Conecte-se conosco

Agronegócio

SC terá núcleo de inovação tecnológica para agricultura familiar

Publicado

em

Ouça esta matéria

Avançam as negociações para criação do Núcleo de Inovação Tecnológica para Agricultura Familiar em Santa Catarina. A intenção é levar tecnologia de ponta para os agricultores do estado, como forma de aumentar a competitividade no meio rural. O Programa SC Rural está à frente desse projeto e terá o Banco Mundial como parceiro.

O Núcleo de Inovação Tecnológica terá o desafio de aproximar os inventores e as pequenas e médias empresas, que desenvolvem as tecnologias, dos agricultores, e mais do que isso, pretende que estas tecnologias possam ser oferecidas a baixo custo.

“Queremos fazer com que os empreendedores, pequenos e médios empresários, que atuam na área de desenvolvimento de tecnologia e inovação, coloquem o agricultor no seu radar de negócios. Devemos começar a pensar e produzir tecnologias de baixo custo que sejam viáveis para que a agricultura de Santa Catarina seja competitiva e mantenha seu papel de destaque no cenário nacional”, afirma o diretor de Projetos Especiais do Programa SC Rural, Ditmar Alfonso Zimath.

Esta será uma das oito iniciativas apoiadas pelo Banco no mundo e a única com foco em tecnologias voltadas para agricultura familiar. A equipe do SC Rural já realiza reuniões com instituições públicas e privadas que podem contribuir para implantação do Núcleo no estado. Ditmar Zimath explica que o projeto já está sendo desenhado há um ano e busca criar um arranjo institucional para melhorar o ambiente de desenvolvimento e a oferta de tecnologias de baixo custo. A equipe já pensa também nas estratégias para que essas tecnologias possam ser incorporadas pelos agricultores nos seus processos de produção.

Num primeiro momento se buscará conhecer as startups e pequenas e médias empresas que produzem ou que pretendem produzir tecnologias voltadas para agricultura familiar. Após esse levantamento será estabelecido um plano de ação mais consistente, já que será possível conhecer com maior detalhamento os desafios do setor.

“Vamos criar mecanismos de conectar as empresas que têm conhecimento em tecnologia com as cadeias produtivas organizadas dos agricultores, tentando identificar quais são as demandas, onde estão os gargalos tecnológicos e se já existe uma tecnologia para atender e resolver esse aspecto. Ou se existe a necessidade de investimentos para desenvolver tecnologias novas que atendam essas demandas”.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agronegócio

Auditora do Ministério de Agricultura visita agroindústrias da região

Publicado

em

Ouça esta matéria

As agroindústrias da região do Consórcio Intermunicipal Multifinálitario da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (CIM-AMREC) estão recebendo esta semana a Consultora do Ministério da Agricultura. Esse é o terceiro encontrou com os empresários da região (dois presenciais e um virtual) para orientação aos serviços de inspeção para que o Consórcio possa pedir o selo do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI).

Conforme a consultora, Loiane Mayra de Souza, muitas mudanças solicitadas já foram executadas. “Boa parte do que foi colocado no plano de ação, pôde-se perceber que os empresários já procuraram a melhor forma de resolver. Cerca de 70%, faltando o que as exigências que demandam de mais investimento e as que não tem grande influência na segurança do produto”, observou a Consultora.

A visita desta terça-feira (15/06) foi em uma agroindústria de ovos do município de Içara, que hoje produz cerca de 3.300 ovos por dia de média. Conforme os empresários Fabiano José Bortolatto e Simone Guollo Bortolatto, a intenção é expandir a produção com o selo, que já poderão atender outras regiões. “Hoje atendemos Criciúma, Içara e Morro da Fumaça, com o serviço municipal de inspeção, mas planejamos atender municípios até Florianópolis”, revela Fabiano.

Agroindústrias de Criciúma, Lauro Muller e Nova Veneza também devem receber as visitas. Conforme a presidente do Colegiado de Agricultura e secretaria de agricultura de Morro da Fumaça, Patrícia Coral, a visita deixa a região confiante e na expectativa do sonhado selo. “A consultoria nos deixa mais tranquilos para pedirmos o selo, já que muitas das exigências estão sendo atendidas”, avalia.

O secretário de agricultura de Içara, que também acompanhou a visita, Silvio João Viana, lembra que a luta pelo sole já um processo e um sonho antigo, devido ao grau de exigência. “Estamos na reta final para receber o selo, o que vai permitir o crescimento e a expansão dos negócios para os produtores de Içara e da AMREC. Assim que recebermos o selo, esperamos que outras agroindústrias possam se adequar para terrem permissão de comercializarem seus produtos em todo território nacional”, avalia o secretário. Para ele, em breve poderemos ver os produtores da região expandindo os negócios e agregando ainda mais valor nos produtos produzidos aqui.

