Programa reúne startups para quatro semanas de aprendizado na Unesc

Criciúma

Ideias que vão desde o aprimoramento de uma empresa de comercialização de convites até a softwares voltados ao auxílio de pessoas que sofram com sonambulismo, passando por projetos que envolvem as áreas da saúde e da construção, fazem parte do Programa Galápagos, iniciado nesta quarta-feira (22/1) na Unesc. A ação reúne 14 startups da região para quatro semanas de aprimoramento de negócios por meio da parceria entre a Darwin Startup, o Startup SC e o Sebrae com patrocínio e suporte da Unesc e apoio da Prefeitura de Criciúma.

O Programa reúne na Universidade ao longo destas quatro semanas de encontros grandes mentores liderados por profissionais que são referência nacional em aceleradoras de negócios. No primeiro dia de atividades quem comandou as dinâmicas e discussões foi o profissional da Darwin Startup, João Paulo Marinelli. Sob as orientações e provocações de João os participantes puderam iniciar uma imersão no que diz respeito as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças de cada negócio.

Conforme o gerente de Inovação e Empreendedorismo da Unesc, Paulo Priante, o empenho da Universidade para a realização do evento pode oportunizar um grande salto para as startups participantes. “Para além disso, ações desse tipo fortalecem o ecossistema de inovação como um todo. Desta forma toda a região sai ganhando”, comenta.

A Darwin Startup, de acordo com Paulo, traz ainda mais peso ao evento que já reúne mentores de grande nível, já que a empresa foi eleita por duas vezes consecutivas como a melhor aceleradora de empresas do país

Expectativas de aprendizado

A jovem empreendedora Verônica Luiza Martins é uma das participantes do Programa Galápagos que aposta suas fichas no aprendizado das próximas semanas. Ela, que se dedica à empresa Conviteria com Amor há quase três anos, deixa os afazeres do negócio próprio um pouco de lado nestes próximos dias para focar no aprimoramento do seu trabalho.

Verônica, formada em Engenharia Civil, usa o aprendizado conquistado na área das engenharias para criar métodos e pensamentos que ajudem no dia a dia do seu negócio próprio. “Para mim os conhecimentos da graduação, mesmo que em uma área completamente diferente, foram fundamentais na criação da Conviteria e na forma como eu penso meu trabalho, assim como os aprendizados de vivência e de mercado em si”, comenta.

A busca pelo conhecimento não é uma novidade para a empreendedora, já que ela já participou, também na Unesc, do Plano 60 dias, projeto no qual a Universidade colabora na construção de um plano de negócio focado na nova empresa. Desta vez, o objetivo é adquirir conhecimentos para evoluir cada vez mais a empresa. “Me interessei em me inscrever já na hora que soube do projeto, pois meu objetivo é realmente estar em constante evolução e esse é um grande desafio. Já percebi projetos bem diferentes do meu e áreas bastantes diversas, mas tenho a expectativa de que possamos adquirir muito conhecimento juntos”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *