Conecte-se conosco

Geral

APAE usa aulas de música e canto como meio de estimulação multissensorial 

Publicado

em

Sons diversos, produzidos através de itens simples, como colheres, folhas de papel, chocalhos, mas que trazem grandes benefícios na estimulação multissensorial dos alunos da APAE Cocal do Sul. Esta abordagem criativa e acessível, proporcionada pelas aulas de música oferecidas pela instituição, permite que os alunos experimentem diferentes texturas e vibrações, desenvolvendo a percepção auditiva e tátil.

Ao utilizar objetos do cotidiano, a professora Anetais Candido consegue tornar a música mais inclusiva e acessível para as crianças, facilitando a participação ativa de todos os alunos. “Trabalhar com utensílios comuns não só desperta a curiosidade das crianças, mas também lhes dá uma nova perspectiva sobre os sons que podem criar com coisas simples,” explica a professora. “Isso é extremamente enriquecedor para o desenvolvimento sensorial e cognitivo.”

Em outro ambiente da escola, nas tardes de quinta-feira, o Maestro Jaime De Brida reúne alunos adultos e idosos para as aulas de canto coral. Com entusiasmo e dedicação, ele conduz os alunos e trabalha ritmos e canções, criando um ambiente divertido e acolhedor, onde cada aluno se sente valorizado. Sob sua orientação, os alunos aprendem a harmonizar suas vozes, a seguir ritmos e a expressar emoções através do canto.

“O coral não é apenas sobre cantar; é sobre união, expressão e alegria,” comenta Jaime De Brida. “Ver os alunos se apresentando e se divertindo é a maior recompensa”, afirma o Maestro.

Benefícios diversos

Tanto nas aulas de música como as de canto coral, as atividades são projetadas para estimular múltiplos sentidos simultaneamente. “A música envolve a audição, a visão, o tato, a propriocepção e o movimento, promovendo um desenvolvimento integral. Os alunos desenvolvem a coordenação motora, a percepção auditiva, a capacidade de concentração e a expressão emocional, enquanto desfrutam de uma experiência rica e gratificante”, explica a professora de música da APAE, Anetais Candido.

Muito mais que entretenimento, a música é considerada terapêutica e quando trabalhada da maneira correta, traz inúmeros benefícios como:

  • estimulação visual, através da observação e repetição dos movimentos ou leitura da pasta de músicas;
  • estimulação auditiva, com a identificação de diferentes sons, ritmos e melodias, além da diferenciação de timbres e sons específicos de cada instrumento;
  • estimulação tátil, para o caso do uso de instrumentos e o reconhecimento da textura e a vibração deles;
  • estimulação cinestésica, que desenvolve a coordenação motora, quando o aluno se move ao ritmo da música, dança ou realiza movimentos específicos para tocar instrumentos, além da melhora a comunicação não verbal ao utilizar gestos e movimentos faciais para expressar emoções durante o canto;
  • estimulação proprioceptiva, que desenvolve a consciência corporal, através do ajuste de posturas e movimentos ao tocar instrumentos ou cantar;
  • desenvolvimento cognitivo e emocional, que ajuda na melhoria da memória, concentração e habilidades de resolução de problemas, além de permitir que os alunos expressem sentimentos, reduzam a ansiedade e aumentem a autoestima;
  • desenvolvimento social e físico, já que melhora as habilidades de comunicação, cooperação e interação social. A prática regular de música e canto também desenvolve a coordenação motora, controle respiratório e postura, beneficiando a saúde física dos alunos.

Inclusão e socialização

Todos os anos, os alunos da APAE Cocal do Sul realizam apresentações em eventos fora da instituição, encantando o público com suas performances musicais. “Essas apresentações são momentos de grande orgulho e realização, tanto para os alunos quanto para nossas equipes. Elas não só exibem o talento e a dedicação dos alunos, mas também promovem a inclusão e sensibilizam a comunidade sobre a importância do apoio a pessoas com deficiência”, destaca a diretora da APAE, Rosiclei Prior Viola.

