Conecte-se conosco

Geral

Professor é reconhecido como destaque internacional na publicação de estudos sobre a sepse

Publicado

em

O professor doutor Felipe Dal Pizzol, do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (PPGCS) da Unesc, foi reconhecido como o pesquisador mais importante e produtivo do mundo no campo da encefalopatia associada à sepse. Com uma trajetória acadêmica e profissional impressionante, Dal Pizzol se destaca tanto pelo volume de produção científica quanto pelo impacto significativo de suas pesquisas. Este reconhecimento foi destacado em um artigo publicado na revista Frontiers in Medicine.

Ele publicou 61 artigos científicos, o maior número registrado entre os pesquisadores da área, e suas obras receberam 930 citações, refletindo a importância e a relevância de seu trabalho no campo da medicina. As citações indicam o quão influente um artigo é, demonstrando que outros pesquisadores frequentemente utilizam o trabalho do educador como base para suas próprias pesquisas.

Em uma análise abrangendo de 2001 a 2021, Dal Pizzol foi destacado como o principal autor em pesquisas sobre encefalopatia associada à sepse. A análise, também revelou que, embora os grupos de pesquisa estejam dispersos globalmente, a colaboração acadêmica está se tornando cada vez mais necessária para avançar neste campo. 

O periódico “Critical Care Medicine” foi o mais citado, indicando a alta qualidade e o impacto das publicações na área.  Também aparece em segundo lugar, o pesquisador João Quevedo, da Universidade, com 48 publicações.

Conforme a reitora Luciane Bisognin Ceretta, a Unesc ao longo dos anos tem investido em ciência e pesquisa como uma das importantes estratégias para promover o desenvolvimento e melhorar a vida das pessoas, e tem, por isso, grandes pesquisadores. 

“A ciência é um pilar fundamental para o desenvolvimento do país. Investir em educação é investir no futuro, fortalecendo não apenas o progresso científico, mas também o desenvolvimento socioeconômico. Juntos, continuaremos impulsionando o conhecimento e transformando realidades”, observou.

Para Dal Pizzol, o reconhecimento, especialmente com visibilidade internacional, é extremamente importante. “Estar entre os que mais produzem e inovam nessa área específica é, sem dúvida, algo que me deixa muito grato e feliz”, comentou.

“Nosso grupo possivelmente foi o primeiro a descrever um modelo animal para estudar de forma mais profunda e detalhada a disfunção cerebral causada pela sepse. Esse trabalho é fruto de uma longa colaboração com o professor João Quevedo, também citado no artigo como um dos pesquisadores mais citados na área. Muitos dos trabalhos que realizei foram parcerias nossas, originadas na tese da professora Tatiana Barichelo, também da Unesc. Foi nesse contexto que propusemos um modelo e, a partir dele, produzimos muito conhecimento sobre o desenvolvimento da encefalopatia, sugerindo alguns tratamentos e realizando estudos com novos medicamentos em humanos. No entanto, acredito que o mais significativo foi ter descrito e desenvolvido um modelo para estudar essa doença”, explicou ele.

Internacionalização

Segundo Dal Pizzol, no início, esse modelo foi desenvolvido sem nenhuma contribuição internacional; foi um trabalho 100% de professores da Unesc. “No entanto, a partir daí, passamos a estabelecer colaborações internacionais, principalmente com pesquisadores dos Estados Unidos e da Europa, incluindo Inglaterra e França. Essas parcerias têm sido extremamente valiosas, ajudando a suprir lacunas tecnológicas que não conseguimos preencher aqui, além de oferecer facilidades estruturais que levaríamos muito tempo para desenvolver”, enfatizou.

De acordo com ele, a presença de pesquisadores renomados mundialmente também aumenta significativamente a visibilidade do trabalho. “A participação de pesquisadores de países desenvolvidos ajuda a aumentar a credibilidade e a disseminação da nossa pesquisa. Apesar das parcerias e colaborações internacionais, a base do nosso trabalho está na Universidade. Sem o apoio da Unesc, nada disso teria sido possível. O respaldo que a instituição nos proporcionou foi fundamental”.

