Conecte-se conosco

Política

Governador lamenta morte do Deputado Aldo Schneider

Publicado

em

O governador Eduardo Pinho Moreira decretou luto oficial por sete dias devido ao falecimento do deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Aldo Schneider, na tarde deste domingo, 19. “Com tristeza recebo a notícia do falecimento do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Aldo Schneider, com quem tive oportunidade de amplo convívio na condição de homem público e amigo. Ele deixa um legado de realizações e serviços prestados a Santa Catarina. Lutou até o fim, com a garra e coragem que sempre lhe foram peculiares. Meus sentimentos à família e a todos os que acompanharam sua jornada”, disse o governador.

Nota de Pesar

É com profundo sentimento de pesar que o Governo de Santa Catarina recebe a notícia do falecimento do deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina Aldo Schneider, neste domingo, 19. Analista da Receita Estadual, Aldo era funcionário de carreira da Secretaria de Estado da Fazenda. Foi vereador, prefeito de Vitor Meireles por três gestões, Secretário de Estado de Desenvolvimento Regional de Ibirama e atualmente estava no seu segundo mandato como deputado estadual. Lutava contra um câncer na coluna desde 2017.  Aldo Schneider deixa a esposa Marita e os filhos Nathali Aline e Bruno Gustavo.

O Governo do Estado, em razão do falecimento, decreta luto oficial por sete dias.

Aldo Schneider nasceu e iniciou seus estudos na pequena Agrolândia, no Alto Vale do Itajaí. Perseverante, formou-se em Gestão Empresarial pela Uniasselvi e ingressou na Secretaria de Estado da Fazenda como Analista da Receita Estadual em 1980.

Foi vereador pelo município de Ibirama, tendo como bandeira a emancipação do atual município de Vitor Meireles, onde foi o primeiro prefeito, cargo que voltou a ocupar por mais duas vezes. Foi eleito Deputado Estadual de Santa Catarina com 36.449 votos, em 2010, e reeleito com 58.646 votos em 2014. Na última Legislatura (2014-2018) foi indicado por seus pares para presidir o Parlamento.

Essa trajetória, contudo, foi precocemente interrompida depois de longa batalha contra o câncer, diagnosticado em 2017. Período durante o qual lutou com todas as suas forças para trabalhar em prol da sociedade catarinense até o fim. Aldo Schneider deixa a esposa Marita e os filhos Nathali Aline e Bruno Gustavo.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Moisés reassume governo e anuncia pacote de investimentos

Publicado

em

Florianópolis

O governador Carlos Moisés apresentou um plano de investimentos estratégicos para Santa Catarina em sua volta ao cargo, após a absolvição no processo de impeachment sobre a equiparação salarial dos procuradores do Estado. O programa Santa Catarina. Um Estado de Verdade prevê quase R$ 10 bilhões até 2022 nas áreas de infraestrutura, retomada da economia e planejamento hídrico.

Segundo o chefe do Executivo, trata-se de um projeto com visão de futuro, pensado as necessidades do Estado no ano de 2035. Serão investimentos em todas as regiões de Santa Catarina. Na infraestrutura, o valor chega a R$ 5,5 bilhões. Para a retomada da economia, serão empregados R$ 2,3 bilhões. No planejamento hídrico, o aporte será de R$ 1,7 bilhão.

“Nós projetamos os próximos dois anos tendo muita confiança na Justiça. Arrumamos a casa nestes dois primeiros anos, 2019 e 2020, e agora chegou o momento de planejar o futuro. Quem não planeja não sabe para onde vai. Precisamos pensar o nosso Estado para os próximos 20, 30 anos”, destaca o governador.

Continue Lendo

Política

Tribunal arquiva processo de impeachment e Moisés volta ao Governo de Santa Catarina

Publicado

em

Florianópolis

Carlos Moisés está de volta ao comando do executivo de Santa Catarina. Com seis votos contrários, três favoráveis e uma abstenção, o Tribunal Especial decidiu não aceitar o afastamento definitivo do Governador de Santa Catarina. Com isso o processo de impeachment que apurava possível crime de responsabilidade do Governador no caso do reajuste aos procuradores do estado está arquivado.

Durante a sessão desta sexta-feira os deputados Maurício Eskudlark (PL) e Laércio Schuester (PSB) mudaram o voto e foram favoráveis ao Governador. Deputado Luiz Fernando Vampiro (MDB) se absteve na votação.

