Conecte-se conosco

Variedades

Peruqueira devolve autoestima de mulheres em tratamento contra o câncer

Publicado

em

Criciúma

Estima-se que, em média, 66 mil novos casos de câncer de mama possam ser descobertos em 2020, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Um dos possíveis tratamentos a ser indicado para o paciente, a quimioterapia, pode causar alguns efeitos colaterais temporários, como a perda de cabelo total ou parcial. E foi justamente vontade de ajudar a recuperar a autoestima de mulheres em tratamento contra o câncer que motivou Inês Alexandre a abrir uma loja de perucas no Criciúma Shopping, a Veronica Hair, há quase 25 anos.

Inês sempre trabalhou como peruqueira, porém o nascimento do negócio veio da necessidade de tentar amenizar a dor daquelas mulheres que sofrem com o câncer e com os efeitos da quimioterapia. Segundo ela, na época em que abriu o estabelecimento, as pessoas ainda tinham preconceito com perucas. Por isso, não era comum a confecção dos cabelos no Sul catarinense. Algo que mudou bastante quando comparado ao cenário atual.

A lojista se emociona ao lembrar do começo. “As pessoas chegavam em mim e falavam: ‘agora eu vou fazer quimioterapia, ficar careca e eu vou ter que andar com lenço, porque me falaram que para encontrar uma peruca é só em São Paulo. E chega lá em São Paulo, não é fácil encontrar uma peruca bonita’. A gente pesquisa e analisa muito para achar uma peruca bonita no mercado”, conta.

O cuidado com as madeixas e a preocupação com a autoestima das mulheres são características que a lojista tem desde pequena, por incentivo da avó. “Ela gostava muito de mexer com cabelos, achava que tinha que inventar alguma coisa para que as pessoas ficassem ainda mais bonitas. Então eu vim com essa ideia desde criança”, relembra. Tanto foi o amor passado de geração a geração, que a loja carrega o nome da avó, chamada Verônica.

E o apoio vai além da recuperação da autoestima. Inês vai até as casas das clientes para realizar o corte do cabelo e, com palavras de coragem e fé, dá a força necessária para que elas enfrentem o momento de dificuldade. Pela proximidade que tem com essas mulheres, Inês estabeleceu relacionamentos de amizade com várias clientes. “E aí tem aquela hora que elas vão raspar a cabeça. É uma dor muito forte, porque mexe muito com a vaidade da mulher. E quanto mais próxima a cliente for, mais a gente sofre na hora que vai raspar. Parece que faz parte da família”, revela a peruqueira.

Histórias transformadas por fios de cabelos

Ana* foi uma das clientes que teve a autoestima recuperada pela peruqueira. Durante o tratamento contra o câncer, ela passou pelo corte do cabelo e não se adaptou ao uso de lenços. “A indicação da peruca mudou a minha vida e melhorou a minha autoestima. Como estou me sentindo bem! Essas perucas são maravilhosas. Nunca vou me esquecer da Inês, de ela ter colocado na minha cabeça que isso iria me ajudar, e realmente ajudou bastante”, salienta a cliente.

Ana saiu da loja de Inês mais feliz, com a autoestima recuperada e mais forte para enfrentar o tratamento. Hoje, já com o cabelo crescido na altura dos ombros, está se preparando para colocar uma extensão capilar, também confeccionada pelas mãos da peruqueira.

Fios transformados em perucas

Os cabelos naturais chegam até a loja por meio de pessoas interessadas em vender suas madeixas. A partir daí, os fios são transformados em perucas. Porém, grande parte dos cabelos comercializados pela loja são feitos de materiais orgânicos, em laboratório, e parecem muito com fios naturais. Inclusive, as perucas orgânicas aceitam modeladores de cacho, secador e outros equipamentos semelhantes, com temperaturas até 120 graus.

No passado, a peruqueira confeccionava as perucas vendidas na loja. Entretanto, agora trabalha sozinha no estabelecimento e não sobra tempo para a produção. Além das perucas, Inês comercializa extensões de cabelo (também chamados de aplique e mega hair), que são feitas por ela mesma.

Programação especial para o Outubro Rosa

Criado na década de 1990, o Outubro Rosa é uma campanha internacional que busca proporcionar mais debate e conscientização sobre o câncer de mama, além de promover a desmistificação do autoexame e, consequentemente, o diagnóstico precoce da doença. Com esse embasamento, o Criciúma Shopping dá continuidade à campanha “Previna com amor”, iniciada com o Setembro Amarelo.

Durante todas as quartas-feiras do mês de outubro, o Instagram do Criciúma Shopping (@criciumashopping) será palco de uma programação especial de lives com profissionais de saúde e da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Criciúma.

