Conecte-se conosco

Economia

Comércio de Santa Catarina volta a reagir

Publicado

em

Ouça esta matéria

O varejo catarinense está na expectativa para o primeiro Natal no azul depois de dois anos de recessão econômica. O início da retomada do emprego, os juros menores, que aumentam o acesso ao crédito, e a queda na inflação devem refletir no volume de vendas em Santa Catarina.

Conforme apesquisa de intenção de compras para o Natal, realizada pela Fecomércio SC em sete cidades, o gasto médio com presentes será de R$ 459,78, avanço de 3% em relação ao ano passado. Enquanto Florianópolis prevê o maior gasto no Estado (R$ 564,11), Joinville deve desembolsar o menor (R$278,93) pelo segundo ano consecutivo.

Link para a pesquisa completa:  http://www.fecomercio-sc.com.br/wp-content/uploads/2017/12/intenção-de-compras-Natal-2017.pdf

A maioria dos consumidores (37,4%) declarou que está em situação financeira melhor, seguido por aqueles que consideram igual (34,1%) ou pior (28,3%). Este resultado reverteu a tendência dos dois últimos anos, no qual a resposta negativa foi preponderante.

“Desde o início deste ano, vários indicadores já mostram resultados positivos no Estado. Apesar de a previsão de crescimento nas vendas ainda ser tímido, os dados confirmam que estamos recuperando boa parte do que perdemos durante a crise. Um bom termômetro é que a movimentação está intensa nas lojas desde o início de dezembro, antes mesmo do horário especial do comércio”, afirma o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt.

Com mais poder de compra e o 13º na mão, a compra à vista deve ser a forma de pagamento mais utilizada na data (83,1%), dividido entre aqueles que vão pagar em dinheiro (69,6%), cartão de débito (7,7%) e crédito à vista (5,8%). O comportamento muda de acordo com as particularidades de cada economia: em Joinville, 85,3% pretende comprar no dinheiro, já na Capital- que costuma utilizar mais cartão- o índice é de 51,4%.

Uma das principais estratégias para garantir o melhor custo-benefício será a pesquisa de preço: 82,6% dos consumidores pretendem bater perna antes de escolher o presente. Assim como nos anos anteriores, o comércio de rua (68,5%) será o principal destino de compras, à frente dos shoppings (20,8%). Os setores mais procurados devem ser o de vestuário (47,2%), brinquedos (23,6%), calçados (6,9%) e eletrônicos (4,5%).

A pesquisa de intenção de compras para o Natal foi realizada pela Fecomércio SC em Chapecó, Lages, Florianópolis, Criciúma, Joinville, Itajaí e Blumenau para identificar o comportamento do consumidor e mensurar o impacto da data para os empresários do comércio.

Economia

Preços de produtos industrializados sobem 3,36% em janeiro

Publicado

em

Ouça esta matéria

O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que mede a variação de preços de produtos industrializados na saída das fábricas, registrou inflação de 3,36% em janeiro. A taxa é superior aos índices de dezembro (0,39%) e janeiro de 2020 (0,35%).

Segundo dados divulgados hoje (2), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPP acumula inflação de 22,96% em 12 meses.

Em janeiro, 24 atividades industriais tiveram alta de preços em seus produtos. Em dezembro, esse número era de 17. Os principais destaques entre os segmentos são indústrias extrativas (10,70%), metalurgia (6,10%) e refino de petróleo e produtos de álcool (5,30%).

As quatro grandes categorias de uso também apresentaram inflação, com destaque para os bens intermediários, isto é, os insumos industrializados usados no setor produtivo (4,91%), e os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos usados no setor produtivo (3,63%).

Os bens de consumo duráveis tiveram alta de preços de 2,14%, enquanto os bens de consumo semi e não duráveis apresentaram inflação de 0,73% no mês.

Continue Lendo

Economia

Morro da Fumaça: cota única do IPTU com 20% de desconto no imposto

Publicado

em

Ouça esta matéria

Os fumacenses que optarem por pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), em cota única até o dia 16 de abril, terão 20% de desconto no valor do imposto. Além disso, é possível parcelar em quatro vezes.

O boleto pode ser retirado no setor de Tributos, no Paço Municipal Prefeito Auzílio Frasson, na Intendência do distrito de Estação Cocal ou site oficial do município (www.morrodafumaca.sc.gov.br). A novidade neste ano é a implantação do aplicativo Minha Cidade, por onde os contribuintes podem conferir os imóveis em seu nome, o valor do IPTU e fazer o pagamento.

Continue Lendo

Economia

Petrobras anuncia nova alta nos preços da gasolina, diesel e gás

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Petrobras anunciou hoje (1º) um novo aumento nos preços da gasolina, do óleo diesel e do gás de botijão vendidos nas refinarias. A partir de amanhã (2), a gasolina ficará 4,8% mais cara, ou seja, R$ 0,12 por litro. Com isso, o combustível será vendido às distribuidoras por R$ 2,60 por litro.

O óleo diesel terá um aumento de 5%: R$ 0,13 por litro. Com o reajuste, o preço para as distribuidoras passará a ser de R$ 2,71 por litro a partir de amanhã.

Já o gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de botijão ou gás de cozinha, ficará 5,2% mais caro também a partir de amanhã. O preço para as distribuidoras será de R$ 3,05 por quilo (R$ 0,15 mais caro), ou seja R$ 36,69 por 13 kg (ou R$ 1,90 mais caro).

Segundo a Petrobras, seus preços são baseados no valor do produto no mercado internacional e na taxa de câmbio.

“Importante ressaltar também que os valores praticados nas refinarias pela Petrobras são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo. Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, no caso da gasolina e do diesel, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores de combustíveis”, destaca nota divulgada pela empresa.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2021 sulnoticias.com