HSJosé realiza pesquisa em parceria com o Hospital Albert Einstein

Criciúma

O Hospital São José de Criciúma está desenvolvendo em parceria com o Hospital Albert Einstein de São Paulo uma pesquisa que irá auxiliar na análise do impacto das infecções por microorganismos resistentes a antimicrobianos (substâncias que demonstram a capacidade de reduzir a presença de micróbios, tais como bactérias e fungos) em pacientes adultos internados na Unidade de Terapia Intensiva. A pesquisa iniciada no segundo semestre de 2019 terá a duração de dois anos e todos os pacientes internados nas UTIs geral e cirúrgica do HSJosé irão participar. Além disso, a pesquisa também conta com a participação da equipe do Centro de Pesquisa do hospital, responsável pela coleta de dados, equipe do financeiro, que coleta dados dos custos dos pacientes e Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH).

“Já realizamos alguns estudos com hospitais ligados ao Proadi- SUS e o fato de conhecermos pessoalmente alguns dos pesquisadores relacionados diretamente à pesquisa fizeram com que pudéssemos participar do estudo. O IMPACTO MR é uma plataforma de pesquisas que inicia com um estudo observacional com coleta de dados clínicos, microbiológicos e de custos de pacientes internados em UTI’s adulto brasileiras formando um banco de dados único e com as mesmas variáveis”, explica o coordenador geral do Centro de Pesquisas do HSJosé, Dr. Felipe Dal Pizzol (CRM 10643/ RQE 8882).

Trabalho para a prevenção de infecções

Ao todo, participarão do estudo UTIs de 50 hospitais, com previsão de inclusão de 38.250 pacientes por ano. “Esperamos que os resultados desta pesquisa permitam delinear futuras estratégias de prevenção de infecção por germes multirresistentes para grupos específicos de pacientes internados no SUS, bem como auxiliar o dimensionamento do problema”, enaltece Dr. Felipe. “Com o aumento do conhecimento sobre os germes multirresistentes no Brasil, poderemos no futuro tomar medidas mais efetivas para controlar este problema que é um desafio em todo o mundo”, complementa o coordenador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *