Conecte-se conosco

Política

Pleitos do setor produtivo do Sul são entregues aos candidatos

Publicado

em

A Associação Empresarial de Criciúma (Acic) recebeu na noite desta quinta-feira, 13, os candidatos a senador, deputado federal e estadual com domicílio eleitoral no Sul para a entrega do documento Voz Única. Recepcionados pelo presidente da Acic, Moacir Dagostin, e pelos vice-presidentes das regionais Sul e Extremo Sul da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), Samuel Ramos de Lima e Filipe Pavei, respectivamente, os 20 candidatos presentes receberam o documento. O Voz Única possui 44 páginas e traz um resumo das opiniões de 80 mil empresários filiados às entidades que fazem parte da federação.
“Este documento é muito valioso para os que forem eleitos, pois ajudará a direcionar o trabalho e contribuirá para o desenvolvimento do Estado”, destaca o presidente da Acic, Moacir Dagostin.
Entre os candidatos presentes estiveram nove candidatos a deputado federal, nove a deputado estadual, e o candidato ao Senado, Lucas Esmeraldino.
O presidente da Facisc, Jonny Zulauf, ressaltou a pergunta que a cartilha responde: O que SC precisa?. “Levantamos junto as nossas associações empresariais e cerca de 80 mil empresários as principais necessidades catarinenses voltadas ao desenvolvimento sustentável, e entrega aos candidatos para que possamos juntos sim fazer um Estado melhor para se viver”.
A Facisc apurou 702 demandas dos empresários, nos setores de infraestrutura, gestão pública, questões tributárias, segurança, educação, saúde, entre outros. “O documento apresenta os pleitos em cada área, e quais setores são mais preocupantes na visão dos empresários”, destaca Zulauf. A infraestrutura é um dos maiores destaques. Foram 331 pedidos feitos de melhorias na área, com foco nas rodovias que cruzam Santa Catarina. “Precisamos mais atenção de cada um dos eleitos a esses pontos apresentados”, pontua.
Melhoria da gestão pública

O segundo maior destaque é a gestão pública. Ao todo, foram apontadas 95 demandas nesse setor, com foco principalmente em políticas públicas e gestão da máquina do governo. No terceiro e no quarto lugar aparecem questões tributárias e a segurança pública, respectivamente. Sobre os tributos, destaca-se a necessidade de foco na estrutura tributária e na distribuição de recursos federais para o Estado.
A diretora do Conselho Estadual da Mulher Empresária (CEME), Eloana Casagrande, destacou a disparidade salarial entre homens e mulheres em Santa Catarina e a inclusão do empreendedorismo na grade curricular.
O presidente do Conselho Estadual do Jovem Empresário de Santa Catarina (Cejesc), Antônio Carlos Guimarães Neto, apresentou entre as principais demandas dos jovens empreendedores, a simplificação do processo de abertura de empresas, o estímulo ao empreendedorismo através da criação de incubadoras e a capacitação empreendedora.
Prioridades do Sul

As associações empresariais de Braço do Norte, Capivari de Baixo, Garopaba, Gravatal, Imbituba, Jaguaruna, Laguna, Pedras Grandes, Rio Fortuna e Tubarão apresentaram ao todo 70 pleitos. A infraestrutura continua sendo o carro-chefe, com mais de 65% das solicitações.

As associações destacaram entre os 70 itens, as cinco prioridades de extrema urgência:

– Construir a Ferrovia Litorânea.

– Ampliar a pista e construir o terminal de cargas do Aeroporto Regional.

– Pavimentar a Serra do Corvo Branco.

– Adequar e recuperar a SC-370 trecho Tubarão x Rio Fortuna x São Ludgero.

– Ampliar o efetivo e os investimentos em equipamentos para Polícias Civil e Militar.
Prioridades do Extremo Sul

As associações empresariais de Araranguá, Balneário Rincão, Criciúma, Forquilhinha, Içara, Jacinto Machado, Nova Veneza, Orleans, Sombrio, Urussanga apresentaram ao todo 56 pleitos. A infraestrutura continua sendo o carro-chefe, com mais de 39% das solicitações.

