Conecte-se conosco

Economia

Região Carbonífera: Outubro marca a criação de 1,1 mil empregos formais, com destaque para Criciúma. Ano acumula mais de 6 mil novas vagas

Publicado

em

Após um período de sete meses, a Região Carbonífera experimentou um crescimento significativo na criação de empregos formais, somando mais de 1,1 mil novas posições no último mês, conforme revelam os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), divulgados nesta terça-feira, 28, pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

No mês de outubro, foi registrado um acréscimo de 1.116 vagas nos 12 municípios, representando o segundo melhor desempenho do ano, ficando atrás apenas do resultado alcançado em março, quando foram gerados 1.164 empregos com carteira assinada, considerando os ajustes. Comparado a outubro de 2022, que apresentou um saldo de 484 empregos, o resultado deste ano demonstra um avanço significativo.

Criciúma liderou a geração de empregos formais em outubro, com a adição de 604 vagas, enquanto Içara conquistou a segunda posição, somando 355 novos postos de trabalho. Outros municípios também contribuíram positivamente, como Nova Veneza (47), Cocal do Sul (42), Orleans (22), Siderópolis (16), Forquilhinha (13), Urussanga (11), Balneário Rincão (10) e Lauro Müller (9). Treviso registrou o fechamento de uma vaga, e Morro da Fumaça, de 12.

Com esse desempenho, a região encerrou o mês com 153.272 pessoas empregadas com carteira assinada, distribuídas entre os setores, sendo 61.313 na indústria, 53.832 nos serviços, 30.449 no comércio, 7.068 na construção civil e 610 na agropecuária.

Três dos cinco grandes setores econômicos apresentaram saldo positivo em outubro: serviços, com 696; indústria, com 300; e comércio, com 168. Na agropecuária, o número de admissões e demissões foi igual (26), enquanto a construção registrou 48 desligamentos a mais que contratações.

No acumulado do ano, a Região Carbonífera superou a marca de 6 mil empregos formais adicionados. Das 6.079 novas vagas geradas entre janeiro e outubro, Criciúma contribuiu com 2.963, Içara com 979 e Orleans com 510. Outros municípios também apresentaram contribuições positivas, destacando-se Siderópolis (307), Urussanga (304), Morro da Fumaça (258) e Forquilhinha (240). Alguns registraram saldos mais modestos, como Lauro Müller (162), Balneário Rincão (149), Nova Veneza (141) e Cocal do Sul (88). No entanto, Treviso registrou um saldo negativo de 22 empregos no mesmo período.

Economia

Começa contagem regressiva para declaração do imposto de renda

Publicado

em

Passado o carnaval, começa a contagem regressiva para a declaração do imposto de renda. 

O prazo do fisco começa em 15 de março e vai até 31 de maio.

Então o contribuinte tem 30 dias para juntar toda a documentação e não deixar tudo para a última hora. 

Quem não enviar até o fim do prazo, recebe multa pela falta ou pelo atraso. 

Além disso, é importante também ter cuidado com as informações e documentos declarados. Qualquer coisa errada pode levar para a malha fina.

Devem declarar, por exemplo, pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559 no ano passado. Ainda precisam ser informadas as movimentações sobre bitcoins e outros criptoativos.

A novidade deste ano é que quem recebe até dois salários mínimos, ou seja, R$ 2824 por mês, está isento de declarar. 

A medida beneficia 16 milhões de brasileiros.

Já os empregadores têm até o dia 29 de fevereiro para entregar os informes de rendimentos dos funcionários. A data vale também para instituições financeiras e corretoras de valores que devem entregar o documento com as aplicações financeiras dos clientes.

Se tiver alguma dúvida, basta acessar o site gov.br/receitafederal ou mesmo consultar um profissional da contabilidade.

Continue Lendo

Economia

Jovens Talentos: Abadeus prepara adolescentes para o mercado de trabalho

Publicado

em

O Jovens Talentos Trilhas Empreendedoras, projeto da Abadeus Centro de Inovação Social, que visa o desenvolvimento e preparação de jovens para o mundo do trabalho, inicia mais uma turma nesta quarta-feira (14/02). O programa oferece conteúdos de tecnologia, empreendedorismo, comunicação, liderança e trabalho em equipe. 

Com 160 horas de aula, o curso ocorre de segunda a quinta-feira e atende adolescentes de 13 a 17 anos. Ele é obrigatório para os jovens que desejam iniciar o programa Jovem Aprendiz. A didática das aulas gira em torno da robótica, linguagem da programação, administração e gestão de negócios, preparando os alunos para o mercado de trabalho.

O professor Gabriel Alves André é o instrutor da nova turma. Segundo ele, em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, a instrução do curso abrange não apenas habilidades técnicas, mas também aspectos pessoais, proporcionando-lhes uma vantagem considerável.

