Conecte-se conosco

Política

Câmara Mirim: conhecidos os vereadores para o mandato de 2020

Publicado

em

Ouça esta matéria

Criciúma

Os 17 vereadores mirins eleitos para o mandato de 2020 foram conhecidos nesta sexta-feira (08/11). Após três dias de votação nas 15 instituições participantes, cerca de cinco mil estudantes de escolas municipais, estaduais e particulares, e que estavam aptos a votar, escolheram seus representantes no Legislativo Mirim.

O vereador Aldinei Potelecki (Republicanos), que foi responsável por essa edição do projeto e participou durante toda a apuração da contagem dos votos, reconheceu o empenho dos servidores da Câmara e também dos assessores dos vereadores que trabalharam durante a eleição. “Nós rodamos as escolas durante os três dias e ficamos felizes com a participação dos alunos, que desde muito novos começam a entender o que é exercer a sua cidadania. Nós queremos estimular que esse aluno venha a desenvolver ainda mais a cidadania e venha a ser um jovem e depois um adulto mais consciente dos seus deveres, suas obrigações e dos seus direitos”, avaliou Potelecki.

O presidente da Câmara, Miri Dagostim (PP), destaca que, além de crianças mais conscientes, o projeto Câmara Mirim forma líderes. “Quem sabe daqui alguns anos, estes mesmo vereadores mirins não se tornam vereadores da cidade, ajudando, assim como fazemos hoje, que ela se torne um lugar ainda melhor”, ressaltou.

O projeto é destinado aos alunos do ensino fundamental de todas as escolas do Município e tem o objetivo de promover a interação entre a Câmara de Vereadores e as instituições de ensino. Neste ano, 54 estudantes se inscreveram para participar. A eleição foi auditada pelo Instituto de Pesquisa Catarinense (IPC) e transmitida ao vivo pelo facebook do Legislativo.

Inclusão marca edição do projeto

Pelo primeiro ano, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Criciúma participou da Câmara Mirim. A entidade indicou o nome de Vitória Mota Borges para compor a legislatura de 2020. Para Potelecki, é imprescindível que haja inclusão no projeto. “Esse trabalho de inclusão social é muito importante e temos certeza de que a Vitória irá colaborar muito durante o ano que vem com todos nós”, acrescenta.

Posse ocorre em fevereiro de 2020

Eleitos, os novos vereadores mirins serão empossados em fevereiro do próximo ano e participarão da primeira Sessão Ordinária no mês de março. Os mirins podem apresentar propostas e defender as suas ideias por intermédio de requerimentos e indicações no Legislativo.

Eleitos:

E.M.E.I.E.F. MARIA ANGÉLICA PAULO – Miguel Idalencio Graci e Miguel Daros Vicentin

E.M.E.I.E.F. ANTÔNIO MINOTO – João Vitor Mandelli de Andrade e Michelly Cardoso Fabris

Colégio SATC – Beatriz Damin Fiera

Sesi Escola – Antonio Ferreira Scarsi

E.M.E.I.E.F. JOSÉ ROSSO – Nicole Martins Camilo

COLÉGIO MARISTA CRICIÚMA – Valentina Hoerpers Balsini

COLÉGIO UNESC – Miguel Ferreira Damazio

E.M.E.I.E.F.ANTÔNIO COLOMBO – Lara de Melo Bressan

E.M.E.I.E.F. PASCOAL MELLER – Cristian Rodrigues Rocha

E.E.B.IRMÃ EDVIGES – Samuel Jaime Tereza Soares

E.M.E.F. PROFESSOR FRANCISCO STRABSKI – Ana Julia Mendes Carvalho

E.M.E.I.E.F. PADRE PAULO PETRUZZELLIS – Paola Oliveira dos Reis

E.M.E.I.E.F.JOSÉ CONTIM PORTELA – Isadora Gonçalves de Souza

E.M.E.I.E.F. OSWALDO HULSE – Gabriel Diogo dos Santos

APAE – Vitoria Mota Borges

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Decretada a prisão domiciliar de Júlio Garcia

Publicado

em

Ouça esta matéria

O deputado Júlio Garcia foi preso nesta manhã pela Polícia Federal e levado para a sede da PF na Capital do estado onde presta depoimento. A prisão é desdobramento da Operação Alcatraz. A informação foi confirmada por César Abreu, advogado do parlamentar.

Segundo o advogado a prisão será domiciliar. A defesa também não vai se manifestar sobre o caso até ter mais informações sobre a decisão.

Batizada de “hemorragia” a nova fase da operação apura contratos formados com empresas do setor de tecnologia. Nas fases anteriores o deputado já declarou reiterada vezes não ter qualquer envolvimento com atividades ilícitas e que tem décadas de vida pública ilibada

Com informações da NSC

Continue Lendo

Política

Prefeito de Orleans, Jorge Luiz Koch, é o 38º presidente da AMREC

Publicado

em

Ouça esta matéria

O Prefeito de Orleans, Jorge Luiz Koch (MDB) tomou posse como presidente da Associação de Municípios da Região Carbonífera, em cerimônia ocorrida nesta quinta-feira à tarde (14/01). O prefeito de Orleans vai suceder o ex-prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin.

