Conecte-se conosco

Polícia

Mais uma operação contra a pornografia infantil em Criciúma

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 21/9, operação destinada à repressão ao compartilhamento e à posse de imagens e vídeos com conteúdo de abuso sexual infantojuvenil, praticados por usuário da internet residente em Criciúma/SC.

Policiais cumpriram mandado de busca e apreensão na cidade de Criciúma/SC, expedidos pela Justiça Federal, com objetivo de localizar equipamentos usados no armazenamento e compartilhamento de imagens de exploração sexual infantojuvenil.

As investigações foram iniciadas a partir de relatórios de informação produzidos pela Polícia Federal, que resultaram na identificação de um usuário que compartilhou arquivos com cenas de violência sexual contra crianças e adolescentes.

O crime aconteceria por meio da utilização de redes de compartilhamento de arquivos denominadas P2P.

Foram realizadas a arrecadação e a apreensão de equipamentos de informática, celulares e mídias de armazenamento. Todo o material apreendido será submetido à perícia.

O crime de compartilhamento de arquivos de pornografia infantil, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente, é punido com pena de reclusão de 3 a 6 anos. Já o crime de posse de arquivos de pornografia infantil, tipificado no mesmo estatuto, é punido com pena de reclusão de 1 a 4 anos.

A ação policial faz parte da operação contínua P2J (Pedo to Jail), em alusão às redes P2P, focada na erradicação de materiais relacionados aos crimes de abuso e exploração sexual infantil.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Traficante é preso com 150 comprimidos de ecstasy em Criciúma

Publicado

em

Ouça esta matéria

Um homem foi preso em flagrante pela Polícia Militar na tarde deste domingo em Criciúma. A abordagem foi feita às margens da Rodovia Luiz Rosso. Segundo a PM, o acusado estava em uma motocicleta e com ele os policiais encontraram R$ 450 em dinheiro, um celular e 150 comprimidos de ecstasy.

Ele contou aos policiais que receberia 100 reais em uma negociação de entorpecente que seria feita as margens da rodovia. O rapaz e todo o material apreendido foram levados até a delegacia para os procedimentos legais.

Continue Lendo

Polícia

Identificado motociclista vítima de acidente em Urussanga

Publicado

em

Ouça esta matéria

Foi confirmada a identidade do motociclista de 30 anos que morreu em um acidente na madrugada deste domingo em Urussanga. Idinei Machado era natural do Paraná.

O motociclista morreu depois de colidir sua motocicleta contra um muro de contenção na  rua João Maria Cancelier. Com o impacto ele não resistiu aos ferimentos e morreu antes mesmo da chegada do Corpo de Bombeiros.

Continue Lendo

Polícia

Homem é condenado a 43 anos por estupro contra as filhas em Nova Veneza

Publicado

em

Ouça esta matéria

O juízo da 1ª Vara Criminal da comarca de Criciúma condenou um homem a 43 anos e seis meses de reclusão pela prática de estupro de vulnerável contra duas filhas. Uma das vítimas, de 18 anos, teria sido abusada pelo pai desde os 11 anos. A outra filha, com 11 anos à época dos fatos, também teria sido vítima de atos libidinosos praticados pelo genitor. A decisão foi do juiz substituto Guilherme Costa Cesconetto.

Segundo a denúncia, a filha mais velha teria sido constantemente estuprada pelo pai, durante seis anos, quando a madrasta se ausentava da residência em que viviam e também em um matagal na cidade de Nova Veneza. Além disso, aos 17 anos, seu pai teria aceitado que a ofendida se casasse desde que continuassem a manter relações sexuais, mediante ameaça de morte contra ela e pessoas da família, pois o acusado dizia possuir arma de fogo.

O réu, preso desde março deste ano, foi condenado a 43 anos, seis meses e 11 dias de reclusão e um ano de detenção, em regime inicial fechado. Ele também foi condenado a indenizar as filhas, a título de danos morais, em R$ 17 mil, e teve negado o direito de recorrer em liberdade. O processo tramitou em segredo de justiça. Cabe recurso da decisão ao TJSC.​

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2021 sulnoticias.com