Conecte-se conosco

Política

Criciúma tem nota máxima no Modelo de Excelência em Gestão do Governo Federal

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Prefeitura de Criciúma obteve a pontuação Bronze 4, que é a nota máxima, na alimentação da plataforma Modelo de Excelência em Gestão das Transferências da União, denominado MEG-Tr, do Governo Federal. Entre os municípios que finalizaram a avaliação, Criciúma foi o único do país a obter o nível máximo de gestão. “A certificação demonstra uma gestão eficiente, organizada e de excelência. São resultados que refletem diretamente na organização da máquina pública e a efetivação do cumprimento de prazos e obrigações, que garantem prestigio do município junto aos governos federal e estadual”, ressaltou o secretário-geral do Município, Vagner Espíndola Rodrigues.

O Modelo de Excelência em Gestão começou a ser implantado no Município no ano passado. Foram sete semanas de trabalho do comitê de implantação para atender os requisitos. “Identificamos as boas práticas na gestão e conseguimos respostas para, pelo menos, 95% das questões relacionadas aos sete fundamentos elencados pelo MEG. A partir disso, alguns planos de melhoria na gestão começaram a ser aplicados”, destacou a gestora municipal de convênios e coordenadora do MEG, Caroline Brunel Matias. Segundo ela, foram elencados 13 planos de melhoria que já estão sendo aplicados.

Entre as melhorias estão a elaboração de um plano para criação e implementação do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) e ampliação do projeto de robótica para atender 1,5 mil estudantes e a construção de dez salas makers por ano, para o desenvolvimento desse projeto até 2023, entre outras iniciativas.

Todos os municípios com mais de 50 mil habitantes, como Criciúma, precisam implantar o modelo. Foi necessário responder todos os questionários relacionados aos sete fundamentos até setembro de 2021, data prevista pelo Ministério da Economia. Após encaminhamento do programa ao órgão federal, Criciúma alcançou 76,1 pontos, de uma escala de 0 a 100, pontuação que poderá interferir no recebimento dos recursos por parte do Governo Federal. “Temos uma equipe de gestão que entende a sua responsabilidade com a administração, e busca fazer sempre mais e melhor. Prova disso é a certificação, que nos coloca mais uma vez como destaque nacional”, frisou o secretário-geral do Município.

Sobre a certificação

O MEG possui sete fundamentos: governança, orientação em processos, capital intelectual, sustentabilidade, compromisso com as partes interessadas, estratégias e planos e geração de valor público.

Segundo o Ministério da Economia, a categoria Bronze 4, certificação máxima do modelo, avalia que a priorização, sistematização e implementação das ações de melhoria da gestão e dos processos gerenciais estabeleceu as bases para a consolidação de uma cultura de excelência da gestão em sua organização. Os resultados apresentados refletem uma elevação da satisfação com a prestação dos serviços, em decorrência do atendimento das necessidades e expectativas das partes interessadas.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

Comissão da Câmara Municipal de Criciúma fiscaliza mais obras na cidade

Publicado

em

Ouça esta matéria

Na manhã desta quarta-feira (9), os membros da Comissão de Obras da Câmara Municipal de Criciúma, Salésio Lima (PSD), Tia Cidy (Avante), Marcio Daros (PSDB) e Miri Dagostim (PP), realizaram mais uma agenda de vistorias em obras da cidade.

Acompanhados pelo secretário de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, Tita Belloli, os parlamentares conferiram as obras da terceira etapa do Canal Auxiliar, no Bairro Pio Côrrea, e seguiram para o Binário, no São Luís. O roteiro foi finalizado no Bairro São Defende, onde acompanharam as obras da nova Escola Municipal de Educação Básica Caetano Ronchi.

Para o vereador Marcio Daros, o andamento das obras segue em ritmo acelerado. “Acreditamos que serão entregues no tempo esperado pelos criciumenses”, tranquiliza.

Já Tita Belloli destaca o importante trabalho de fiscalização da comissão. “Este papel que exerce, constantemente, é fundamental. Contribui para manter a qualidade dos serviços e para cuidar ainda mais dos recursos públicos que são investidos”, finaliza.

Continue Lendo

Política

Reitora da Unesc, Luciane Ceretta, é nomeada para o Conselho Nacional de Educação

Publicado

em

Ouça esta matéria

Entusiasta e defensora da educação superior, a reitora da Unesc, professora doutora Luciane Bisognin Ceretta, passa a integrar a Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CNE). A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), nesta semana. Atualmente, Luciane é conselheira Estadual de Educação e assumirá a presidência da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe) no dia 1º de dezembro.

“Recebo com satisfação a nomeação para representar o nosso estado de Santa Catarina na Câmara de Educação Superior do CNE. É um privilégio ter a oportunidade de contribuir com a educação superior de nosso país, representando as universidades comunitárias. Estou certa, também, dos significativos aprendizados que me serão possíveis obter  junto a este qualificado fórum que delibera sobre a educação no Brasil. Buscarei representar com dedicação e compromisso as pautas do setor que considero o mais importante para a transformação do nosso país: a educação. Agradeço ainda a confiança e reconhecimento do nosso trabalho”, salienta a reitora.

