Criciúma chega ao sexto jogo sem vitória no Brasileiro

E o Criciúma segue sem saber o que vencer na Série B do Campeonato Brasileiro. Diante do Juventude, nesta noite de terça-feira, o Criciúma fez seu sexto jogo na competição e saiu do gramado do Heriberto Hulse com um sofrível 0 a 0. Agora, o Criciúma sai para dois compromissos fora de casa, diante de Fortaleza e Avaí e tem a missão de trazer pelo menos uma vitória para não ver cada  vez maior e mais perto o fantasma da Série C.

Diante do Juventude, em noite de estreia de treinador, o que se esperava era um Criciúma diferente, mas o que se viu foi mais do mesmo. Um time nervoso, errando muito e com nenhuma criatividade, o Criciúma finalizou pouco e sempre sem perigo. O Juventude, que também tem deixado a desejar chegou mais e só não abriu o marcador porque Luiz salvou em três oportunidades. No segundo tempo, Marlon deu um pisão no adversário, foi expulso pela segunda vez em três jogos e irritou o torcedor. O Juventude  também teve dois atletas expulsos e o placar não se alterou.

Ao final do jogo, o novo treinador procurou encontrar motivação para acreditar na mudança e tentar acalmar o torcedor. “Eu sabia do tamanho do desafio. Se fosse para colher os louros não teriam me chamado. No momento temos um orçamento limitado, temos que trabalhar com ele. Precisamos de reforços sim, eles vão chegar em breve. Agora é trabalhar. Conseguimos não tomar gols e isso já é uma evolução”