O deputado Kennedy Nunes apresentou questão de ordem, na qual adiantou que solicitaria vistas do processo. Ele afirmou que estava dúvidas sobre a denúncia depois de duas decisões ocorridas nesta semana: a da governadora interina Daniela Reinehr (sem partido), que anulou o reajuste salarial dos procuradores;  e do Tribunal de Justiça (TJSC), que considerou legal o procedimento que resultou no reajuste.

“Aquilo que eu tinha como convicção, preciso entender um pouco mais para não ser injusto com ninguém”, justificou o deputado.

Após várias manifestações sobre o pedido de vistas, os julgadores do tribunal deram início às discussões sobre a denúncia. Após essas manifestações, antes de iniciada a votação, Kennedy retirou o pedido de vistas.

Um segundo impeachment pela frente

Com isso Moisés volta a função exatamente um mês após ser afastado. Ele terá pela frente ainda um segundo processo. Desta vez Moisés será julgado por suposto envolvimento na compra de respiradores junto a empresa Veigamed. O pagamento de 33 milhões foi feito de maneira antecipada, mas os equipamentos nunca chegaram.

Um inquérito chegou a ser aberto pela Polícia Federal, mas acabou arquivado porque os investigadores concluíram que não há nada que ligue Moisés as supostas irregularidades.

Continue Lendo

Política

Unesc recebe prefeito eleito de Forquilhinha no projeto Cidades do Sul

Publicado

em

Criciúma

Na noite desta quinta-feira (26/11), momento no qual as atenções da região Sul de Santa Catarina se voltaram a mais um encontro do projeto “Cidades do Sul: desenvolvimento regional no cenário pós-eleição”, quem compartilhou seus planos para o mandato que se inicia em 1º de janeiro foi o prefeito eleito na cidade de Forquilhinha, José Cláudio Gonçalves.

Neguinho, como é conhecido, foi o convidado da terceira noite de entrevistas promovidas pela Unesc em parceria com o Unibave. Questionado pela reitora Luciane Bisognin Ceretta e pelo reitor do Unibave, Guilherme Valente, o prefeito eleito respondeu sobre seus projetos em áreas desde a educação e valorização dos professores, até atração de novos investimentos, foco na saúde pública, mobilidade urbana, entre outras temáticas levantadas.

Conforme Luciane, mais uma vez o resultado do encontro foi um rico debate. “Foi muito importante conhecer ainda mais de perto os planos do prefeito eleito e firmar novamente nossa parceria, como Unesc e Unibave, unidas em prol do desenvolvimento dos municípios e, logo, da nossa região”, pontuou.

O prefeito eleito tem 54 anos, é casado com Cléo Cavassini e pai de Cláudio Emanuel Gonçalves e Rafaela Pereira Gonçalves. Neguinho tem formação técnica em mineração e graduação em Administração em gestão pública. O gestor foi eleito ainda aos 21 anos para o primeiro mandato na cidade como vereador, assumindo tempo depois a presidência da Câmara de Vereadores. No âmbito municipal José Cláudio já ocupou as funções de vice-prefeito e secretário de obras.

Ao apresentar suas prioridades para o mandato que se aproxima, Neguinho apontou a necessidade de uma gestão colaborativa. “Acredito que Forquilhinha precisa de um novo modelo administrativo. Modelo este que traga mais investimento, que tenha diálogo com as comunidades, com investidores, que tenha coragem e disposição para unir os talentos, pois acredito que esse seja o caminho. Temos que planejar o futuro da nossa cidade em conjunto com a região e entidades representativas”, declarou.

Os desafios, conforme ele, precisarão, da mesma forma, ser superados em conjunto. “O próximo ano será muito difícil e o gestor público precisará ter muita criatividade, muito bom senso e responsabilidade para desenvolver projetos a partir deste cenário”, acrescentou.

Ao lado dos reitores, participaram ainda da entrevista como convidados a contribuir nos questionamentos a pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Unesc, Gisele Coelho Lopes, o diretor de Ensino de Graduação, Marcelo Feldhaus, o professor do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva (PPGSCol), Willians Longen e o representante a Escola de Comunicação Criativa da Unesc e responsável pelo apanhado geral das informações de destaque no debate, Jonathan Corrêa Becker.

O evento virtual foi transmitido pela Unesc TV no YouTube e no Canal 20 da Net Claro e pode ser assistido no link: https://www.youtube.com/watch?v=GxHeFh3EtKo&feature=youtu.be.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2020 sulnoticias.com