma também anunciou a Comissão Histórica, que tem a função de juntar os escritos e documentos de Frei Egídio, catalogá-los e emitir parecer. A equipe presidida pelo Frei Dilermando Ramos Vieira tem como membros Ricardo Custódio Machado e José Pedro Idalino. Nesta etapa, é importante que os fiéis que tiveram contato ou alcançaram alguma graça pela intercessão de Frei Egídio possam relatar seus testemunhos à comissão instituída. Os contatos podem ser feitos pelos e-mails [email protected] ou [email protected].

“Todos nós que recebemos o Batismo somos chamados à santidade, e responder a esse chamado é comprometer-se com Cristo, ser humilde e assumir a cruz que nos faz amadurecer na vida deixando que o Senhor nos transforme em verdadeiros homens e mulheres”, disse Dom Jacinto durante a sua homilia. Para o postulador da causa o momento é histórico. “Frei Egídio viveu sua vida com integralidade, sendo um humilde servo de Deus, um homem já considerado santo por muitos que o conheceram mesmo 48 anos após sua morte”, destaca Frei Franco.

Oração pela beatificação e canonização de Frei Egídio Maria Moscini


Pai de misericórdia, nós vos damos graças porque destes à vossa Igreja no Brasil, especialmente em Santa Catarina, o Servo de Maria e agora também de Deus, Frei Egídio Maria Moscini. Com sua vida santa ele nos ensinou a persistência na oração, a humildade no serviço aos irmãos e a paciência nos sofrimentos. Concedei-nos, ó Pai, por intercessão de Frei Egídio, a graça que imploramos (dizer a graça). Pedimos e esperamos, ó Pai, que Frei Egídio seja o quanto antes colocado no número dos vossos santos. Por Cristo Nosso Senhor. Amém!

Quem é o Frei Egídio Maria Moscini?

Egídio Maria Moscini nasceu em Valentano, na Itália, em fevereiro de 1884. Em 1905, aos 21 anos, ingressou na Ordem dos Servos de Maria. Ele chegou ao Brasil em 1921, após uma viagem de cerca de três meses até Rio Branco. Em seguida, foi enviado para a cidade do Rio de Janeiro, onde serviu a Comunidade Religiosa dos Servos de Maria. Em 1947, foi transferido para o município de Araranguá (SC). Em 1952, foi para o Seminário de Turvo (SC), onde ficou até seu falecimento em 25 de agosto de 1976, aos 92 anos de idade.

Patrono do Agricultor Familiar Brasileiro

Em novembro do ano passado, através da Lei 14.732, Frei Egídio Maria Moscini foi declarado o Patrono do Agricultor Familiar Brasileiro. A homenagem reconhece os serviços prestados pelo irmão religioso em prol dos pequenos agricultores. “De enxada na mão, esse nosso irmão foi um humilde trabalhador que recebia o auxílio das pessoas e toda a comunidade em troca de suas orações, ou seja, as pessoas já viam na sua figura a presença de Deus”, destaca Frei Franco, que permanecerá na região até o dia 10 de julho. Em Santa Catarina, o irmão religioso também foi declarado Patrono do Agricultor Familiar Catarinense e conta com um memorial na cidade de Turvo/SC.

Continue Lendo

Geral

Projeto Férias de Inverno: alegria e aprendizado para as crianças dos CEIs Afasc

Publicado

em

O recesso escolar dos Centros de Educação Infantil (CEIs) da Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (Afasc) iniciaram nesta segunda-feira (8). Para atender os pais que precisam trabalhar durante este período, e proporcionar para as crianças um período de atividades diferenciadas e enriquecedoras, o Departamento de Educação Infantil (DEI), com a colaboração das equipes das creches desenvolveu a 7ª edição do projeto “Férias de Inverno”.

Para tornar esse período especial, além de as profissionais introduzirem novas práticas, incentivarão a prática de atividades esportivas, atividades lúdicas, interação social e contato com a natureza, gerando assim, um ambiente acolhedor e alegre.

