Conecte-se conosco

Economia

Cresce demanda no aeroporto de Jaguaruna

Publicado

em

Ouça esta matéria

O Aeroporto Regional Humberto Ghizzo Bortoluzzi, em Jaguaruna, já ultrapassou, entre os meses de janeiro e julho de 2017, o total de passageiros transportados em todo o ano passado. Em 2016, a movimentação foi de 73.691 passageiros, número inferior aos primeiros sete meses deste ano, que totalizou 89.338 pessoas transportadas.

No primeiro semestre do ano, segundo os dados fornecidos pela RDL Aeroportos, administradora do local, já haviam sido transportados 76.980 passageiros.

“Temos movimentado de 11 a 13 mil passageiros por mês, número que no passado, antes de novembro, era entre quatro e cinco mil. Claro que este aumento ocorreu muito em função da entrada dos voos da Azul, que aumentou a oferta do aeroporto, mas o que isso demonstra é que existe demanda”, comenta o gerente-geral da RDL Aeroportos, Fernando Linhares de Castro.

A previsão para este ano era de que o aeroporto tivesse movimentação de cerca de 120 mil pessoas, mas o número pode ser maior que o previsto se a movimentação se manter na média de 12 mil pessoas/mês.

O que poderia ser um indicativo de baixa – a retirada de um voo da Azul, a partir de setembro – para a administração do aeroporto não deve impactar tanto assim na movimentação.

“Em julho, nós estávamos com um voo a menos da Azul, que era um voo que tinha sido suspenso por três meses, e a movimentação foi de 12.358 pessoas. Agora terá a retirada desse voo das 6h, mas haverá o retorno do que estava suspenso, ou seja, acreditamos que deve permanecer em torno de 12 mil/mês”, explica Fernando.

 

Informações do jornal Diário do Sul

Economia

Petrobras reajusta hoje preços do gás de cozinha e da gasolina

Publicado

em

Ouça esta matéria

A partir de hoje (9), entram em vigor nas distribuidoras o reajuste nos preços do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha, e da gasolina. A Petrobras manteve por 95 dias os preços estáveis no gás de cozinha, “nos quais a empresa evitou o repasse imediato para os preços internos da volatilidade externa causada por eventos conjunturais, a companhia realizará ajuste no preço do GLP para as distribuidoras”, informou a companhia, em nota.

Para a gasolina, o período de estabilidade foi de 58 dias. Na nota, a empresa esclarece que “esses ajustes são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”. E refletem parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo, impactados pela oferta limitada frente ao crescimento da demanda mundial, e da taxa de câmbio, dado o fortalecimento do dólar em âmbito global.

Desta forma, a partir deste sábado, o preço médio e venda do gás de cozinha, passa de R$ 3,60 para R$ 3,86 por kg, equivalente a R$ 50,15 por botijão de 13kg, refletindo reajuste médio de R$ 0,26 por kg.

Para a gasolina, o preço médio de venda para as distribuidoras, passa de R$ 2,78 para R$ 2,98 por litro, com reajuste médio de R$ 0,20 por litro.

Continue Lendo

Economia

Abertura da 18ª Feira CasaPronta nesta quarta-feira marca o início do evento

Publicado

em

Ouça esta matéria

A abertura da 18ª Feira CasaPronta aconteceu na noite desta quarta-feira (06), reunindo organizadores, expositores, entidades, Governo Municipal e também os visitantes que vieram prestigiar o primeiro dia do evento. Com o seu parque industrial diversificado, com setores comerciais importantes da região, a feira coloca em evidência os setores relacionados à construção, mobiliário e decoração.

Nesta edição, entre seus 150 expositores, os visitantes podem esperar as últimas novidades dos setores e condições especiais de pagamento, feitas exclusivamente para os dias de evento. De acordo com a diretora da NossaCasa Feiras & Eventos, organizadora da Feira CasaPronta, Jaqueline Backes, é uma satisfação imensa junto dos expositores, apoiadores e patrocinadores, dar início à 18ª Feira CasaPronta. “Muitos que hoje estão aqui, começaram conosco desde as primeiras edições e ficamos muito felizes por estarmos dividindo esse momento ímpar”, acrescenta Jaqueline.