Dal Pizzol ainda ressalta que uma juventude apaixonada e motivada é essencial para o avanço da ciência no Brasil. “Devemos seguir nossa paixão. Reconhecer a importância da nossa missão é servir como exemplo para os jovens. Eles devem ter uma visão de pesquisa voltada para a inovação, o desenvolvimento de novas tecnologias e produtos, o que é crucial para o progresso da ciência e do país”, comentou.

Trajetória na pesquisa

Dal Pizzol se apaixonou pela pesquisa logo no início da graduação. Médico e doutor em Ciências Biológicas, cursou o pós-doutorado em Londres e passou por um período no Instituto Pasteur, em Paris. Mas foi na Unesc que desenvolveu a carreira como pesquisador. “A Universidade é o centro de toda a minha trajetória; foi aqui que desenvolvi a linha que, até hoje, tenho como principal. Felizmente, após tantos anos de dedicação, alcancei reconhecimento nacional e internacional no tema sepse. Isso é um marco extremamente relevante na minha carreira”, explana ele.

Hoje considerado um dos pesquisadores mais influentes do mundo na Medicina, Dal Pizzol conta que fazer pesquisa no Brasil é um desafio e ter uma Instituição sólida e reconhecida como a Unesc como base faz a realidade ser diferente. 

Acompanhe a entrevista do professor Felipe Dal Pizzol:

Geral

Unesc entrega mais de 160 livros arrecadados para o Presídio Regional de Araranguá

Publicado

em

A Unesc, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação, Inovação e Extensão (Propriex), da Diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias (Dirext) e Biblioteca Professor Eurico Back, efetuou na manhã desta quarta-feira (19/06), a entrega de mais de 160 livros para o Presídio Regional de Araranguá, arrecadados na campanha iniciada em abril junto aos acadêmicos e comunidade em geral.

Para a pró-reitora, Gisele Coelho Lopes, o empoderamento da sociedade se dá por meio da educação e os livros são essenciais para a transformação pessoal.

“Quando nós temos seres humanos que por alguma razão tiveram um desvio de conduta, eles precisam ter uma oportunidade de se reinserir na sociedade, de encontrar uma esperança no meio do caminho, e a Universidade tem a função de construir essas possibilidades. Os livros proporcionam uma mudança de dentro para fora para aquele que lê. Estamos felizes, pois entregamos esta contribuição para o bem da comunidade durante a semana do aniversário da nossa Universidade”, comentou a pró-reitora.

A Biblioteca Eurico Back, durante todo o ano letivo, realiza  e coordena diversas campanhas para arrecadação de obras. A última foi de livros infantis e infanto-juvenis para o Rio Grande do Sul.

“Disponibilizamos os livros graças às doações que recebemos. São diversos temas como: literatura em geral, espirita, norte-americana e de auto-ajuda.  A Biblioteca faz a separação e também doa exemplares em duplicidades. É muito gratificante para nós poder contribuir com o sistema prisional”, comentou a coordenadora da Biblioteca, Elisângela Just Steiner.

Acervo reforçado

Atualmente o Presídio Regional de Araranguá está com cerca de 360 apenados, sendo que desses, 160 participam do Projeto “Despertar Pela Leitura”. As caixas contendo os livros arrecadados foram entregues para os agentes prisionais, Vanessa Colares de Bittencourt e Daniel Possamai.

Segundo Vanessa, que também responde pela coordenação de Ensino e Promoção Social da unidade prisional, o projeto é destinado à diminuição de penas através da leitura.