Continue Lendo

Agronegócio

Feira da Agricultura Familiar volta a ser realizada presencialmente nesta quinta-feira

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Feira da Agricultura Familiar, realizada pela Secretaria da Agricultura e Agronegócio de Criciúma, volta a ser presencial a partir desta quinta-feira (10). O evento ocorre das 8h30 às 16h na frente do Paço Municipal Marcos Rovaris. Além da volta, será realizado um sorteio de uma cesta de alimentos dos feirantes para aqueles que fizerem compras acima de R$15.

Após um ano sem ser realizada presencialmente, a Feira da Agricultura Familiar retorna suas atividades com nove feirantes e uma variedade de embutidos, panificados, derivados de milho, doces, bolos, biscoitos, frutas, verduras, entre outros. Cada banca terá álcool gel, uso de máscaras obrigatório e distanciamento necessário como medida de enfrentamento à Covid-19.

“A feira ocorre desde 2018 e devido à pandemia, foi suspensa.  Agora, ela retorna atendendo a todos os protocolos de proteção contra o coronavírus”, destaca o gerente de Agricultura e Agronegócio de Criciúma, Vanderlei Zilli, ainda falando que “o convite se estende a todos para que visitem a feira, que tem produtos de qualidade vindos diretamente do campo, sendo uma forma de valorizar nossos produtores rurais”.

A cada R$15 reais em compras, os clientes recebem um cupom para participar do sorteio da cesta de alimentos, que será realizado no final da feira e transmitido no Instagram @agricultura.familiar.criciuma. Uma apresentação da orquestra de metais do Bairro da Juventude também irá marcar a volta da feira.

Feira em sistema delivery

Mesmo com a volta presencial da Feira da Agricultura Familiar, a feira em sistema delivery continua a apoiar os agricultores do município após completar um ano de funcionamento.

O menu de produtos pode ser acessado no link:https://agriculturafamiliarcriciuma.kyte.site.

– O valor mínimo para a compra é de R$ 30,00 (com R$ 7 de taxa de entrega) e os pedidos podem ser feitos de segunda a quinta-feira, até às 21h.

– Compras acima de R$50 reais não têm taxa de entrega

– As entregas são feitas nas sextas-feiras, das 16h às 20h e nos sábados, das 8h até ao meio dia.

– Para fazer a compra, é possível pedir pelo site, pelo número de WhatsApp (48) 9 9161-7416 e ou pelo Instagram da feira: @agricultura.familiar.criciuma.

Continue Lendo

Agronegócio

Feira da Agricultura Familiar volta a ser presencial no Paço Municipal a partir do dia 10 de junho

Publicado

em

Ouça esta matéria

Com o agravamento da pandemia no primeiro semestre de 2020, as atividades da Feira da Agricultura Familiar tiveram que ser interrompidas em Criciúma. Após um ano funcionando somente com vendas online, a feira retorna presencialmente na próxima quinta-feira, dia (10). A comercialização dos produtos será feita na frente do Paço Municipal Marcos Rovaris, das 8h30 às 16h. A cada R$15 em compras na feira, os clientes receberão um cupompara concorrer a uma cesta de alimentos dos agricultores.

“Os produtores estão bem animados, pois estão vendo que bastante gente está pedindo o retorno da feira. Eles poderão se encontrar novamente para vender seus produtos e mostrar que Criciúma tem agricultura”, destaca o gerente de Agricultura e Agronegócio de Criciúma, Vanderlei Zilli. Serão nove feirantes ofertando uma diversidade de embutidos, panificados, derivados de milho, doces, bolos, biscoitos, frutas, verduras, entre outros. As compras podem ser pagas em dinheiro ou cartão. Além disso, cada feirante ofertará álcool gel em sua banca e o distanciamento entre elas será respeitado.

“O retorno presencial é muito importante para nós produtores, pois é ali na feira que apresentamos de maneira direta os nossos produtos para os nossos clientes e amigos. É ali também que acontece a interação direta dos produtores com a gerência de agricultura”, afirma Pedro Henrique Giassi, agricultor participante da feira.

O sorteio dos cuponsserá realizado no fim da feira e será transmitido no Instagram @agricultura.familiar.criciuma. Além do sorteio, uma apresentação da orquestra de metais do Bairro da Juventude também fará parte da retomada das atividades da feira.

Feira em sistema delivery continua

Com uma média de 80 vendas e gerando um faturamento de R$ 6 mil ao mês, o sistema delivery da Feira da Agricultura Familiar continua. 

  • O menu de produtos pode ser acessado no link: https://agriculturafamiliarcriciuma.kyte.site.
  • O valor mínimo para a compra é de R$ 30,00 (com R$ 7 de taxa de entrega) e os pedidos podem ser feitos de segunda a quinta-feira, até às 21h.
  • Compras acima de R$50 reais não têm taxa de entrega
  • As entregas são feitas nas sextas-feiras, das 16h às 20h e nos sábados, das 8h até ao meio dia.
  • Para fazer a compra, é possível pedir pelo site, pelo número de WhatsApp (48) 9 9161-7416 e ou pelo Instagram da feira: @agricultura.familiar.criciuma. 
Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2021 sulnoticias.com