Papel do empreendedor na prática

De acordo com o gestor de Inovação da Abadeus, Maicon Canever, o Jovens Talentos Trilhas Empreendedoras é um projeto com o objetivo de desenvolver as habilidades comportamentais dos adolescentes a partir dos 13 anos. A ideia é prepará-los com conhecimentos do comportamento empreendedor e tecnologias para o mundo do trabalho. Ou seja, os alunos aprendem na prática as responsabilidades de um empresário.

“Neste projeto, os jovens são desafiados a criarem soluções para os desafios do mundo. Seguindo uma metodologia de modelagem de startups, eles criam as propostas e apresentam no formato de pitch para os colegas e uma banca que avalia as melhores soluções”, explicou o gestor.

Preparação para o mercado

O curso atende jovens de 13 a 17 anos para ingressar no mercado de trabalho. Preparados para chegar nas empresas com um olhar diferenciado e entendendo os desafios de uma jornada profissional, o passo seguinte é o programa da ABADEUS Jovem Aprendiz. Para o professor Gabriel, as aulas são mais que necessárias.

“A importância do curso para os jovens é indiscutível. Além de proporcionar aos alunos habilidades práticas e teóricas essenciais para o mundo profissional, eles adquirem competências empreendedoras, aprendem a lidar com tecnologia, aprimoram habilidades de comunicação e fortalecem o trabalho em equipe”, frisou o professor.

As empresas Dexco, Corsul, Copaza, Bistek, Giassi Supermercados, Unimed, Esmalglass, BRDE e Camil, por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e do Fundo para a Infância e Adolescência, tornam a realização do projeto possível.

Continue Lendo

Economia

Secovi Sul/SC projeta ano positivo nos segmentos de imóveis residenciais e comerciais

Publicado

em

O setor imobiliário no Sul de Santa Catarina deve continuar crescendo em 2024, impulsionado pelos imóveis residenciais e comerciais. Essa é a expectativa do Sindicato da Habitação no Sul do estado (Secovi Sul/SC), instituição que representa a cadeia do setor imobiliário e condominial na região.

Segundo o presidente do Secovi Sul/SC, Helmeson Machado, 2023 foi um ano em que o mercado se mostrou um pouco retraído. “O ano passado foi de muita incerteza no mercado imobiliário e no cenário econômico como um todo. Diante da expectativa de uma nova gestão nacional, e ainda saindo do período pandêmico, com alta taxa de juros e inflação assombrando novamente, o mercado seguiu a tendência natural e se mostrou tímido e quase retraído”, afirmou Machado.

No entanto, conforme explicou, o ano terminou com alta nas vendas de imóveis residenciais de cerca de 4%. “As reduções na taxa Selic e o cenário de controle da inflação, no segundo semestre, apontaram um viés positivo para o próximo período”, analisou Machado.

Para o presidente do sindicato patronal, a tendência do mercado de imóveis residenciais é continuar evoluindo, considerando a queda de juros e aumento da oferta de crédito. “O segmento também deve ser impulsionado pela boa demanda nas locações, que foram o carro chefe do mercado imobiliário nos últimos seis meses”, destacou.

Na mesma linha, a expectativa, pontuou ele, também é boa para o setor lojista. “Vislumbramos uma reação no curto prazo dos imóveis comerciais, pois isso está vinculado à oferta de capital de giro destinado ao varejo. Juros atrativos aqueceriam a economia e o consumo, trazendo de volta os planos de expansão das grandes redes e, consequentemente, do setor lojista como um todo”, disse Machado.

Para o proprietário e CEO da Imobiliária do Futuro (IDF) Imóveis, Rafael Canuto, Criciúma e região têm se destacado cada vez mais pelos aspectos econômicos e geográficos. “As pessoas estão descobrindo o quanto é interessante morar na região de Criciúma, estamos próximo à Serra do Rio do Rastro e ainda mais perto do mar. Além disso, elas vêm de outros estados em busca de qualidade de vida e principalmente de emprego”, opinou Canuto.

Na visão dele, a atenção no mercado de imóveis residenciais estará voltada para casas inteligentes e negociações do tipo “chave na mão”. “A tendência é de espaços menores e inteligentes, como em grandes centros, e da situação de chave na mão. Compradores querem se envolver cada vez menos com profissionais para colocar iluminação, mobiliário, climatização, dentre outros fatores, e preferem cada vez mais ter uma solução 100% pronta”, enfatizou.

Se o cenário desenhado para 2024 é bom, o ano também deve reservar desafios. “O principal deles é manter a economia nos rumos certos e os investidores otimistas, na tentativa de atingir um equilíbrio esperado pelo mercado entre o ciclo de produção e comercialização”, observou o presidente do Secovi Sul/SC, Helmeson Machado.

Continue Lendo

Mais vistos

© Copyright 2007-2024 sulnoticias.com