Içara perde mais um profissional do Mais Médicos

Içara

Os últimos meses estão sendo de dificuldade para o sistema de saúde brasileiro. O programa Mais Médicos, criado para incrementar o número de médicos em diferentes cidades, passa por uma reformulação, mas não atinge todos os municípios. Em Içara, o projeto que contou com a saída de médicos cubanos no final do último ano e reposição com brasileiros, registra uma nova baixa. O que preocupa os atendimentos realizados nas Unidades de Saúde.

Em Içara, o Mais Médicos contava com 15 profissionais. Nos últimos meses, foram registradas sete saídas. Profissionais que foram aprovados em residência e que optaram por deixar o programa deixaram de atender no município. O sétimo profissional que saiu, fez o comunicado na última sexta-feira, dia 28. “Estamos preocupados com essa situação, pois temos que remanejar profissionais para que os atendimentos não sejam prejudicados”, declarou a secretária de Saúde, Jaqueline dos Santos. 

Sem nenhuma notificação formal e posicionamento sobre destinação de profissionais ou envio de valores por parte do Governo Federal, cabe ao Governo de Içara contratar profissionais para que o atendimento nas unidades consiga manter os serviços. “A saída de profissionais dificulta a contratação. Estamos com dificuldade de encontrar médicos para atuar na atenção básica”, completou a secretária.

Dados elencados pelo Governo de Içara apontam que com a saída dos sete profissionais, haverá um acréscimo de R$ 140 mil/mês a mais na folha de pagamento, representando mais de R$ 1 milhão/anual. Dinheiro que poderia ter outro encaminhamento. “Vamos destinar recursos para a contratação que poderia ser investido em outras obras, mas a população não pode ser prejudicada. Lamentamos profundamente o atual quadro do programa”, disse o prefeito de Içara, Murialdo Canto Gastaldon.

O processo seletivo de cadastro de reserva foi realizado no último mês e a equipe da secretaria de Saúde já começou a chamar médicos para que supram a necessidade da população, mas serão necessários alguns dias para a regularização do candidato, caso o mesmo tenha interesse pela vaga. “Em Içara já estamos com dificuldade, e outros municípios também começam a se preocupar pela falta de profissionais”, finalizou o prefeito.