Operação Perfídia investiga desvios em depósitos judiciais

Policiais Federais sediados em Criciúma deflagraram nesta manhã a Operação Perfídia. A ação é fruto de inquérito aberto em 2010 e que apura a existência de um esquema fraudulento envolvendo depósitos judiciais em ações na Vara do Trabalho. Ao todo, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva.

De acordo com levantamento feito pelo Tribunal Regional do Trabalho, o esquema teria sido operado ao longo de oito anos e movimentado mais de 10 milhões. Em junho, o Tribunal identificou a fraude, acionou a corregedoria e a denúncia foi encaminhada a Polícia Fedral.

Pela manhã o delegado Rafael Antônio Broietti concedeu coletiva e detalhou a ação. “Estas irregularidades consistiam em retiradas irregulares de depósitos judiciais e a transferência destes montantes era feita para a conta de um dos acusados. Dali era distribuído para outras pessoas e empresas que eram usadas para movimentar o montante. No decorrer das investigações identificamos os servidores envolvidos, as empresas que eles criaram e o valor movimentado. A investigação ainda não está encerrada”