Em seu discurso de posse, o prefeito anunciou a apresentação da Unesc do plano de desenvolvimento regional, que deve acontecer no dia 28, final deste mês. “Temos que a missão de buscar as pautas positivas para nossa região. Os 12 prefeitos, mensalmente, vão se reunir aqui na AMREC e vão discutir aquilo que é importante”, afirmou o presidente da AMREC, que colocou a vacina contra a Covid como a primeira pauta.

“O Governo Federal e Estadual tem a responsabilidade. Mas se não dar resultado, a FECAM e a AMREC já estiveram no Butatan apresentando a carta de intenção de compra”, comentou Jorge. Ele ainda disse que a pauta da AMREC é enorme, pontuando sobre a cadeia produtiva do carvão; o projeto Recuperar, de manutenção das rodovias estaduais; o selo Sisbi, para que as agroindústrias consigam vender seus produtos para todo o Brasil.
O ex-prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin, conduziu a reunião, por ter sido o último presidente. Ele reforçou a importância da associação na busca das pautas regionais. “Os problemas são quase todos os mesmos. E é aqui que vamos em busca da solução desses problemas”, ele agradeceu os colegas e os servidores da AMREC e desejou sucesso aos prefeitos que vão estar a frente da AMREC.

Jorge será o quarto prefeito de Orleans na presidência da AMREC e o 38º a ocupar o cargo de presidente. Antes dele foram Valmir José Bratti (2008); Jacinto Redivo (2012); e Marco Antonio Bortoncini Cascaes (2013).

Eleição na AMREC

A eleição na AMREC funciona num rodizio entre os partidos. No primeiro ano de mandato o partido com maior número de prefeitos. No caso o MDB, com cinco (Orleans, Balneário Rincão, Treviso, Lauro Muller e Cocal do Sul). No segundo ano o partido com maior número de prefeitos e assim sucessivamente. No caso PSDB e PP tem três prefeituras de casa, mas a soma da população favorece ao PSDB (Criciúma, Nova Veneza e Siderópolis), que deve assumir em 2022; o terceiro ano será do PP (Morro da Fumaça, Urussanga e Içara) e depois será o PSD, que tem a prefeitura de Forquilhinha.

Continue Lendo

Política

Em Brasília, Salvaro busca manutenção do Complexo Jorge Lacerda e a continuidade do Canal Auxiliar

Publicado

em

Ouça esta matéria

Depois de passar a terça-feira buscando recursos na capital do Estado, o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, passou esta quarta-feira (13), na capital federal, também com agenda cheia de solicitações para projetos importantes para a cidade. Uma das reuniões foi no Ministério de Minas e Energia, onde foi dada continuidade na busca da manutenção do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda. 

Em reunião com o ministro Bento Albuquerque, o prefeito argumentou os motivos da necessidade de continuidade do complexo para o Estado e para os municípios do Sul. “Ele é o ponto principal de toda uma cadeia produtiva de carvão mineral. Quase tudo que é produzido no Sul é encaminhado para a usina. O carvão também é a principal carga transportada pelas ferrovias e o setor carbonífero envolve mais de 20 mil empregos. Além disso temos a SATC, toda uma comunidade escolar que também é dependente do setor”, destacou o prefeito, que acompanhou o Grupo de Trabalho, formado por deputados estaduais, federais, senadores e o governador Carlos Moisés.

No encontro ficou definido que o grupo, que objetiva o desenvolvimento e o fortalecimento do setor energético do Sul, tem até 180 dias para analisar passivos tributários, passivos ambientais, viabilidade econômico-financeira e o programa para Uso Sustentável do Carvão Mineral. O relatório final deve ser apresentado em junho, quando serão dados os próximos passos para a continuidade do complexo de Capivari de Baixo.

Ainda em Brasília, Clésio Salvaro, acompanhado da deputada federal, Geovânia de Sá, e do secretário do Comitê Gestor, Vagner Espíndola Rodrigues, reuniu-se com o Secretário Nacional de Saneamento, Pedro Ronald Maranhão, para quem solicitou a extensão do Canal Auxiliar, após apresentar as etapas já executadas e os resultados positivos para o município, que resolveram históricos problemas de cheias na região central.

Pedro Maranhão elogiou a obra e os benefícios proporcionados e comprometeu-se em buscar recursos ainda para 2021, já que a Lei Orçamentária Anual não foi votada e aprovada. Ele também irá construir uma parceria junto com a deputada Geovânia, para, da mesma forma, buscar emendas de bancada para atender a solicitação. O secretário ainda colocou-se à disposição para ajudar no que for necessário para viabilizar a continuidade do Canal Auxiliar, dada a importância da obra para Criciúma.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2021 sulnoticias.com