Fintech usa Inteligência Artificial para dar dicas aos clientes sobre prevenção ao coronavírus

Mycon, fintech de consórcio 100% digital, utiliza inteligência artificial para conscientizar seus clientes

A pandemia do coronavírus, que causa a doença COVID-19, está colocando o mundo em quarentena. Em tempos de disseminação de fake news, ferramentas que tragam informação de fontes seguras tem se tornado grandes aliadas da população. Os assistentes virtuais podem ajudar com informações sobre o vírus e formas de prevenção.  

Com isso, a fintech de Consórcios Mycon, a primeira do Brasil deste segmento, 100% digital e com uso de Inteligência Artificial, entendeu que o momento é de união e reprogramou o seu assistente virtual Mycon que normalmente funciona como um “Consultor de Consórcios”, para esclarecer dúvidas sobre o novo Coronavírus e como prevenir a contaminação, de acordo com as orientações do Ministério da Saúde.

“Nesse momento de solidariedade e superação, resolvemos colaborar com a prevenção da contaminação do novo Coronavírus, reprogramando o assistente virtual Mycon para prestar esclarecimentos aos usuários usando a inteligência artificial (IA). Todas as interações realizadas, ajudam o Mycon a ir aprendendo através do aprendizado de máquina (em inglês, machine learning) para que ele possa responder as mesmas dúvidas que muitas vezes são indagadas de forma completamente diferente. Além disso, ele será uma fonte importante de dados para que possamos identificar padrões de dúvidas, em tempo real, e assim possamos respondê-las”, ressalta Marcelo Kogut , CMO do Mycon.

Além da fintech, outras empresas vem atuando fortemente sobre conscientização e educação, como é o exemplo do Google Assistente, que ao ser questionado sobre o tema fornece uma série de links de notícias sobre o vírus, mostrando os principais sites que estão falando sobre o assunto e as notícias mais recentes. 

A startup colombiana de delivery Rappi também decidiu ajudar. E, por meio do seu assistente virtual, está comunicando aos seus consumidores alguns cuidados para ajudar a conter a pandemia da Covid-19, como o uso de meios digitais de pagamento, evitando manusear cédulas ou moedas, e para assim que receber o pedido, desembalar o conteúdo e lavar as mãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *