Conecte-se conosco

Polícia

Jovem que fez família refém em Balneário Gaivota morre após partir para cima de policiais

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Polícia Militar confirmou a morte do rapaz de 28 anos que invadiu uma residência em Balneário Gaivota e fez uma família refém nesta segunda-feira. Depois de oito horas de negociação, o acusado já havia liberado três dos quatro reféns e apenas uma mulher de 36 anos seguia nas mãos do rapaz que estava armado com uma faca. Neste momento a PM resolveu invadir o local para libertar a refém. O criminoso então teria reagido e partido para cima dos policiais. Ele acabou baleado e morreu no local.

O cenário de tensão começou a se formar pouco depois das 8 horas da manhã, quando um homem de 28 anos invadiu a residência de um empresário em Balneário Gaivota e fez a esposa do empresário, de 36 anos, e os filhos dele de 16, 15 e quatro anos reféns. Policiais do Comando de Operações Busca Resgate e Assalto vieram da capital e iniciaram a negociação. Ao longo da tarde, os três filhos foram libertados e apenas a esposa do empresário seguiu sob domínio do rapaz.

No fim da tarde, os policiais resolveram invadir o local para libertar a vítima. O rapaz teria reagido e foi baleado. A refém saiu ilesa. Segundo a Polícia o homem era natural do Rio Grande do Sul e teria vindo para a região para trabalhar, mas por conta de seu comportamento e envolvimento com drogas foi demitido dias depois. A suspeita é de que a demissão tenha motivado a ação desta segunda.

Foto Juno Cesa/NDTV

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Homem é preso após atacar a avó com golpes de faca

Publicado

em

Ouça esta matéria

Um homem de 33 anos foi preso pela Polícia Militar de Orleans após golpear a avó com pelo menos dez punhaladas. O caso foi registrado neste domingo, no bairro Conde D’Eu. A polícia foi acionada por um homem que ouviu os gritos da idosa e foi até a casa para ajudá-la.

O homem relatou aos policiais que encontrou o rapaz nu e a idosa caída no chão. O acusado ainda tentou atacar a testemunha, que foi ferida levemente no abdômen. Já a idosa teve ferimentos no rosto e no pescoço. O acusado contou aos PMs que atacou a avó após ser chamado de bandido.

Continue Lendo

Polícia

Vídeo: Mulher é surpreendida por ladrão na área central de Içara

Publicado

em

Ouça esta matéria

Uma mulher foi vítima de um assaltante nesta quinta-feira na área central de Içara. O crime foi registrado por volta do meio-dia. A vitima foi surpreendida no momento em que chegava no veículo. Imagens de uma câmera de monitoramento mostram que o criminoso estava observando o movimento e quando a mulher entra no carro ele se aproxima para cometer o crime.

Já com a mulher no interior do veículo ele abre a porta.Segundos depois a mulher é empurrada para fora do carro. Ele ainda tenta resistir, pede ajuda, mas como ninguém intervém o criminoso foge levando o veículo ASX. A polícia segue apurando o caso.

Confira o vídeo:

Continue Lendo

Polícia

Mais uma operação contra a pornografia infantil em Criciúma

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 21/9, operação destinada à repressão ao compartilhamento e à posse de imagens e vídeos com conteúdo de abuso sexual infantojuvenil, praticados por usuário da internet residente em Criciúma/SC.

Policiais cumpriram mandado de busca e apreensão na cidade de Criciúma/SC, expedidos pela Justiça Federal, com objetivo de localizar equipamentos usados no armazenamento e compartilhamento de imagens de exploração sexual infantojuvenil.

As investigações foram iniciadas a partir de relatórios de informação produzidos pela Polícia Federal, que resultaram na identificação de um usuário que compartilhou arquivos com cenas de violência sexual contra crianças e adolescentes.

O crime aconteceria por meio da utilização de redes de compartilhamento de arquivos denominadas P2P.

Foram realizadas a arrecadação e a apreensão de equipamentos de informática, celulares e mídias de armazenamento. Todo o material apreendido será submetido à perícia.

O crime de compartilhamento de arquivos de pornografia infantil, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente, é punido com pena de reclusão de 3 a 6 anos. Já o crime de posse de arquivos de pornografia infantil, tipificado no mesmo estatuto, é punido com pena de reclusão de 1 a 4 anos.

A ação policial faz parte da operação contínua P2J (Pedo to Jail), em alusão às redes P2P, focada na erradicação de materiais relacionados aos crimes de abuso e exploração sexual infantil.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2021 sulnoticias.com