Conecte-se conosco

Polícia

PM apreende mais de 48 mil em ação na área central de Criciúma

Publicado

em

Ouça esta matéria

Criciúma

Uma operação da Polícia Militar terminou com a apreensão de mais de 48 mil reais em dinheiro vivo. O montante estava com um homem suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas. Ele foi detido e encaminhado a delegacia para os procedimentos legais. 

A PM chegou até o acusado depois de receber a informação de venda de entorpecente na área central. Em rondas pela região, a guarnição observou um homem saindo de um prédio abandonado. Ele foi abordado e com o homem os policiais encontraram a chave de um carro. Ele negou ser dono do veículo, mas depois acabou confessando.

No carro nada de ilício, mas antes da abordagem a PM observou que o suspeito dispensou um molho de chaves. Questionado ele alegou que as chaves eram de um apartamento. No local, em revista, os policiais encontraram os mais de 48 mil reais escondidos em duas caixas.

Em março, em endereços ligados ao suspeito detido hoje, a PM já havia apreendido vários objetos ilícitos, armas e mais de 70 mil em espécie. 

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Homem é preso após atacar a avó com golpes de faca

Publicado

em

Ouça esta matéria

Um homem de 33 anos foi preso pela Polícia Militar de Orleans após golpear a avó com pelo menos dez punhaladas. O caso foi registrado neste domingo, no bairro Conde D’Eu. A polícia foi acionada por um homem que ouviu os gritos da idosa e foi até a casa para ajudá-la.

O homem relatou aos policiais que encontrou o rapaz nu e a idosa caída no chão. O acusado ainda tentou atacar a testemunha, que foi ferida levemente no abdômen. Já a idosa teve ferimentos no rosto e no pescoço. O acusado contou aos PMs que atacou a avó após ser chamado de bandido. A idosa segue internada em estado grave no Hospital de Orleans.

Continue Lendo

Polícia

Vídeo: Mulher é surpreendida por ladrão na área central de Içara

Publicado

em

Ouça esta matéria

Uma mulher foi vítima de um assaltante nesta quinta-feira na área central de Içara. O crime foi registrado por volta do meio-dia. A vitima foi surpreendida no momento em que chegava no veículo. Imagens de uma câmera de monitoramento mostram que o criminoso estava observando o movimento e quando a mulher entra no carro ele se aproxima para cometer o crime.

Já com a mulher no interior do veículo ele abre a porta.Segundos depois a mulher é empurrada para fora do carro. Ele ainda tenta resistir, pede ajuda, mas como ninguém intervém o criminoso foge levando o veículo ASX. A polícia segue apurando o caso.

Confira o vídeo:

Continue Lendo

Polícia

Mais uma operação contra a pornografia infantil em Criciúma

Publicado

em

Ouça esta matéria

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 21/9, operação destinada à repressão ao compartilhamento e à posse de imagens e vídeos com conteúdo de abuso sexual infantojuvenil, praticados por usuário da internet residente em Criciúma/SC.

Policiais cumpriram mandado de busca e apreensão na cidade de Criciúma/SC, expedidos pela Justiça Federal, com objetivo de localizar equipamentos usados no armazenamento e compartilhamento de imagens de exploração sexual infantojuvenil.

As investigações foram iniciadas a partir de relatórios de informação produzidos pela Polícia Federal, que resultaram na identificação de um usuário que compartilhou arquivos com cenas de violência sexual contra crianças e adolescentes.

O crime aconteceria por meio da utilização de redes de compartilhamento de arquivos denominadas P2P.

Foram realizadas a arrecadação e a apreensão de equipamentos de informática, celulares e mídias de armazenamento. Todo o material apreendido será submetido à perícia.

O crime de compartilhamento de arquivos de pornografia infantil, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente, é punido com pena de reclusão de 3 a 6 anos. Já o crime de posse de arquivos de pornografia infantil, tipificado no mesmo estatuto, é punido com pena de reclusão de 1 a 4 anos.

A ação policial faz parte da operação contínua P2J (Pedo to Jail), em alusão às redes P2P, focada na erradicação de materiais relacionados aos crimes de abuso e exploração sexual infantil.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2021 sulnoticias.com