“Esses exemplares reforçarão o acervo da nossa biblioteca, principalmente os exemplares de literatura. A doação será muito útil para o nosso público. Cada obra lida e resenhada e aprovada, concede ao preso quatro dias de remição da pena. Nós contatamos a Unesc, que nos deu o retorno e agora recebemos o material que será de extrema importância para a execução do projeto”, explicou a agente prisional

Lei de Execução Penal

Conforme o Artigo 126 da Lei, os condenados que cumprem pena em regime fechado ou semiaberto , que participam dos programas de Desenvolvimento Educacional no Sistema Prisional de Santa Catarina, têm um dia de pena reduzido a cada 12 horas de frequência escolar e quatro dias remidos para cada livro lido e resenhado pelo Projeto “Despertar Pela Leitura”.

Continue Lendo

Geral

Abertas inscrições para Olimpíadas Rurais da Festa do Colono em Siderópolis

Publicado

em

O Governo Municipal de Siderópolis abriu as inscrições para as Olimpíadas Rurais e para o Desfile Cultural da 23ª Festa do Colono. Todas as comunidades e famílias estão convidadas a participar.

As inscrições para as Olimpíadas podem ser feitas na Fundação do Meio Ambiente de Siderópolis (Famsid), localizada no antigo escritório da CSN, na rua Arlindo Barzan, Rio Fiorita. O horário de funcionamento é das 08h às 12h e das 13h às 18h. Já as inscrições para o Desfile Oficial podem ser feitas pelo link. Ambas as inscrições poderão ser feitas até o dia 1º de julho.

Sobre as Olimpíadas

As Olimpíadas acontecerão no sábado (06/07) das 08h às 17h, simultaneamente à festa. “As Olimpíadas são uma oportunidade única para as comunidades se unirem em um clima de amizade e competição saudável. As competições englobam diversas modalidades típicas da vida no campo e prometem muita diversão e integração entre os participantes”, mencionou o presidente da Famsid, Vinicius Pasquali.

Modalidades das Olimpíadas:

– Mora

– Bocha de Piongo

– Debulha de milho

– Corrida de cacho de banana

– Escolha do feijão

– Corrida de carrinho de mão

– Tiro ao alvo com funda

– Arremesso de espiga de milho

– Cabo de guerra

– Topiador

– Pênalti de botas sete léguas

– Laço de vaca parada

Sobre o Desfile

O Desfile Cultural acontecerá no domingo (07/07) a partir das 9h. “No ano passado, fizemos um desfile histórico, reunindo ampla participação das comunidades e famílias. Este ano não será diferente. Contamos com todos para saudar nossa cultura e origens, que são merecedores de homenagens”, convidou o assessor de Cultura e Turismo, Arisson Fabricio Nunes.

23ª Festa do Colono

A festa ocorrerá de 4 a 7 de julho, na Piazza Nova Belluno, e contará com uma variedade de atrações musicais, culturais e religiosas, totalmente gratuitas. O destaque são os quatro shows nacionais que prometem atrair grande público.

– Quinta-feira, 4 de julho: Bruno e Barretto

– Sexta-feira, 5 de julho: Nenhum de Nós

– Sábado, 6 de julho: Antony e Gabriel

– Domingo, 7 de julho: Garotos de Ouro

“A festa é um momento especial para celebrarmos as tradições e a força da nossa comunidade. Já as Olimpíadas e o Desfile são um reflexo dessa união e resistência do nosso povo. Convidamos todas as comunidades a participar”, pontuou o prefeito de Siderópolis, Franqui Salvaro. 

Continue Lendo

Geral

Governo de Içara antecipa 30% do 13º salário dos servidores municipais

Publicado

em

O Governo de Içara depositou nesta quarta-feira, dia 19, a antecipação de 30% do 13º salário aos servidores municipais. Com a medida, a Administração Municipal injetou R$ 2.029.858,67 na economia local. O restante do benefício será pago no mês de dezembro.

“É uma boa notícia para o nosso comércio. Pedimos aos servidores que valorizem quem investe aqui e ajudem a movimentar a nossa economia. É o quarto ano consecutivo que antecipamos parte do 13º ainda antes do prazo determinado, sempre trabalhando com zelo e transparência com o dinheiro público”, observa a prefeita Dalvania Cardoso. 

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2024 sulnoticias.com