As datas e horários podem ser conferidos abaixo:

  • 07/10 – 16h – Mastologista Erik Winnikow, com o tema: “A importância da campanha Outubro Rosa para conscientização e prevenção”;
  • 14/10 – 16h – Rede Feminina de Combate ao Câncer, com o tema: “Alertar para salvar: projetos e serviços da RFCC de Criciúma”;
  • 21/10 – 10h – Psicóloga Carina Mengue, com o tema: “Cuidado com a saúde mental pós diagnóstico de câncer de mama”;
  • 28/10 – 20h30 – Oncologista Fernanda Dal Toé, com o tema: “Tratamento e recuperação do câncer de mama”.

*Nome fictício para preservar a identidade da fonte.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Variedades

No dia de Nossa Senhora Aparecida, Diocese de Criciúma erige sua 38ª paróquia.

Publicado

em

Urussanga

O dia 12 de Outubro é um dia especial para Igreja, quando celebra-se o dia de Nossa Senhora Aparecida. Além de todas as comunidades que hoje celebram o dia da Padroeira do Brasil na diocese de Criciúma, uma em específico teve um motivo a mais para comemorar: No dia de hoje, o bispo diocesano Dom Jacinto Inacio Flach erigiu, na Igreja Nossa Senhora Aparecida, bairro Estação, em Urussanga/SC, a 38ª paróquia da Diocese de Criciúma, dedicada à Nossa Senhora da Aparecida.

A Missa de instalação da nova paróquia aconteceu às 09h no salão paroquial, na presença dos fiéis, representantes das comunidades obedecendo às restrições sanitárias impostas pela pandemia do coronavírus. Na oportunidade foi realizada a leitura do Decreto de Criação da nova paróquia e a Provisão de Pároco do Padre Valdemir Luiz de Bona, que já atua junto às comunidades como responsável pela área pastoral desde o ano 2019.

O território da nova paróquia foi desmembrado da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, de Urussanga reunindo 16 comunidades: Nossa Senhora da Saúde – Águas Mornas; São José – Bela Vista; Nossa Senhora Aparecida – Estação (Igreja Matriz paroquial); Nossa Senhora do Parto – De Villa; Santa Paulina – Pirago; São Francisco de Assis – Bel Recanto; Bom Jesus – Bom Jesus; Santa Ana – Morro da Lagoa; Nossa Senhora do Consolo – Ribeirão d’Areia; Santa Luzia – Rio Barro Vermelho; Santo Antônio – Rio Caeté; Santa Rita – Rio Caeté Alto; Santa Bárbara – Rio Deserto; Nossa Senhora das Graças – Rio Salto; Santa Luzia – Santa Luzia; e São Pedro – São Pedro

Em sua homilia, Dom Jacinto lembrou o Evangelho de hoje onde Maria pedia a Jesus que não faltasse o vinho. “Maria intercede a Deus como nossa mãe para que não falte nada, assim as comunidades que possuem esta devoção não faltará nada”, disse. O bispo ressaltou ainda, que mesmo neste tempo difícil em meio a uma pandemia que afetou a todos há muitos sinais de esperança: “Com a graça de Deus criamos neste ano a 4ª paróquia; mas uma paróquia não vem sozinha; com a oração e o apoio de todos formamos novos padres para o pastoreio do povo; Novas paróquias servem para atender melhor o povo de Deus, aproximar o pastor das ovelhas” finalizou o bispo.

Além da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, erigida no dia de hoje, outras três paróquias foram criadas neste ano de 2020: Nossa Senhora da Saúde, em Forquilinha no mês de Setembro; Nossa Senhora Auxiliadora no município de Balneário Gaivota em Maio e a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no bairro Demboski, em Içara, em Fevereiro.

O pároco, Pe. Valdemir agradeceu ao bispo, ao pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, Pe. Daniel Pagani, ao vigário paroquial Pe. Mateus Réus, e às lideranças das 16 comunidades: “Estamos juntos!” agradeceu emocionado.Segundo o Plano Diocesano de Pastoral, a paróquia é uma rede de comunidades alicerçada na Trindade como modelo de comunhão e participação, a exemplo das primeiras comunidades cristãs. “Nesta missão, desejamos que o pároco e todos os membros das comunidades cresçam sempre mais em comunhão e unidade e se tornem autênticos discípulos missionários de Jesus Cristo e seu Reino.” Finalizou dom Jacinto

Continue Lendo

Geral

Paixão pelos Engenheiros do Hawaii se transforma em coleção compartilhada na Feira de Vinil do Shopping Della

Publicado

em

Criciúma

A banda Engenheiros do Hawaii é conhecida nacionalmente há mais de 30 anos pelas letras críticas com tom de filosofia. O técnico de informática Deivid Morona tinha apenas três anos de idade em 1985, quando Humberto Gessinger, Carlos Stein, Marcelo Pitz e Carlos Maltz começaram a fazer o som que se tornaria uma paixão transformada em coleção.