“Na Educação Infantil, é fundamental que as crianças tenham a oportunidade de trocar experiências em ambientes diversos e interagir com diversas faixas etárias. Mesmo sabendo que o recesso de julho é importante para que as crianças tenham uma pausa, entendemos que nem todas as famílias podem deixar seus pequenos em casa; por isso, preparamos esse projeto diversificado, repleto de brincadeiras e oportunidades de aprendizado, garantindo assim que as crianças desfrutem desse período de maneira enriquecedora”, relata a coordenadora do DEI, Andreza Dagostim.

As atividades do projeto “Férias de Inverno”, seguem até o dia 26 de julho, em todos os CEIs atendidos pela Associação.

Continue Lendo

Geral

Unesc recebe seminário estadual sobre autismo e apresenta serviços disponíveis

Publicado

em

Professores, psicólogos, pedagogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e diversos outros profissionais iniciaram a semana qualificando o trabalho voltado à pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA) no Seminário Estadual “Autismo: Diagnóstico, Intervenção Precoce e Comportamento”. O evento, realizado pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), ocorre nesta segunda-feira (8/07) na Unesc, no Auditório Ruy Hülse, com participação especial do Centro Especializado em Reabilitação (CER) II, da Universidade, apresentando os serviços prestados à comunidade.

O evento, que reuniu aproximadamente 500 pessoas na Unesc, é proposto pela Escola do Legislativo com o propósito de discutir políticas públicas de inclusão escolar e fomentar informações sobre a intervenção precoce e comportamento de educandos com autismo. A edição em Criciúma encerra o ciclo de seminários realizados por todo o estado ao longo do semestre, totalizando aproximadamente 4,3 mil participantes nas cidades de Tubarão, Fraiburgo, Balneário Camboriú, São Miguel do Oeste, Joinville e Criciúma.

Conexão com a Universidade

Para a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, receber o Seminário é um prazer, especialmente por tratar de uma temática que também é foco de atenção na Universidade. “O Espectro Autista não é mais um assunto a ser discutido em um pequeno grupo ou apenas por quem convive com ele em casa. Esta é uma questão social que atinge a todos nós e, portanto, precisamos juntos encontrar possibilidade para melhores manejos, diagnósticos e conscientização”, pontuou, na abertura realizada na manhã desta segunda-feira.

Conforme a reitora, dos 2.500 atendimentos realizados em 2023 pelo Centro Especializado em Reabilitação (CER II) da Unesc em pessoas com deficiência intelectual, 800 tiveram o diagnóstico de TEA fechado, ou seja, uma média de 40% dos casos. Tais pacientes representam toda a região Sul do estado, já que a Unesc é referência no protocolo de rastreio e recebe casos suspeitos para fechamento do diagnóstico por meio da equipe multiprofissional do CER. “Esse número demonstra claramente a importância do diálogo sobre o manejo de uma situação como esta nos diferentes espaços, escolares, domiciliares e sociais de forma geral”, pontuou ainda.

Ainda em sua fala, Luciane aproveitou para citar alguns dos serviços prestados pela Universidade com foco nas pessoas com TEA. Entre eles estão a parceria recente entre o Laboratório de Neurologia Experimental e o Corpo de Bombeiros Militar de Criciúma no desenvolvimento protocolo operacional padrão para o Atendimento Pré-Hospitalar (APH) específico para pessoas com o Espectro, modelo que já é referência nacional; o projeto “Autismo: Um Abraço Aquele Que Cuida”, criado neste primeiro semestre com objetivo de levar apoio a familiares e responsáveis; além de pesquisas realizadas pelos programas de pós-graduação da Instituição com conexões internacionais.

Complementando a fala da reitora, as colaboradoras do CER, Leyce das Rosas dos Reis e Karen Karkle, fonoaudióloga e psicóloga, detalharam ao público presente as abordagens diagnósticas, sinais de alerta e orientações gerais acerca do assunto.

Conscientizar para evoluir

Para o deputado estadual Pepê Collaço, presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com o Espectro Autista, a presença maciça de profissionais e comunidade em geral nos eventos demonstra a importância da realização de eventos com a temática.

“A realização desses seminários é fundamental para aprimorarmos nossas políticas públicas e garantir que as pessoas com autismo tenham o suporte e a inclusão necessários que nossos profissionais estejam capacitados para ensinar. É uma pauta de extrema importância que precisa continuar sendo discutida e aprimorada”, avalia.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2024 sulnoticias.com