Conecte-se conosco

Geral

Unesc Profissões: O mundo de possibilidades de uma Universidade Comunitária ainda mais próximo dos futuros profissionais

Ação, aberta a escolas, alunos e comunidade de toda a região, ocorre nesta terça-feira (31/10) e quarta-feira (1º/11)

Publicado

em

Diante de um mural no qual estão dispostos os folders com informações de todos os cursos da Unesc, a aluna do terceiro ano do Ensino Médio Vitória Leal, lê atentamente um deles: de Psicologia.

Na busca por tirar todas as dúvidas possíveis, a aluna da Escola Padre Schuler, de Cocal do Sul, faz o ato após percorrer o campus da Universidade em ação proporcionada pelo Unesc Profissões. “Tenho bastante vontade de cursar Psicologia, mas ainda estou em dúvida”, comenta. 

Entre outros espaços, durante o “tour” pelo campus da Universidade na manhã desta terça-feira (31/10), a adolescente de 18 anos visitou as Clínicas Integradas de Saúde, onde está localizada a Clínica de Psicologia. 

Vitória é uma das cinco mil pessoas que devem passar pelo Unesc Profissões entre esta terça-feira (31/10) e quarta-feira (1º/11). A ação promove a interação entre os alunos do Ensino Médio das escolas das redes pública e privada e a comunidade de toda a região com os professores da Universidade.

“Nestes dois dias, escolas e alunos têm a oportunidade de conhecer todas as opções oferecidas pela Unesc por meio de uma estrutura totalmente preparada para atender a todos. Isso inclui salas de aula, laboratórios e estandes montados no ginásio de esportes José Antônio Carrilho. A abordagem visa o esclarecimento de dúvidas, o diálogo e a apresentação de oportunidades sobre o futuro das profissões”, ressalta a reitora Luciane Bisognin Ceretta.

Com uma estrutura de dois mil metros quadrados e cerca de 700 monitores, acadêmicos e professores envolvidos nos dois dias da ação, o evento oferece um mergulho no mundo das profissões e oportunidades acadêmicas. A expectativa é de que mais de cinco mil alunos passem pela Universidade.

“Com uma abordagem abrangente, personalizada e repleta de oportunidades, a Unesc fornece uma plataforma valiosa para que os jovens façam escolhas bem embasadas sobre seu futuro acadêmico e profissional. Este evento é, sem dúvida, uma peça fundamental na missão da Universidade de enriquecer a vida dos estudantes e da sociedade em geral”, enfatiza Luciane.

Sozinho ou em grupo: a busca pelo futuro

A visita ao Unesc Profissões pode ser realizada em grupos, com as escolas, ou até mesmo de forma individual. Alguns alunos buscam o entendimento sobre a profissão que querem seguir de forma individual, outros, em conjunto, como é o caso dos estudantes da Escola de Educação Básica Sebastião Toledo dos Santos, de Criciúma, Sarah Goulart e Jhonatan Maximiano.

Na mente, o desejo em comum de cursar Jornalismo. Durante a visita, eles se encantaram com os ambientes da Universidade e, em especial, com os laboratórios da Escola de Comunicação Criativa (EcoCria). “O meu foco inicial, na verdade, era cinema, porque gosto desta área do entretenimento, mas vi que o curso de Jornalismo tem muitas coisas similares como, por exemplo, a produção de roteiro, o audiovisual, a TV. Então, achei bem interessante começar com o Jornalismo, e talvez entrar na área”, conta Sarah, de 17 anos de idade.

Mesmo achando que não é muito comunicativo, Jhonatan, tem grande admiração pelo segmento e tem bem claro o que deseja. “Eu sempre me interessei pela área de comunicação. Acho uma área muito bonita e gostaria de ser apresentador de TV”, revela. 

Assim que chegam ao estande montado em frente ao ginásio de esportes José Antônio Carrilho, os visitantes fazem o credenciamento e, na sequência, escolhem uma das nove trilhas de conhecimento que desejam percorrer.

Cada uma delas foi estruturada com base nas áreas do conhecimento, visando proporcionar um maior aprofundamento nos cursos de interesse e representa um contato direto com os cursos de graduação, permitindo aos visitantes a oportunidade de vivenciar o que ocorre nos laboratórios, ateliês, quadras e clínicas, proporcionando uma visão prática do que poderiam estar fazendo no seu dia a dia. 