A criatividade e a dedicação da equipe, aliadas à alegria e ao entusiasmo dos alunos, fazem dessas atividades uma parte essencial do trabalho da instituição. Com cada som e canção, a APAE Cocal do Sul continua a construir um futuro mais inclusivo e cheio de oportunidades para todos.

Geral

Mesmo com a chuva e o frio, a tradição esquentou o fim de semana em Siderópolis

Publicado

em

A tradição foi mais forte, e mesmo com a chuva e o frio, as famílias e as comunidades compareceram a Piazza Nova Belluno para realizar o desfile da 23º Festa do Colono. Em função da chuva, quase toda a programação de sábado e domingo foi adaptada para a praça coberta.

Nesta manhã de domingo, no horário do desfile, as temperaturas marcavam 10º, ontem durante as provas das Olimpíadas Rurais, elas oscilaram entre 8º e 11º. A tradição italiana e a história foram contadas nos quatro dias de programação que iniciou ainda na quinta à noite, e seguiu com shows nacionais, muita música, mesclado com a gastronomia típica e diversão.

Pelos números da organização e da Polícia Militar, todas as noites o público ultrapassou as 12 mil pessoas, chegando ao pico de 16 mil na noite de sábado, durante o Show de Antony e Gabriel.

Na avaliação do assessor de Cultura e Turismo de Siderópolis, Arisson Fabricio Nunes, o domingo foi repleto de emoções, com a tradição e memórias de nossa gente. “A Piazza Nova Belluno foi palco de um emocionante encontro cultural das famílias, grupos culturais de nossa cidade. A Festa consagrou um sucesso absoluto, o público não se intimidou com o frio, lotou a Piazza Nova Belluno nos quatros dias. As comunidades atenderam os visitantes com a sua diversificada praça gastronômica. A Festa já pode ser considerada Patrimônio Histórico Imaterial de Siderópolis, pois preserva a memória e costumes de nossa brava gente”, comentou.

Olimpíadas Rurais

A comunidade de Montanhão conquistou o bicampeonato das Olimpíadas Rurais, mesmo enlutada. A comunidade perdeu há dois meses e meio, um dos seus líderes, e que participou ativamente no ano passado, Sidnei Luiz Perego, esposo da coordenadora Edelci Perego, a Edi. A premiação foi realizada na manhã de domingo, logo após o desfile.

“Em meio ao que a gente está passando, a nossa comunidade resolveu se unir, dar as mãos. Nossa comunidade é muito unida, de pessoas dedicadas, tem uma amizade muito grande, e pensamos vamos dedicar essas olimpíadas para ele, e a gente está muito feliz por ter conseguido, de novo, o primeiro lugar nas Olimpíadas”, comentou Edi.

Foram ao todo 17 provas, como a mora, bocha de piongo, corrida de cacho de banana, escolha do feijão, corrida de carrinho de mão, tiro ao alvo com funda, arremesso de espiga de milho e outras provas pitorescas, que muitas lembram a infância.

Fábio André Ronssoni, o Buja, de 44 anos, venceu pelo segundo ano consecutivo a prova de “debulha de milho”, que consiste em debulhar espigas de milho e encher uma garrafa pet até a boa. Mesmo vencendo ele ainda reclamou. “O ano passado o milho era melhor ‘pra’ debulhar, esse aqui era ruim”, afirmou o atleta

Continue Lendo

Geral

Mercado Solidário arrecada 16 toneladas de doações

Publicado

em

A 11ª edição do Mercado Solidário arrecadou 16 toneladas de alimentos e materiais de higiene e limepza, no último sábado, 06 de julho. A mobilização de cerca de 120 voluntários, principalmente jovens entre 13 e 21 anos, vai beneficiar 17 entidades de Criciúma, além do Rio Grande do Sul, por meio da Cruz Vermelha. 

