Conecte-se conosco

Polícia

Polícia Civil detalha operação Aletheia

Publicado

em

Criciúma

A Divisão de Repressão à Roubos da Polícia Civil de Criciúma (DRR/DIC), coordenada pelo Delegado Yuri Miqueluzzi, realizou nesta data a Operação Aletheia, na repressão de extorsões sexuais (“sextorsion”) em série nas cidades catarinenses. A investigação apontou indícios dos crimes de organização criminosa, extorsões, lavagem de capitais, falsidade documental/ideológica e corrupção de menores.

A operação deflagrada realizou a prisão de quatro pessoas envolvidas que tiveram a preventiva decretada. Foram cumpridos oito mandados de buscas residenciais nos bairros Operária Nova, Nova Esperança, Santa Luzia e Imperatriz, em Criciúma, além dos bairros Jaqueline e Boa Vista, em Içara.

A investigação teve duração de quinze meses. A organização criminosa executava complexa articulação para extorsão de vítimas intimamente expostas em enganosas trocas de mensagens por aplicativos. A atuação dos criminosos tinha início com a criação de perfis falsos de mulheres jovens em redes sociais. Estes perfis eram utilizados para adicionar e arrebanhar potenciais vítimas. As conversas migravam para outros aplicativos de mensagens, onde eram realizadas conversas de cunho sexual e trocas de fotos e vídeos íntimos.

Após, o grupo simulava que os pais da suposta interlocutora tiveram acesso às conversas e vídeos. Alegavam que a menina era adolescente e, a partir daí, passavam a extorquir dinheiro para que o conteúdo íntimo não fosse divulgado para familiares da vítima ou para a polícia. O grupo assumia identidade de policiais e até criava mandados de prisões para dar veracidade aos golpes. Com medo, as vítimas realizavam pagamentos de grandes quantias em contas bancárias. Em uma das contas do grupo, a movimentação mensal superou 80 mil reais.

O trabalho investigativo apurou a participação de, pelo menos, seis pessoas envolvidas. Os cumprimentos das prisões e buscas tiveram a participação de 50 policiais civis, com atuação de integrantes da DRR/DIC, DRE/DIC, DH/DIC, CORE (Recursos Especiais da PC), SAER (Helicóptero da PC), 1ª DP, 2ª DP e DPCAMI de Criciúma, DP de Forquilhinha, DP de Içara e DP de Balneário Rincão.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Suspeito de estuprar a enteada é preso pela Civil em Criciúma

Publicado

em

Criciúma

Investigadores da Polícia Civil de Criciúma prenderam um homem acusado de violência sexual. Segundo o inquérito ele teria estuprado a própria enteada. O crime teria iniciado em 2018, quando a garota tinha apenas 11 anos. O caso foi registrado em Palhoça, mas a prisão ocorreu no bairro Ana Maria, para onde o acusado se mudou.

No inquérito, os investigadores apuraram que o acusado ameaçava a menina de morte para garantir que ela não contasse a ninguém sobre o estupro. A polícia também descobriu que além de estuprar o acusado também agredia a vítima.

Detido, ele prestou depoimento e foi levado ao presídio Santa Augusta, onde vai permanecer a disposição da Justiça.

Continue Lendo

Polícia

Civil indicia homem por roubo armado em Criciúma

Publicado

em

Criciúma

A Divisão de Repressão à Roubos da Polícia Civil de Criciúma (DRR/DIC), coordenada pelo Delegado Yuri Miqueluzzi, finalizou investigação de roubo armado no bairro Lote Seis, em Criciúma. O crime ocorreu em junho.

Após atrair a vítima simulando interesse em adquirir um aparelho celular, os autores anunciaram o assalto. A vítima foi amarrada com lacres e sofreu graves lesões. Após as agressões, os autores fugiram em um automóvel com placas clonadas, levando um telefone celular e valores.

A investigação policial identificou um dos autores (44 anos) envolvido no assalto. Ainda foi localizado o veículo usado no crime, sendo constatado ter sido roubado em Porto Alegre. Com o investigado ainda foi encontrado um revólver calibre .32 LR e dois simulacros de armas de fogo e algemas.

A Polícia Civil representou pela prisão preventiva do investigado, deferida pelo Poder Judiciário. O investigado possui histórico policial de envolvimento em roubos e extorsões. Foi encaminhado ao Presídio.

Continue Lendo

Polícia

Homem é condenado por feminicídio em Içara

Publicado

em

Içara

Um homem de 37 anos foi condenado por homicídio qualificado e tentativa de homicídio qualificado a 32 anos de reclusão, em sessão do Tribunal do Júri promovida na comarca de Içara na última quinta-feira, 19/11. Segundo a denúncia, o crime aconteceu em abril de 2019, bairro Jardim Elizabete, na cidade-sede da comarca, quando o homem tentou matar sua companheira a facadas, mas foi impedido pela enteada. A jovem teria impedido a ação do acusado, colocou-se na frente da mãe, foi atingida por diversos golpes de faca e faleceu seis dias após o crime. 

O réu foi condenado a 32 anos, um mês e 23 dias de reclusão, em regime inicial fechado, pelos crimes de feminicídio e tentativa de feminicídio. O Conselho de Sentença também reconheceu a causa de aumento da pena, pelo crime ter sido praticado na presença de ascendente e descendente das vítimas. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2020 sulnoticias.com