“A novidade deste ano é a experiência imersiva oportunizada aos alunos que chegam em nossa Instituição, permitindo a eles diferenciarem a experiência, a prática, tirar dúvidas sobre o curso de preferência para que possam entender se aquele é o curso de afinidade deles, para que seja a sua escolha profissional, a escolha daquilo que vai fazer com o resto da vida. A Unesc tem um compromisso social com o desenvolvimento regional e quando abrimos a Universidade para que essas pessoas, que serão os profissionais do futuro, façam as escolhas, entendemos que estamos ajudando a construir este cidadão”, explica a pró-reitora de Ensino (Proen), Graziela Amboni.

Participação

Escolas interessadas em participar podem entrar em contato por meio do telefone (48)  99861-0068. Para aqueles que desejam participar individualmente, basta comparecer no dia do evento para realizar o cadastro diretamente no local.

O Unesc Profissões ocorre em três turnos: das 8h às 12h; das 13h às 17h; e das 18h30 às 22h. Isso permite que estudantes e suas famílias escolham o horário que melhor se adapta às suas agendas.

Texto e fotos: Marciano Bortolin/Agecom/Unesc

Geral

Cooperativas apresentam projetos de melhorias energéticas após Lei de Incentivo

Publicado

em

A recém-sancionada Lei de Incentivo às Cooperativas e Concessionárias de Energia Elétrica já começa a mostrar impactos positivos, conforme revelado durante a 1ª Assembleia Geral da Federação das Cooperativas de Energia de Santa Catarina (FECOERUSC), realizada nesta quinta-feira (22).

No encontro, o presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo de Santa Catarina (FRENCOOP/SC), o deputado Zé Milton, conheceu alguns dos primeiros projetos de redes trifásicas e implantação de subestações, que começam a ganhar forma graças à nova legislação.

Um dos elementos-chave da Lei é a criação de um crédito presumido de até 20% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) anual, direcionado especificamente para cooperativas e concessionárias. Esses recursos serão destinados ao financiamento da construção de subestações, linhas de transmissão, e instalação e melhoria das redes trifásicas.

Durante a assembleia, o presidente da FECOERUSC, Edson Flores da Cunha, destacou a importância para o avanço da qualidade energética em todo o estado, com especial atenção aos pequenos municípios e áreas rurais. “Esses projetos representam uma nova fase para o setor. Com o apoio da Lei de Incentivo, as cooperativas e concessionárias podem modernizar suas infraestruturas, o que, por sua vez, beneficiará toda a comunidade atendida”, afirmou Edson, ao agradecer ao deputado pelo empenho na elaboração e aprovação do projeto.

O deputado Zé Milton expressou sua confiança nos resultados positivos dessa iniciativa. “Ao oferecer esse incentivo fiscal, o Estado estará fomentando investimentos importantes para a melhoria da qualidade energética, resultando em um fornecimento de energia mais eficiente e estável. Isso permitirá que empresas e agricultores instalem equipamentos modernos, ampliem suas produções e evitem quedas de energia que causam prejuízos”, finalizou Zé Milton.

Continue Lendo

Geral

Educação emocional é destaque em palestra voltada aos pais do Colégio Unesc

Publicado

em

O amor foi o tema que norteou a palestra da professora e terapeuta integrativa, Priscila Martendal, aos pais dos alunos do Colégio Unesc, na noite desta quinta-feira (22/02). Integrante da Escola da Inteligência, parceria da escola, ela focou a apresentação em fundamentos de educação emocional. 

O assunto abordado, segundo ela, é um dos pilares da Escola da Inteligência que busca aproximar cada vez mais as famílias das unidades educacionais para que elas compreendam que a participação é essencial, independente da idade do aluno.

“Na Base Nacional Comum Curricular (BNC), constam as competências que precisam ser desenvolvidas dentro das escolas. Costumo dizer que educação socioemocional é como qualquer outra matéria lecionada. O aluno já vai para a escola sabendo ler? Sabendo escrever? Sabendo a Tabuada e os cálculos matemáticos? Não! Ele desenvolve, assim como as competências socioemocionais”, cita.

“Este programa tem o objetivo de prevenção, para que o aluno, independente da idade, tenha o que chamo de uma ‘maleta de ferramentas’ de competências para usar. É necessário todo o desenvolvimento cognitivo; intelectual e se preparar para a profissão que ele irá exercer. Por isso também é importante o pilar da educação socioemocional para que ele saiba o que fazer com os sentimentos e como lidar com a vida, com as frustrações e desafios que são inerentes à vida”, acrescenta. 