Durante todo o sábado, os voluntários ficaram posicionados nas entradas de diversos supermercados parceiros em Criciúma, sensibilizando as pessoas e arrecadando as doações. Já no domingo, todo o material arrecadado foi entregue às entidades, fechando a edição com um saldo extremamente positivo. 

A ação contou com a colaboração das redes de supermercado Giassi, Angeloni, Bistek, Manentti, Moniari, Rossão e Fort. Quem desejava colaborar pôde adicionar produtos da lista às suas compras e fazer a doação na saída. O Mercado Solidário contou também com o apoio fundamental do 28º GAC, com um grupo de militares apoiando na triagem e na entrega das doações. Com o resultado deste ano, o Mercado Solidário chega a marca de 91,9 toneladas de donativos arrecadados.

Nosso papel é o de facilitador, ajudar a quem quer ajudar e também as entidades” explicou Lara Ferro, uma das coordenadoras do evento. Lorenzo Casagrande Foresti, também coordenador, ressaltou a importância e o impacto da iniciativa: “Para algumas entidades, as doações do Mercado Solidário garantem mais de um mês das necessidades. É muito gratificante participar disto”, afirma Lorenzo.

Continue Lendo

Geral

Acafe e Lide SC assinam “Manifesto pela Educação” em reunião com Governador Jorginho Mello

Publicado

em

O Floripa Square foi palco de uma edição especial do Lide Tendências nesta sexta-feira (5/07). Com a participação do Governador do Estado, Jorginho Mello e autoridades como o ex-Ministro da Educação Rossieli Soares, a Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe) e o Grupo de Líderes Empresariais de Santa Catarina (Lide SC) assinaram o “Manifesto Educação para o Futuro”, documento que reforça o compromisso das entidades com o desenvolvimento educacional e socioeconômico do estado.

Durante o encontro, foram destacados pontos essenciais para a melhoria da educação em Santa Catarina, como o fortalecimento da educação básica, a valorização dos profissionais da educação e a promoção de uma formação técnica e profissional alinhada às demandas do mercado.

Em sua apresentação, a presidente da Acafe e reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, ressaltou a importância da união de esforços para garantir um futuro próspero para as novas gerações: “A educação é um direito fundamental que precisa ser constantemente aprimorado. Este manifesto é um chamado à ação, para que possamos trabalhar juntos – governo, sociedade civil e setor privado – na construção de um sistema educacional mais justo e eficiente”.

Delton Batista, presidente do Lide SC, destacou o papel crucial da colaboração entre os setores público e privado: “O setor empresarial de Santa Catarina tem um compromisso histórico com a educação. Através deste manifesto, reafirmamos nossa responsabilidade em preparar os jovens para os desafios do mercado de trabalho, sempre buscando inovação e qualidade no ensino”.

O governador Jorginho Mello enfatizou o apoio do governo estadual às iniciativas apresentadas e reconheceu a importância do manifesto como um guia para as políticas públicas de educação: “Estamos empenhados em criar um ambiente propício para que todos os estudantes catarinenses tenham acesso a uma educação de qualidade. O Universidade Gratuita é uma prova disso”.

O documento apresentado, intitulado “Manifesto Educação para o Futuro”, propõe ações concretas e estruturantes para melhorar a qualidade e a acessibilidade da educação em Santa Catarina. Entre os pontos abordados estão o fortalecimento da educação na primeira infância, a integração do ensino médio com o mercado de trabalho e a promoção de tecnologias educacionais inovadoras.

A reunião marcou um passo importante na colaboração entre as instituições educacionais, o setor empresarial e o governo, visando um futuro onde a educação seja a base para o desenvolvimento socioeconômico sustentável do estado.

Com a apresentação deste manifesto, a Acafe e o Lide SC reafirmam o compromisso em trabalhar incansavelmente para garantir que a educação em Santa Catarina continue a evoluir, preparando as próximas gerações para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades do futuro.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2024 sulnoticias.com