Conecte-se conosco

Economia

Morro da Fumaça reúne agricultores para a criação de Rota Rural

Publicado

em

A agricultura familiar faz parte da identidade de Morro da Fumaça. Além de garantir o sustento de centenas de lares, a atividade também possui um potencial para alçar novos horizontes. Para difundir a ideia da criação de uma Rota Rural no município, o Governo Municipal, em parceria com o Conselho de Turismo e a participação da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) reuniu, alguns dos agricultores fumacenses em uma palestra sobre o turismo rural.

A rota contempla a produção de queijos e vinhos coloniais, farinha de milho, frutas e flores. O intuito do encontro focou na orientação e no incentivo aos produtores rurais. “Junto com a Epagri, nós explicamos aos agricultores como funciona uma rota turística. Passamos a motivação, porque para tirarmos essa ideia do papel, o trabalho também depende deles. Cada um, dentro do seu perfil, precisa preparar o ambiente. Ver o que de melhor eles têm a oferecer e vender”, explica Rosangela Pagnan Maragno, a Danda, diretora do Departamento de Cultura do Governo de Morro da Fumaça.

A rota será ligada à gastronomia italiana. “Vamos levar o visitante a conhecer como se é produzido o queijo, o salame, colhida a uva, o morango… Também teremos a opção de restaurantes típicos e cafés coloniais”, complementa Danda. Quem mediou o encontro foi Thaise Guzzatti, professora de Educação do Campo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que apresentou cases de sucesso observados em outras cidades catarinenses.

Em ascensão

O turismo rural é uma vertente em ascensão na região, fomentando o empreendedorismo local. “Eu tenho bastante esperança de que vamos ter sucesso. Com mais visitantes conhecendo a cidade, ganham os produtores, o comércio, os restaurantes. Movimenta a economia e gera renda”, destaca o prefeito Noi Coral.

Neste ano, Morro da Fumaça ingressou pela primeira vez no Mapa do Turismo Brasileiro, colocando-se como um destino consolidado para receber repasses e emendas do Ministério do Turismo e desenvolver políticas públicas para potencializar ainda mais a atividade na cidade.

“Para termos uma economia forte, precisamos ser pujantes em diferentes setores. O turismo é um campo onde temos muito espaço para avançar, por isso traçamos a meta de ampliarmos o nosso leque de atrações e recebermos cada vez mais visitantes”, finaliza o vice-prefeito Eduardo Sartor Guollo.

Economia

Santa Catarina segue com menor índice de desemprego no Brasil

Publicado

em

Santa Catarina fechou o quarto trimestre do ano de 2023 com a menor taxa de desocupação do país. O dado é de uma pesquisa do IBGE, a PNAD Contínua, divulgada nesta sexta-feira, 16. Isso quer dizer que no período, o estado era o que mais tinha pessoas empregadas. Para se ter uma ideia, a taxa de desocupação em SC, com base na avaliação do quarto trimestre de 2023, ficou em 3,2%, enquanto que no estado onde há mais gente à procura de uma vaga de trabalho esse índice chega a 14,2%. Santa Catarina se destaca ainda como o estado com o maior índice de trabalhadores com carteira assinada.

“Não é ser melhor do que ninguém, mas Santa Catarina é isso, é trabalho, é resiliência. A gente vê no dia a dia, vem a dificuldade e em seguida o povo tá de pé novamente. Vem a crise, o estado é o último a entrar e o primeiro a sair, reconstruindo, trabalhando firme. Ao encontro dessa força, o Governo tá investindo em obras estruturantes, na saúde, na segurança, na educação e principalmente em quem produz e gera emprego. A meta é melhorar sempre”, disse o governador Jorginho Mello.

Segundo a pesquisa, a taxa de desocupação do país no 4° trimestre de 2023 foi de 7,4%. A amostragem por sexo aponta que o índice está em 6,0% para os homens e 9,2% para as mulheres. Já para as pessoas com ensino médio incompleto, a taxa foi de 13,0%, superando a dos demais níveis de instrução. Para as pessoas com nível superior incompleto, a taxa foi 7,6%, mais que o dobro da verificada para o nível superior completo (3,6%).

No ano de 2023, o nível da ocupação do país (percentual ocupados na população em idade de trabalhar) foi estimado em 57,6%. Na média anual, o nível da ocupação catarinense (65,9%) foi o maior do país em
2023, superando o Mato Grosso e Goiás (64,7%), e avançou ante 2022 (64,6%). A atividade Outros Serviços (12,8%), com 24 mil pessoas ocupadas a mais, teve o maior crescimento percentual e absoluto entre as atividades no 4º trimestre de 2023. Alojamento e alimentação (12,6%), com 20 mil ocupados a mais, veio em seguida. Serviços domésticos (5,3%)Indústria geral (1,9%) e Transporte, armazenagem e
correio (1,5%)
 também ganharam população ocupada entre o 3º e 4º trimestres de 2023. Também avançou 1,1% no 4º trimestre de 2023 a ocupação na atividade Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas.