Priscila ressalta que o processo de inteligência socioemocional é assunto abordado há pouco tempo. “É um movimento de plantar sementes. Um trabalho de criar consciência nas famílias, de que é necessário ter um autoconhecimento e uma autogestão. Acredito que é um trabalho que, feito com gentileza, trará resultados a curto, médio e longo prazo e que fará parte de nossa cultura, sendo algo comum e confortável quanto falar de outros assuntos”, explana.

A palestrante explica que a metodologia utilizada pela Escola da Inteligência, criada por Augusto Cury, utiliza várias áreas como, por exemplo, psicologia; pedagogia; neurociência. “Surge então a Teoria da Inteligência Multifocal (TIM), para que o aluno reconheça em si os aspectos, emoções e tenha ferramentas quando surge algum desafio, independente da fase em que estiver”, ressalta.

Todas as etapas

O trabalho desenvolvido pela Escola da Inteligência – Educação Socioemocional contempla todas as etapas da Educação Básica e atende a expectativa das famílias dos alunos com foco no ensino da inteligência emocional desde a infância. 

“Para iniciarmos o ano com uma reflexão junto às famílias em um momento cheio de significado, convidamos a Escola da Inteligência, um programa educacional que objetiva desenvolver a educação socioemocional no ambiente escolar e que tratou de um tema tão importante: as cinco linguagens do amor e que promoveu, por meio da educação das emoções e da inteligência, a ressignificação das relações interpessoais e da participação da família na formação integral dos alunos”, relata a diretora do Colégio Unesc, Marcela Gava.

Linguagens

Toque físico; palavras de afirmação; tempo de qualidade; presentes e atos de serviço. Quem já leu o livro do autor Gary Chapman sabe bem o que significa isso: trata-se das chamadas cinco linguagens do amor, citadas por Priscila durante a palestra para salientar a importância da expressão dentro da família e de que cada pessoa possui uma forma específica de demonstrar o sentimento.

“As crianças estão abertas para as cinco linguagens, então quanto mais expressarmos o amor de diversas formas, mais ela vai se sentir amada. Conforme ela vai crescendo, vai se envolvendo. Às vezes expressamos o amor de uma forma e recebemos de outra. Por isso que este processo de autoconhecimento é tão lindo, rico e importante. Nem sempre é a forma como eu expresso, mas como o outro entende o amor”, menciona.

Uma das mães presentes, Eliette Satiro Patrício, se identificou com o tema, até mesmo por já ter lido a obra citada. “Eu já conheço o livro há um tempo. Quando eu soube do conteúdo, achei maravilhoso porque acaba nos despertando um pouco mais e, até para mim que já li, é importante rever e relembrar. Temos cinco filhos e cada um tem uma linguagem de amor, então realmente é fundamental observarmos isso”, cita. 

Continue Lendo

Geral

Prefeitura inicia pavimentação de 11 ruas no bairro Recanto Verde

Publicado

em

A Prefeitura de Criciúma, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, iniciou a pavimentação com lajotas de 11 ruas da localidade. O investimento para a execução dos trabalhos é de R$ 2,4 milhões. As obras integram o Programa Acelera Criciúma, da Administração Municipal, que prevê aproximadamente R$ 400 milhões em mais de 200 obras para o município durante os próximos meses.

“Seguimos trabalhando para pavimentar todas as ruas de Criciúma. Mais de 2 mil ruas espalhadas pela cidade já foram pavimentadas nos últimos anos. No bairro Recanto Verde não é diferente. Essas obras beneficiarão, principalmente, os moradores do bairro, garantindo conforto e segurança”, ressaltou o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

As obras compreendem os serviços de drenagem, terraplanagem, pavimentação e, por último, sinalização. A pavimentação com revestimento em blocos de concreto (lajotas) iniciou na rua Formosa. Na rua Joaquim Nabuco, as equipes começaram o serviço de drenagem. As demais vias que receberão o pavimento são: Vicente Dal Pont, Vida Nova, Ana Etelvina Rodrigues Manganelli, Recanto da Paz, Desafio Jovem, Zeferino Netto, SD-596-083, SD-2117-083 e 1389.

“Esses são apenas alguns dos muitos projetos que estão em andamento para aprimorar a infraestrutura urbana em Criciúma. O objetivo é dar atenção, também, para o interior dos bairros, não apenas para a região central e as vias que conectam as comunidades”, afirmou o secretário municipal de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana de Criciúma, Tita Belloli.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2024 sulnoticias.com