O Conselho Nacional de Educação, órgão colegiado integrante do Ministério da Educação (MEC), tem o objetivo de colaborar na formulação da Política Nacional de Educação e exercer atribuições normativas, deliberativas e de assessoramento ao Ministro da Educação. O órgão é dividido em Câmara de Educação Básica e Câmara de Educação Superior, a qual Luciane Ceretta passa a fazer parte.

“Nós ficamos orgulhosos por ver a Luciane Ceretta, a nossa reitora da Unesc, ser nomeada para o Conselho Nacional. Para as instituições comunitárias e para a Acafe é uma satisfação tê-la neste órgão tão importante que define as políticas e diretrizes para a formação da educação superior e básica do nosso país”, destaca o atual membro do Conselho Nacional e presidente da Acafe, reitor da Unoesc, Aristides Cimadon, que será colega de Luciane Ceretta no Conselho Nacional.

Integrante do Conselho Estadual

Desde julho, a reitora da maior Universidade Comunitária do Sul Catarinense também ocupa uma das cadeiras do Conselho Estadual de Educação (CEE), onde permanecerá pelos próximos seis anos. 

O grupo tem como atribuições subsidiar a elaboração e acompanhar a execução do Plano Estadual de Educação; propor e aprovar medidas que garantam a qualidade do ensino; sugerir alterações das leis que regem o Sistema Estadual de Educação de Santa Catarina; e opinar sobre o plano anual de novas oportunidades educacionais da rede estadual de educação.

Próxima presidente da Acafe

Em dezembro deste ano, Luciane Bisognin Ceretta também irá tomar posse na presidência da Acafe no lugar do Reitor da Unoesc, Aristides Cimadon. O cargo de vice-presidente será ocupado pelo reitor da Uniplac, Kaio Amarante.

“Participar da presidência da Acafe é grandioso, pois a defesa das nossas universidades comunitárias é uma pauta que assumo desde longa data. Suceder o reitor Aristides Cimadon será um desafio. Aprendemos muito com ele, cotidianamente. Ter ao lado o reitor Kaio, da nossa Uniplac, será também um privilégio. Nos dedicaremos para que essas frentes sejam feitas com empenho e competência. Sou focada e determinada e o trabalho na defesa de pautas coletivas é o meu propósito. Não me cansa, me sustenta e me motiva muito”, enfatiza.

Para o atual presidente, Aristides Cimadon, a Acafe estará em boas mãos. “Temos a certeza que a capacidade e dedicação de Luciane Ceretta permitiram que a educação superior em Santa Catarina ganhe muito em qualidade e desenvolvimento”, afirma.

Continue Lendo

Política

Governo eleito indica 14 nomes que vão compor equipe do governo de transição

Publicado

em

Ouça esta matéria

Representantes do Governo do Estado e do governador eleito, Jorginho Mello, realizaram nesta segunda-feira, 7, a primeira reunião das equipes de transição. No encontro, que ocorreu no Centro Administrativo de Santa Catarina, foram anunciados os 14 nomes indicados pela futura gestão para compor o grupo, que serão publicados no Diário Oficial do Estado.

Em entrevista à imprensa, o coordenador do governo de transição, Moisés Diersmann, informou que aguardará a publicação dos nomes para, a partir desta terça-feira, 8, convocar a equipe de transição. “Neste mês de novembro, o foco está em obter as informações gerais para que, a partir de dezembro, quando começar a definição do futuro secretariado, possamos fazer as devidas conexões dentro de cada pasta”, ressalta.

Do atual Governo do Estado, integrarão a equipe de transição os secretários Paulo Eli (Fazenda), Juliano Chiodelli (Casa Civil), Luiz Antônio Dacol (Administração), Márcio Ferreira (Secretaria de Governo) e Sérgio Laguna (Procuradoria Geral do Estado). As reuniões entre os integrantes serão realizadas na sede da Defesa Civil do Estado, em Florianópolis.

Após o encontro, o secretário Paulo Eli reforçou a intenção do governador Carlos Moisés em fazer uma transição republicana e transparente. “Vamos fornecer todas as informações possíveis para que a nova gestão já venha com os dados necessários para governar a partir de 1º de janeiro”, finaliza.

Confira os nomes que farão parte do governo de transição:

Moisés Diersmann (coordenador)
Fabiano de Souza
João Marcos Tanan Sales
Ricardo Euclides Grando
César Fernando Cavalli
Pedro Augusto Schimidt de Carvalho Júnior
Karla Celina Ghisi da Luz
Gerson Luiz Schwerdt
Alba Sônia Dos Santos
Marcelo Mendes
Ivécio Pedro Felisbino Filho
Aline Ramos Fernandes
Dionice Maria Paludo
Sami de Medeiros Sartor

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2022 sulnoticias.com