A primeira lembrança de Deivid relacionada ao grupo foi em 1989, quando tinha sete anos e costumava passar as férias na casa da avó em Florianópolis. “Eu ficava no quarto do meu tio ouvindo som e gostava de gravar as músicas que tocavam na rádio. Um dia acabei gravando a música ‘Somos quem podemos ser’, do terceiro disco do Engenheiros do Hawaii”, relata.

A partir daí ele começou a ouvir as músicas da banda com mais frequência, principalmente no toca fitas. Ao ganhar o CD “Ouça o que eu digo, não ouça ninguém”, o garoto despertou o interesse em iniciar a coleção que na vida adulta reúne todos os CDs, LPs e EPs da banda. Em 1999 o colecionador foi em seu primeiro show da banda, durante a turnê “Tchau radar”, experiência repetida outras três vezes, com direito a duas fotos batidas com o vocalista Humberto Gessinger – uma delas moldura sua sala de coleções em um quadro. 

Com uma coleção que ultrapassa 30 materiais da banda, o colecionador também admira outros artistas e grupos que fazem parte do acervo de mais de 400 discos de vinil. “O vinil significa pra mim, além da arte e da cultura, uma forma nostálgica de lembrar de histórias boas e momentos da vida. Além disso, eu fiz diversas amizades que compartilham da mesma paixão que eu”, conta Deivid.

A amizade se transformou na Feira de Vinil do Shopping Della que acontece todo segundo sábado do mês, organizada pelo grupo de colecionadores Amigos do Vinil e Vinil Rock Club. O próximo encontro marcado para este sábado (10) inicia-se às 9h e segue até as 17h no primeiro andar do empreendimento. O espaço reúne mais de mil discos de vinil com opções para todos os gostos e preços acessíveis, a partir de R$ 15 a unidade.

Continue Lendo

Geral

Dia das Crianças será comemorado com atrações virtuais na Casa Guido

Publicado

em

Criciúma

Instituição promoverá transmissão ao vivo com música e homenagens nesta quinta-feira (8/10) (Fotos: Arquivo Casa Guido/Arquivo Elis Amorin)

Mais uma vez a Casa Guido une forças com seus parceiros para proporcionar um Dia das Crianças especial para os pacientes assistidos. Ao contrário dos últimos nove anos, quando buscou promover encontros, lanches e brincadeiras de forma presencial, desta vez a instituição precisou se adequar ao distanciamento social e encontrou na virtualidade uma forma de aproximar as crianças e suas famílias. A comemoração, portanto, será realizada por meio de uma transmissão ao vivo, na noite desta quinta-feira (8/10), diretamente da sede da Casa Guido.

A noite será de animação, homenagens e fé, tudo isso embalado pelas vozes das duplas Elton e Everton e Mari e Rafa e pela cantora gospel Kids Elis Amorim, responsável pela apresentação da noite. Conforme a coordenadora da Casa Guido, Rosane Búrigo Gonçalves, os músicos levarão alegria à casa de cada família ao apresentarem especialmente músicas de teor religioso. “Serão músicas cheias de alegria e de fé. Independentemente da crença de cada um, estaremos levando alegria e esperança para as crianças e seus familiares que não podem estar aqui perto para receber nosso abraçado e comemorar essa data”, comenta.

As casas e edifícios vizinhos da sede da Casa Guido, localizada na Rua Santo Antônio, no Centro de Criciúma, estão recebendo mensagens da instituição convidando para que pisquem suas luzes e participem da festa de homenagem as crianças. “Faremos a transmissão da frente da Casa e queremos mostrar também as luzes ao redor como uma forma de participação e de representar o apoio que a comunidade sempre nos deu”, completa Rosane.

As lembrancinhas de Dia das Crianças não ficaram esquecidas e, mesmo em tempos de pandemia, serão entregues aos quase 90 pacientes atendidos pela Instituição. Ao buscarem suas cestas básicas mensais, os pais levarão também um presente prepara com carinho e, como sempre, com muita solidariedade. “Preparamos mochilas de pano com cadernos e lápis decorados, além de uma cestinha com guloseimas e uma surpresa especial que todas as crianças adoram, além de um bonequinho de pelúcia. Tudo adquirido por meio de doações e que certamente será recebido com muita alegria por eles”, acrescentou.

A “Live da Alegria”, como foi intitulada não terá fins lucrativos e será transmitida pelo canal da Casa Guido no YouTube a partir das 19h30.

Continue Lendo

Mais vistos