A organização e a realização do evento envolve centenas de profissionais nas montagens, na preparação dos produtos em exposição e tantos outros no atendimento aos visitantes nos espaços. “Nós, da NossaCasa & Eventos, agradecemos a todos que colaboraram e auxiliaram para que a feira pudesse ser realizada”, ressalta.

O olhar por trás da feira aos demais participantes
Segundo o Presidente da Associação Empresarial de Criciúma (ACIC), Moacir Dagostin, este evento demonstra a força do empreendedorismo no Sul de Santa Catarina. “Há 18 anos, a Feira CasaPronta está firme e demonstrando a força do nosso comércio, da nossa indústria e dos nossos prestadores de serviço. Temos certeza que sairemos daqui com muitos negócios e contribuindo para o desenvolvimento da nossa economia”, reforça Moacir.

Representando a Associação de Comerciantes de Materiais de Construção (Acomac Sul) de Santa Catarina, o presidente Gilson Godinho também fez uso da palavra durante a cerimônia. “Agradecemos a grande oportunidade de mais uma vez estarmos realizando a 8ª edição do Salão de Negócios durante a Feira CasaPronta. Nossa entidade continuará promovendo a profissionalização do varejo, unindo esforços no desenvolvimento de projetos e propostas que promovam o direito a moradia digna e a sustentabilidade”, relata Gilson. 

Os comerciantes da cidade também foram representados pelo presidente da CDL de Criciúma,Tiago Marangoni, reforçando que estão unindo esforços para que o município e a região continuem cada vez mais fortes para o desenvolvimento do comércio e da economia. “A Feira CasaPronta agrega vários setores do varejo e resolve muitas dores do consumidor. Quando as pessoas entram aqui, encontram tudo o que precisam”, acrescenta Tiago.  

Encerrando a noite, o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, também reforçou sobre a relevância da feira. “Depois de 17 edições desse evento, na 18ª nós podemos dizer que é um recomeço, um reencontro com as pessoas, sendo um encontro de sucesso. Nós já podemos comemorar números extremamente positivos da CasaPronta na cidade de Criciúma”, menciona Clésio. 
Os cuidados para garantir a segurança durante o evento

A Feira CasaPronta segue até o próximo domingo, dia 10 de outubro, no Pavilhão Ijair José Conti, em Criciúma. Durante o evento, as medidas necessárias estão sendo respeitadas, garantindo o bem-estar e a segurança de todos, seguindo o Plano de Contingência aprovado pelos órgãos sanitários municipal, estadual e da AMREC.
Além disso, com o intuito de garantir o distanciamento social, todos os corredores têm largura mínima de três metros e estão sendo mantidos totalmente desobstruídos. Na praça de alimentação, as mesas não podem conter mais que quatro pessoas e estão dispostas com no mínimo 1,5 metro de distância entre si.
Ingressos à venda

Ingressos-convite foram disponibilizados aos expositores, que os distribuíram. Para aqueles que não os têm, podem adquirir os ingressos diretamente na recepção da feira pelo valor de R$ 5 ou online, em www.feiracasapronta.com.br. Crianças menores de 12 anos de idade, devem estar acompanhadas de seus responsáveis e não pagam ingresso.
Horários de visitação da Feira CasaPronta
– Quinta-feira (07/10): 16h às 22h.
– Sexta-feira (08/10): 16h às 22h.
– Sábado (09/10): 14h às 22h.
– Domingo (10/10): 14h às 19h.

Continue Lendo

Economia

Indicador de emprego recua 3,1 pontos em setembro, aponta FGV

Publicado

em

Ouça esta matéria

O Indicador Antecedente de Emprego do Ibre, Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas, recuou 3,1 pontos em setembro, para 87,0 pontos, menor nível desde maio de 2021. Em médias móveis trimestrais, o indicador recuou após quatro meses em alta, se situando agora em 88,8 pontos.

O economista do Ibre-FGV Rodolpho Tobler explica que esse recuo ainda não significa queda na oferta de trabalho.

O especialista argumenta que a tendência para o fim de ano é que a oferta de vagas poderá aumentar, apesar da cautela do mercado e da influência de fatores secundários.

Dos sete componentes do Indicador Antecedente de Emprego, seis contribuíram para a queda em setembro, com destaque para o indicador que mede o emprego previsto para os próximos meses.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2021 sulnoticias.com