O secretário de Estado do Planejamento, Edgar Usuy, comemora os números da pesquisa e destaca o trabalho estratégico do Governo do Estado em fortalecer setores como o turismo, por exemplo, com ações ao longo de todas as estações do ano. “Isso movimenta a economia e a geração de empregos em diferentes regiões”, observa. Usuy pontua ainda que a pesquisa mostra o bom desempenho no índice de ocupação no Meio Oeste, no Litoral Sul e na Serra Catarinense. “Com isso, o desenvolvimento econômico começa a ficar mais equilibrado geograficamente no nosso estado, o que é, realmente, muito importante para que a gente possa ter todas as regiões com musculatura econômica, com projetos e planejamentos de médio e longo prazo para que a gente consiga elevar cada vez mais a estrutura e a organização da economia catarinense”, completa.

Empregados com carteira assinada

Segunda a PNAD, no quarto trimestre de 2023, Santa Catarina também era o estado com o maior percentual de empregados com carteira assinada – 88,2%. Em seguida, aparecem os outros dois estados do Sul: Rio Grande do Sul com 81,9% e Paraná com 81,7%. O percentual de empregados com carteira assinada era de 73,7% dos empregados do setor privado.

A taxa de informalidade para o Brasil foi de 39,1% da população ocupada. Os menores índices ficaram com Santa Catarina (27,6%), Distrito Federal (30,4%) e São Paulo (31,2%).

Continue Lendo

Economia

Começa contagem regressiva para declaração do imposto de renda

Publicado

em

Passado o carnaval, começa a contagem regressiva para a declaração do imposto de renda. 

O prazo do fisco começa em 15 de março e vai até 31 de maio.

Então o contribuinte tem 30 dias para juntar toda a documentação e não deixar tudo para a última hora. 

Quem não enviar até o fim do prazo, recebe multa pela falta ou pelo atraso. 

Além disso, é importante também ter cuidado com as informações e documentos declarados. Qualquer coisa errada pode levar para a malha fina.

Devem declarar, por exemplo, pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559 no ano passado. Ainda precisam ser informadas as movimentações sobre bitcoins e outros criptoativos.

A novidade deste ano é que quem recebe até dois salários mínimos, ou seja, R$ 2824 por mês, está isento de declarar. 

A medida beneficia 16 milhões de brasileiros.

Já os empregadores têm até o dia 29 de fevereiro para entregar os informes de rendimentos dos funcionários. A data vale também para instituições financeiras e corretoras de valores que devem entregar o documento com as aplicações financeiras dos clientes.

Se tiver alguma dúvida, basta acessar o site gov.br/receitafederal ou mesmo consultar um profissional da contabilidade.

Continue Lendo

Economia

Jovens Talentos: Abadeus prepara adolescentes para o mercado de trabalho

Publicado

em

O Jovens Talentos Trilhas Empreendedoras, projeto da Abadeus Centro de Inovação Social, que visa o desenvolvimento e preparação de jovens para o mundo do trabalho, inicia mais uma turma nesta quarta-feira (14/02). O programa oferece conteúdos de tecnologia, empreendedorismo, comunicação, liderança e trabalho em equipe. 

Com 160 horas de aula, o curso ocorre de segunda a quinta-feira e atende adolescentes de 13 a 17 anos. Ele é obrigatório para os jovens que desejam iniciar o programa Jovem Aprendiz. A didática das aulas gira em torno da robótica, linguagem da programação, administração e gestão de negócios, preparando os alunos para o mercado de trabalho.

O professor Gabriel Alves André é o instrutor da nova turma. Segundo ele, em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, a instrução do curso abrange não apenas habilidades técnicas, mas também aspectos pessoais, proporcionando-lhes uma vantagem considerável.

Papel do empreendedor na prática

De acordo com o gestor de Inovação da Abadeus, Maicon Canever, o Jovens Talentos Trilhas Empreendedoras é um projeto com o objetivo de desenvolver as habilidades comportamentais dos adolescentes a partir dos 13 anos. A ideia é prepará-los com conhecimentos do comportamento empreendedor e tecnologias para o mundo do trabalho. Ou seja, os alunos aprendem na prática as responsabilidades de um empresário.

“Neste projeto, os jovens são desafiados a criarem soluções para os desafios do mundo. Seguindo uma metodologia de modelagem de startups, eles criam as propostas e apresentam no formato de pitch para os colegas e uma banca que avalia as melhores soluções”, explicou o gestor.

Preparação para o mercado

O curso atende jovens de 13 a 17 anos para ingressar no mercado de trabalho. Preparados para chegar nas empresas com um olhar diferenciado e entendendo os desafios de uma jornada profissional, o passo seguinte é o programa da ABADEUS Jovem Aprendiz. Para o professor Gabriel, as aulas são mais que necessárias.

“A importância do curso para os jovens é indiscutível. Além de proporcionar aos alunos habilidades práticas e teóricas essenciais para o mundo profissional, eles adquirem competências empreendedoras, aprendem a lidar com tecnologia, aprimoram habilidades de comunicação e fortalecem o trabalho em equipe”, frisou o professor.

As empresas Dexco, Corsul, Copaza, Bistek, Giassi Supermercados, Unimed, Esmalglass, BRDE e Camil, por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e do Fundo para a Infância e Adolescência, tornam a realização do projeto possível.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2024 sulnoticias.com