As associações destacaram entre os 56 itens, as cinco prioridades de extrema urgência:

– Construir o Centro Regional de Inovação, sediado em Criciúma.

– Concluir a pavimentação da Serra da Rocinha (BR-285).

– Extinguir as ADRs, antigas SDRs. Diminuir o número de comissionados e utilizar os funcionários concursados que estão em outros órgãos.

– Estadualizar o Hospital Materno Infantil Santa Catarina.

– Elaborar o Plano de Desenvolvimento para o Sul do Estado com metodologia de implantação, incluindo políticas de atração de novas empresas.
Palavra aos candidatos

O presidente do Observatório Social de Criciúma, Sinézio Volpato, também apresentou no evento a ações da entidade em busca da melhoria na gestão pública.

Ao final do evento foi aberta a palavra livre aos candidatos que puderam se comprometer com as demandas apresentadas e expor em um minuto suas bandeiras de campanha.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Coligação Içara Não Para repudia tentativa de agressão de cabo eleitoral de oposição

Publicado

em

Içara

Na tarde desta terça-feira, dia 20, durante visitas na comunidade de Poço 8, em Içara, o candidato a vice-prefeito da Coligação Içara Não Para, Valdelir Darolt, foi surpreendido por um cabo eleitoral de uma candidata de oposição que tentou agredi-lo com um pedaço de madeira. A cena de violência foi registrada em vídeo por uma moradora e viralizou nas redes sociais.

Após o ocorrido, o candidato registrou um Boletim de Ocorrência. “Estou profundamente triste pelo ocorrido. Não podemos acreditar que hoje em dia existam cabos eleitorais que apelem para agressão e violência. Política se faz conversando, apresentando proposta e compartilhando ideias. É assim que estamos fazendo e iremos continuar”, coloca Darolt. 

Informações da Assessoria de Imprensa do Candidato

Continue Lendo

Política

Moisés sofre nova derrota e segundo processo de impeachment vai adiante

Publicado

em

Florianópolis

Está aprovada a continuidade de mais um processo de impeachment contra o Governador Carlos Moisés. A ação que julga o envolvimento do Governador no caso dos respiradores foi aprovada ontem por 36 votos favoráveis, 2 votos contrários, uma abstenção e uma ausência. Nenhuma surpresa, o resultado de lavada já era esperado.

Mais uma vez a sessão se alongou demais. Foram discursos intermináveis, repletos de adjetivos rebuscados, alguns inflamados, outros carregados de emoção, mas que convenhamos para pouco serve. Sem entrar no mérito do envolvimento ou não do governador no caso dos 33 milhões, é preciso entender que esse é um processo político. Um processo que ganha força a medida que o governador perde apoio popular.

Agora um novo tribunal de julgamento vai ser formado para avaliar se Moisés deve ser afastado do cargo para que seja julgado. Na sexta-feira a batalha de Moisés é mais ácida. Se perder, e o risco é iminente, ele e a vice deixam o cargo por seis meses para serem julgados.

Continue Lendo

Política

Vereadores aprovam projeto de que parlamentar não poderá assumir secretaria

Publicado

em

Criciúma

Foi aprovado em primeiro turno na Câmara de Vereadores de Criciúma o projeto do vereador Ademir Honorato. Ele veda a presença de vereador em cargos do primeiro escalão do executivo municipal.“Essa proposta muda as regras a partir da próxima legislatura. Além disso, estamos em um processo eleitoral e as pessoas cobram que o vereador que se eleger fique até o final no exercício do mandato. É a hora de dar o exemplo”, argumenta Ademir.

Agora a proposta vai para uma segunda votação em um prazo de 10 dias e precisa mais uma vez ser aprovada. É ai que as barbas ficam de molho. Em primeiro turno ela já passou em uma outra oportunidade e depois acabou sendo rejeitado.

Na sessão desta terça-feira o vereador Júlio Colombo (PL) tentou cobrar do vereador Aldinei Potelecki, Líder do Governo, uma posição do prefeito com relação ao projeto. Não obteve resposta e alertou apra um “golpe” no segundo turno da matéria.

Continue Lendo

Mais vistos